Mestra em Inglês, e positiva

Ela é do Brasil e do Exterior.


Assim é a nossa nova entrevistada, a conceituada Educadora pernambucana, residente em Recife, 

CARMITA GALVÃO.
Geisers.

Admirada por alunos, ex-alunos e colegas de trabalho, ela esbanja incentivo e simpatia em suas aulas, sejam elas públicas ou particulares.

Criou ao seu redor um ambiente onde aprender o idioma inglês se torna mais fácil e agradável ao extremo.

Canoa Maori.
Conhecida aqui no Brasil e no Exterior por suas exímias habilidades profissionais, Carmita tem muito o que nos dizer de bom, não acham?

Comecemos, portanto, por esta
 

ESPECIAL
ENTREVISTA
.


Vamos curtir?
 

IZAN SANT – Como você vislumbra o ensino do inglês hoje, no Brasil? Há alguma diferença básica na forma, de alguns anos pra cá?

CARMITA GALVÃO – Como tudo na vida, houve, sim, uma evolução do processo ensino-aprendizagem de línguas estrangeiras. As técnicas, métodos e abordagens são muito mais comunicativos. Além de contarmos com uma ferramenta importantíssima e quase que acessível a todos: a internet. Desta maneira, o aluno pode avaliar e melhorar seu nível de conhecimento — em qualquer área.
 

IS – Por que a resolução de lecionar inglês?

CG – Eu sempre gostei de ler, e saber que alguns livros eram em um idioma diferente me instigava. Com o passar do tempo, entendi que a língua inglesa era a língua franca. Todos os textos de qualquer língua estrangeira (em todas as áreas) são  traduzidos para o inglês. Daí por diante, minha vida profissional foi se formando. 
 

IS – Qual a sua filosofia de ensino?

CG – Nós precisamos gostar daquilo que fazemos, senão nada funciona na vida. Aprender é assim, também. Não é à toa que professores se desdobram para tornar as aulas mais interessantes, sem, contudo, retirar o direito de pensar, podar o senso crítico do aluno.
 

IS – A que compararia uma sala de aula do idioma?

CG – A um mergulho num mundo diferente, em outras culturas. Qualquer aula, de qualquer matéria que seja, é assim. Visamos à aplicabilidade daquilo que aprendemos e ensinamos.
Um Marae, ponto de encontro da comunidade, Rotorua.


IS – Conte-nos um pouco sobre a sua experiência como estudante, ou professora no Exterior.

CG – Sempre fui aluna de escola pública. Estudei na Escola Santos Cosme e Damião, em Igarassu. Mudamo-nos para o Recife, estudei na Escola Engº Lauro Diniz e depois na Escola Joaquim Nabuco. Todas as férias, nós íamos para Itamaracá, quando eu atualizava as leituras. Na adolescência, os clássicos da Literatura Brasileira e Portuguesa eram minha paixão. Ainda bem, porque me ajudou muito durante o período de vestibular e na Universidade, também. Com autorização do meu orientador, ensinei inglês no Japão, a um grupo de 25 alunos de pré-escolar. As professoras participavam da aula e a escola ficava na área de um templo. Tive oportunidade de vivenciar, não só assistir, alguns festivais.
 

IS – Quais as reais vantagens e desvantagens de lecionar?

CG – O processo ensino-aprendizagem não tem fim, sempre aprendemos e, consequentemente, ensinamos algo novo.
Representante Maori.


IS – A troca de experiências, aprendizado e calor humano em suas aulas é…?

CG – Fundamental.
 

IS – Tem algum “truque” que possa ajudar nossos jovens leitores, os estudantes do idioma, a aprendê-lo mais habilmente?

CG – Acho que dedicação e leitura. Estar atento(a) na aplicabilidade daquilo que aprende: personalizar o que aprendeu, contextualizar. Sempre digo aos meus alunos: “Leiam, a leitura é a chave-mestra, em qualquer idioma, inclusive o nosso”.
Corelli School.


IS – Que tipo de material você utiliza em suas aulas?

CG – O que disponho, mas principalmente o humano. Ensino numa escola pública, nos Núcleos de Estudos de Línguas e num centro de ensino de língua inglesa. Esclarecendo melhor, utilizo livro-texto, caderno de atividades, handouts (cópias), jornais online, projetor, internet.
 

IS – Em sua concepção, o Ganhe o mundo é um programa que…?

CG – …é inovador, audacioso e pioneiro, no Brasil. O PGM proporciona a estudantes do ensino médio cursos de língua espanhola ou língua inglesa e a concorrerem, assim, como parte do programa, a uma bolsa para intercâmbio em escolas de ensino médio em países de língua espanhola ou inglesa.
Alunos recém-chegados a Moncton.


IS – Vamos a um breve bate-bola! Diversão?

CG – Amigos.
 

IS – Paz de espírito?

CG – Família.
Corelli School.


IS – Nosso Estado, Pernambuco?

CG – Multicultural.
 

IS – Os constantes protestos pelo país?

CG – Necessários, mas sem depredações.
Em frente ao Museu de Auckland.


IS – Escritor e livro marcantes?

CG – Vários, mas Machado de Assis sempre me surpreende em cada leitura.
 

