Recife de Antigamente: ruas e avenidas


Quais eram os nomes delas?

Por Wilton Carvalho

Avenida Conde da Boa Vista

Inicialmente o trecho da avenida que vai da Rua da Aurora até a Rua Gervásio Pires chamava-se Rua Formosa, nome dado pela população devido à beleza do lugar. Da Rua Gervásio Pires até a Rua Dom Bosco chamava-se Caminho Novo. Quem iniciou os aterramentos do local foi Francisco do Rego Barros, em 1840, até então o presidente da Província de Pernambuco. Em 1870, o trecho da Rua Formosa recebe o nome oficialmente de Rua Conde da Boa Vista e, posteriormente, a rua passou para avenida da Rua da Aurora até a Rua Dom Bosco. (Fonte: Fundação Joaquim Nabuco)
Avenida Conde da Boa Vista.    
 

Avenida Guararapes

No início do Século XX, o bairro de Santo Antônio ainda era um bairro cheio de sobrados e de ruas estreitas, todo tráfego de bondes, cavalos e charretes era feito utilizando a Rua Nova e seguindo pela Ponte da Boa Vista em direção ao bairro da Boa Vista. Onde hoje existe a Avenida Guararapes era uma rua sem expressão e estreita. Com a demolição de sobrados e aberturas de novas ruas, um novo trecho foi contemplado, justamente o da Guararapes. A rua foi aberta dando origem à avenida de que antes chamava-se Avenida 10 de Novembro e, adiante, passou a ser a atual Avenida Guararapes, em homenagem à Batalha dos Guararapes. (Fonte: Fundação Joaquim Nabuco)
Avenida Guararapes.
 

Rua da Aurora

Antes um pântano, conhecido como Pântano do Cassimiro, dono das terras em 1806. Já naquela época, recebia a denominação de Aurora, por receber os primeiros raios do sol. A expansão da rua ia acontecendo por trechos. O primeiro trecho a ser arruado foi o da Ponte da Boa Vista até a Rua Formosa (atual Avenida Conde da Boa Vista). O segundo trecho seguia da atual Avenida Conde da Boa Vista até a Rua do Riachuelo, este surgiu por volta de 1840. Em seguida, o terceiro trecho ia da Riachuelo até a Rua Princesa Isabel. E, após, foram feitos outros trechos, chegando até a Ponte do Limoeiro com a atual Avenida Norte. (Fonte: Carlos Bezerra Cavalcanti, no livro: O Recife e Suas Ruas)
Rua da Aurora.
 

Rua do Sol

Trecho que vai da Ponte Princesa Isabel até a Ponte da Boa Vista. Seu nome vem do fato de receber os raios do sol durante quase toda a parte do dia, mas já foi chamada Cais do Machado. A prefeitura, no entanto, tentou colocar outros nomes, como Rua Dr. Ivo Miquelino e Rua Major Codiceira, contudo a população a batizou de Rua do Sol e até hoje é chamada assim. (Fonte: Fundação Joaquim Nabuco)
Rua do Sol.
 

Rua do Bom Jesus

Uma das mais importantes ruas do Bairro do Recife. Na época dos holandeses, era chamada de Rua do Bode, mas também já foi chamada de Rua da Cruz, dos Judeus e do Comércio. O nome de Rua do Bom Jesus, vem do antigo Arco do Bom Jesus, que existia até 1850 e funcionava como uma das portas de entrada da cidade. Em 1635, foi construída a primeira sinagoga das Américas. (Fonte: Fundação Joaquim Nabuco)
Rua do Bom Jesus.
 

Rua do Riachuelo

A localidade onde existe hoje a Rua do Riachuelo, compreendia antigamente como áreas alagadas e pantanosas, existindo nas proximidades a camboa do Riachuelo, que foi aterrada. Já foi chamada de Rua do Canal e, após a alteração da camboa, surgiu a bela Rua do Richuelo, que inicialmente era considerada uma avenida. Foram construídas belas casas, e os canteiros centrais e calçadas recebiam paralelepípedos importados da Europa. (Fonte: Fundação Jaquim Nabuco)
Rua do Riachuelo.
 

Rua Real da Torre

Ainda no Século XVI, as terras que hoje formam o bairro da Torre faziam parte de um grande engenho de açúcar. O bairro serviu como uma grande fortaleza durante a invasão holandesa, em 1633 e, posteriormente, o local  teve grande influência no ramo têxtil, graças ao Cotonifício da torre. (Fonte: Museu da Cidade do Recife)
Rua Real da Torre.

 

Wilton é administrador do Recife de Antigamente.

 

Izan Sant

Izan Sant

Um autor super do Bem.

Expresse-se...

Entrar

presente de artista

Bem-kete

Tem cor preferida para maio? Se tem, é...?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

msg do mês

MSG DO MÊS - Thaisi Melo

Aniversariantes

  • Alcione Mazzeo (atriz)
  • Alexandre Mandarino (ator, diretor, produtor)
  • Alexsandro Mota (advogado – Itapissuma/PE)
  • Ana Paula Gaudêncio (modelo – São Paulo/SP)
  • Andrezza Azevedo (promot./Vendas – Recife/PE)
  • Ângela Maria (cantora)
  • Bernardo S. Bezerra (fot. – Feira de Santana/BA)
  • Betty Faria (atriz)
  • Caíque Ferraz (ator – Recife)
  • Chitãozinho (cantor)
  • Clóvis Bézer (dir. presidente Bézer Produções)
  • Cristianne Fridman (novelista)
  • Ewerton Souza (func. CSI, