Determinação plena


Assim que perguntei a ele sobre a sua personalidade, obtive como resposta: “Bem, sou de origem humilde, simplicidade é o que mais cativo. Sou uma pessoa que busca sempre minha paz interior e tento transmitir sempre energias positivas, alternativas, que emanem luz para que tudo o que eu possa fazer seja feito com a alma.”

Com vocês, VAL JÚNIOR, o parceiro de trabalho, no telão, da melhor intérprete de Gabriela — em meu ponto de vista e, indubitavelmente, de milhões de pessoas. Sim, a universal SÔNIA BRAGA, que, por mim, sempre merecerá todas as letras maiúsculas em seu nome.
Lazer. Viagem.


Ao nosso convite — e já agradecemos pela aceitação —, Val não economiza no discurso, que é, ao mesmo tempo, superprofissional e envolvente.
 

ESPECIAL ENTREVISTA.
 

IZAN SANT – Um resumo. Quem você é?

VAL JUNIORAriano que sou, aprendi a controlar a minha ansiedade; confesso que, às vezes, quero fazer tudo ao mesmo tempo, mas sei que devo conter esse meu ímpeto (Risos gostosos.). Sou um cara que sempre está buscando o novo, o novo sempre me interessa. È sempre um pouco complicado falar sobre quem sou na íntegra. Sou ator, tenho 36 anos de idade e amo o tudo que faço.
Cinema. Estilo faroeste.

 

IS – Quando iniciou sua carreira como ator?

VJ – Quando eu tinha 12 anos de idade. Nessa época eu estudava numa escola da rede pública estadual na cidade de Abreu e Lima; pra ser mais preciso, no bairro de Caetés I. E sempre aos sábados aconteciam eventos direcionados às artes locais, mas eu não tinha conhecimento, quando, num desses sábados, eu, andando pela avenida principal do bairro, fui praticamente hipnotizado pelas luzes do evento, então tive a curiosidade de ver o que ora estava lá acontecendo; foi quando me deparei pela primeira vez com o teatro e fui tomado por uma sensação que não consigo descrever, todo meu corpo tremia e, naquele instante, eu precisava fazer aquilo que os atores estavam fazendo, ou seja, atuar. Foi tudo muito mágico e fiquei até o fim, todos os espectadores já estavam saindo do recinto, mas eu continuava lá, parado, tímido, extasiado com tanta beleza artística que eu tinha descoberto no auge dos meus 12 anos. Então, dali pra frente foram anos mergulhados na busca pelo conhecimento da arte de atuar. Participei, inicialmente, do grupo de teatro popular “Boca no mundo”, foi onde me deparei com o teatro de rua, e foi paixão à primeira vista. Passei toda a minha adolescência fazendo teatro na rua. Foi uma experiência incrível.
O cuidado com a aparência.                   

IS – De todos os seus trabalhos no cinema, em qual mais se destacou? E por qual nutre um maior carinho?

VJForam vários trabalhos formidáveis e de grande valor sentimental pra mim, personagens fantásticos. Tive a honra de participar do filme “Sede”, do Marcelo Trigo, direção e preparação de elenco do mesmo e Jhonny Oliveira. Foi um dos trabalhos em que mais me destaquei e pude resgatar um pouco do que eu já vivi em cursos de teatro anos atrás, na busca interior pela construção da personagem. O filme encontra-se em finalização e, em breve, será lançado. Sou muito grato ao Jhonny Oliveira e Marcelo Trigo pelo convite. Sinto um enorme carinho de ter feito o Josemar, ao lado da maravilhosa Sônia Braga e do Humberto Carrão, no filme “Aquarius”, de Kleber Mendonça Filho, além de ter conhecido pessoas fantásticas como os grandes atores Rubens Santos, Edilson Silva, Zora Coli, entre outros. Muito feliz em ter participado dessa grandiosa equipe e eternamente grato pelo carinho de Kleber Mendonça Filho.
Com colegas do longa Aquarius.


IS – Fale um pouco sobre sua atuação em Aquarius, do gênio KLEBER MENDONÇA FILHO, e o como foi contracenar com a estrela SÔNIA BRAGA.

Com a Diva Sônia Braga.
VJ – Nossa, quando eu soube que iria contracenar com Sônia, faltou-me o chão, pois sempre fui muito fã dela. A Sônia foi de uma simpatia fora do comum comigo, como pessoa e como colega de trabalho. Como atriz, não dá nem pra descrever o quão grande ela é. Muito atenciosa e, sobretudo, muito profissional, me recebeu de braços abertos e foi como se nós já nos conhecêssemos de longas datas, me deixou muito à vontade. Então eu pude, assim, dar vida ao Josemar, funcionário da construtora que tenta comprar o apartamento da dona Clara, Sônia Braga. O Josemar nutre uma certa admiração pela dona Clara, ao ponto de contar lhe sobre os mistérios e acontecimentos no condomínio Aquarius. Não posso dar mais detalhes sobre o filme, pois o mesmo ainda será lançado no próximo dia 01 de setembro. Então nos resta aguardar e comprovar essa história sensacional.
 