IS – Tipo de música?

CG – Depois da MPB, World music.
Corelli School: outra sala de aula.


IS – Um local de trabalho que lhe deixou saudades!

CG – Você já sabe está resposta… Escola João Pessoa Guerra.
 

IS – Amizade!

CG – Estar presente, mesmo na distância geográfica.
Entrada do Estádio de Rugby.


IS – Inveja?

Portal Tiki (representação física de um deus da Polinésia).
CG – Não leva a nada.
 

IS – Um país do Exterior!

CG – Estou, ainda, muito ligada ao Japão.
 

IS – Carmita Galvão por Carmita Galvão?

CG – Positiva.
 

IS – E não podemos terminar sem lhe pedir uma mensagem Super do Bem para seus amigos, alunos, familiares e colegas de trabalho. Qual é?

CG – Tudo de positivo que sou, ou fiz, devo a vocês… todos.

 

Fotos:

ARQUIVO PESSOAL
CARMITA GALVÃO 


E não curtiu ainda o
Facebook do Papo? 
CLICA!
 

DEIXE UM COMENTÁRIO…

Izan Sant

Izan Sant

Um autor super do Bem.

Expresse-se...

Entrar

presente de artista

Bem-kete

Agora em janeiro, você vai praticar qual dessas boas ações?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

msg do mês

Ana Carla - MSG DO MÊS

Aniversariantes

  • Ary Fontoura (ator)
  • Cássia Kiss (atriz)
  • Cris Almeida (produtora cultural – Paulista/PE)
  • Cristiano Andrade (diretor executivo – Recife)
  • Danilo Tácito Rufino (ator – Niterói/ RJ)
  • Djavan (músico e cantor)
  • Emilio Orciollo Netto (ator)
  • Everton Tonetto (ator – Recife)
  • Filipe Pires (gerente Prime Bar/Comedoria – Recife)
  • Geraldo Azevedo (músico e cantor)
  • Gessyca Barbosa (profa./Educ. Física – Olinda/PE)
  • Grace Lira (bailarina – Jaboatão dos Guararapes)
  • Guilherme Fontes (ator/diretor de cinema)
  • Heitor Souto (modelo – Recife)
  • Isidro Manuel Marques (Taekwondo – Setúbal/POR)
  • Izan Sant (escritor, dramaturgo, roteirista, colunista)
  • Jaime Bomfim (diácono – Ilha de Itamaracá/PE)
  • Jô Soares (artista)
  • Karol Spinelli (atriz – Recife)
  • Lara Fabian (cantora, compositora e letrista)
  • Laryssa Moura (blogueira e Youtuber)
  • Luciano Camargo (cantor)
  • Maitê Proença (atriz)
  • Marcello Antony (ator)
  • Maria Luíza Nóbrega (universitária – Igarassu/PE)
  • Mateus Fagundes (repórter – SP)
  • Mateus Nachtergaele (ator)
  • Nando Reis (músico e cantor)
  • Nicete Bruno (atriz)
  • Pandycex Grimaldd GriNhuar (publicitário – RJ)
  • Patrícia Pillar (atriz)
  • Paulo Vilhena (ator)
  • Raoni Velozo (produtor executivo – Paulista)
  • Sandra Tavares (advogada – São Paulo)
  • Sandy (cantora)
  • Severina Dantas (advogada/pedagoga – Igarassu)
  • Tatiana Issa (atriz e produtora – Brasil/Nova Iorque)
  • Vítor de Oliveira (roteirista – São Paulo)
  • Willames De Morais Lima (segurança – Itapissuma)
  • Yeda Maria Cavalcanti (fonoaudióloga – Igarassu)

Eventos

  • 06. Marília Mendonça, Léo Santana e Aviões do Forró – 20h – R$ 50 (arena), R$ 100 (VIP), R$ 200 (lounge – open bar) Praia de Tamandaré, Litoral Sul de Pernambuco – Telefone: 3441-9660
  • 09. Caetano Veloso e seus filhos Moreno, Zeca e Tom – 21h – Plateia baixa: R$ 260, R$ 130 (meia); Plateia alta: R$ 200, R$ 100 (meia); Balcão nobre: R$ 140, R$ 70 (meia) – Vendas: bilheteria e site www.ingressorapido.com.br – Teatro RioMar Recife / Avenida República do Líbano, 251, Pina – Informações: www.teatroriomarrecife.com.br
  • 27. Alceu Valença, Preta Gil, Babado Novo, Silvana Salazar e Patusco: Arena: R$ 80, R$ 40 (meia), R$ 50 + um quilo de alimento (social); Front: R$ 140, R$ 70 (meia), R$ 80 + um quilo de alimento (social); Lounge Open Bar: R$ 170; Mesa para 4 pessoas: R$ 350; Camarote para 10 pessoas: R$ 2.500 – Vendas: Riachuelo, Litoraneus, Ingressos Prime, Ticket folia, Recife Ingressos, Bilheteria Digital e Central da Folia – Clube Internacional do Recife / Avenida Benfica, 505, Madalena

FOTO DE BEM

Marlon - FDB

Facebook

Entrevista

Arquivos

VÊ, GALERA – Clica