IS – O que mais o fascina na Sétima Arte?

VJO poder que o cinema tem de amplitude visual, do quão importante é estar preparado para o “Ação!”. Diferente do teatro, que passamos meses de preparação e ensaios para subir aos palcos, no cinema é preciso guardar as memórias emotivas e trazê-las à tona para executar de forma ímpar o personagem que lhe foi destinado. Tudo é muito mágico, desde a equipe técnica à produção em si. Me fascina ver o resultado e me desperta o olhar crítico na Sétima Arte.
 

IS – Você também canta. A música despontou de que maneira em sua vida?

VJ – Sim, gosto muito de cantar. Tive uma banda chamada M8, na qual tocávamos rock alternativo e nossa principal influência era a banda Red Hot chilli Peppers. Desde o final da minha adolescência que trilhei por esse caminho, passamos um bom tempo afastados, mas, aos poucos, estamos voltando ao rock, com o nome de Bella Piche. Muitos planos para 2017.
 

IS – De quais trabalhos sente mais saudade?

VJ – Sinceramente não sei responder, foram tantas emoções, tantas coisas boas que já vivi. È uma pergunta que não sei responder. Tudo foi feito com muito amor.
 

IS – Lê frequentemente? Algum livro, em especial, no momento? 

VJ – Gosto muito da literatura espírita. No momento não estou lendo nenhum livro. Mas gosto muito de me atualizar, existem muitos livros que ainda quero ler. Com fé, reservarei um tempo pra me dedicar à leitura. Amo ler.
Em primeiro plano.


IS – O que diria, como incentivo, às pessoas que estão à procura de um espaço no Cinema?

VJ – A jornada é árdua, focar sempre nos objetivos e nunca desistir dos seus sonhos, não espere por nada, corra atrás. Viver de arte no nosso país é como um jogo de xadrez. Então busque se alimentar de conhecimentos e relacionamentos que te impulsionem em direção ao seu objetivo.
 

IS – Um sonho de consumo.

VJPoder acordar, um dia, e ver que o nosso Brasil mudou pra melhor, que o governo seja justo com quem mais precisa ser acolhido. Que o mundo valorize mais o amor e que a caridade se transforme em um hábito. No mais, eu era louco pra conhecer a Turquia, então eu já realizei esse meu sonho. (Risos.)
Mais lazer e viagem.
IS – As mulheres o preferem com ou sem barba? O que acha disso?

VJ – Nossa, eu realmente não sei. Dependendo do dia me sinto bem com barba, outros fico bem sem ela. Acho que, no geral, há divergências de opiniões. Às vezes me transformo num camaleão.
Um dos sets de gravação.
IS – Você se considera vaidoso?

VJ – Sim, me preocupo bastante com a minha aparência, mas, acima de tudo, tento viver o mais saudável possível. Gosto de praticar esportes: jogging.
 

IS – Para qual ator / ou atriz brasileiro(a) você tira o chapéu?

VJ – É bem complexo definir pra qual ator ou atriz brasileiros eu tiro o meu chapéu, dentre um leque de opções de atores consagrados e maravilhosos que temos no nosso país. Mas deixo aqui minha paixão por Miguel Falabella e Mariza Orth.
Tudo pelo cinema.


IS – Deixe, agora, uma mensagem super do Bem aos que acompanham sua arte e, com certeza, o aplaudem de pé.

VJ – De antemão quero deixar o meu agradecimento ao Papo de Bem e a você, Izan Sant, pelo carinho e a oportunidade de expor um pouco da minha trajetória de vida. Agradeço aos amigos que sempre torcem por mim e acreditam no meu potencial, e sabem aonde quero chegar. Acreditar em si mesmo define e abrange as escolhas certas. Compartilhar felicidade sempre, mesmo quando tudo parece ser escuro e difícil. Sempre haverá um caminho pelo qual deva seguir. Mudar o hábito de “reclamar”, pelo hábito de “agradecer”, e tudo à sua volta conspirará em seu favor. No mais, confiar em Deus, agradecer todos os dias pela sua vida e ser muito, muito feliz. Abraços a todos!

                                        

Fotos: Arquivo Pessoal VJ


Confira o trailer de Aquarius CLICANDO.


Visite e curta a nossa fanpage,
vá a ela neste
CLIQUE.

Izan Sant

Izan Sant

Um autor super do Bem.

Expresse-se...

Entrar

presente de artista

Bem-kete

As Dez Mais ( II ) — Qual a sua melhor novela? ******** What is your best soap opera? ******** Com as suas versões americanas.

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

msg do mês

Rapha Targino - Msg do Mês de agosto

Aniversariantes

  • Alessandra Negrini (atriz)
  • Almir Rouche (cantor e compositor)
  • Amandinha Sousa (estudante – Pres. Epitácio/SP)
  • Ana Carla Andrade (fot., profra./Geografia, Paulista)
  • André Garrel (ator – Recife/PE)
  • Anie Mello (monitora/Fisiologia – Itapissuma/PE)
  • Augusto Mendonça (ator e arquiteto – Recife)
  • Bruna Lombardi (atriz e escritora)
  • Cássio Gabus Mendes (ator)
  • Chico Lins (consultor – Recife)
  • Claudio Simões (ator, dramaturgo e roteirista)
  • Danielle Monteiro (apresentadora de TV – Recife)
  • Edimilson José Gomes (Recife)
  • Edione Menezes (adva./educadora, Petrolina/PE)
  • Fafá de Belém (cantora e atriz)
  • Fernanda Mello (estudante – Igarassu/PE)
  • George Baiá (vice-Prefeito – Ilha de Itamaracá/PE)
  • Hemerson Moura (ator – Jaboatão dos Guararapes)
  • Igor Frankly (cantor/func. público – Recife)
  • Irene Melo (profa./Português – Cruz de Rebouças)
  • Jeff Rozzendo (ator e analista contábil – Recife)
  • João Mesquita (ator e diretor – São Paulo/SP)
  • Leidson Ferraz (ator/professor de teatro – Recife)
  • Lucimar Santos (educadora – Igarassu)
  • Marcelo Vaz (hairdesigner e dançarino – Recife)
  • Maria Conceição Lacerda (educadora – Paulista)
  • Maria Luiza (pedagoga – Recife)
  • Maria Tereza Braz (artista plástica – Carnaxide/PT)
  • Mariana Santos (atriz e Youtuber – Carpina/PE)
  • Marjory Porto (cantora – Florianópolis)
  • Messinho Marra (cantor e policial – Recife)
  • Murilo Vasconcellos (cirurgião plástico – Recife)
  • Ny Liima (tecn./Administração, Itapissuma)
  • Paulo Fernando (empresário: Flash Artes – Paulista)
  • Pedro Santana (escritor e compositor – Recife)
  • Pricila Barbosa (univ., Jaboatão dos Guararapes)
  • Rodrigo Raposo (jornalista e cantor – Recife)
  • Rosângela Tavares (profa./Português – Paulista)
  • Saile Campos (comunicadora social, Abreu e Lima)
  • Sharley Santos (cinematographer – Rio de Janeiro)
  • Silvana Lima (sócio-prop. Zero81 Comunic., Olinda)
  • Simone Figueiredo (atriz, gestora, arte-educadora)
  • Suzana Vieira (atriz)
  • Sylvia Massari (atriz e cantora de musicais)
  • Tássio Rennalli (advogado/JFPE – Recife)
  • Vitor Areias (Chef, Estória Restaurante – Oeiras/PT)
  • Walter Gabriel (aposentado – Ilha de Itamaracá)
  • Zaira Zambelli (atriz, produtora e diretora teatral)

Eventos

  • 01. Em SANTO ANTÔNIO DA PLATINA/PR: “Sequestro121 – Heróis às Avessas”, com ALEXANDRE CONTINI e CARINA SACCHELLI – 20h – Sesi Santo Antônio da Platina
  • 02. Em LONDRINA/PR: entrevista com o cantor TOFALINI – 19h – Rádio Brasil Sul
  • 04. Em LONDRINA/PR: show com o cantor TOFALINI – a partir da 1:00h AM – CooL Eventos / Rua José Roque Salton, 33
  • 05. Dias 4 e 5, em LONDRINA/PR: “Sequestro121 – Heróis às Avessas”: ALEXANDRE CONTINI e CARINA SACCHELLI – 19:30h – Centro Cult. Sesi
  • 17. Em CAMBÉ/PR, show: cantor TOFALINI, 19:30, Noruega Espetinhos, Rua Noruega, 214, Centro
  • 25. OLINDA: Laura Pausini – Cadeira: R$ 300, R$ 150 (meia); Cadeira VIP: R$ 400 – Vendas: bilheteria do Teatro Guararapes, lojas TicketFolia (Shoppings Recife, Guararapes, RioMar, Tacaruna e Boa Vista) e site www.evemtim.com.br / Classic Hall

FOTO DE BEM

Marina Amorim - Foto de Bem de agosto

Facebook

Entrevista

Arquivos

VÊ, GALERA – Clica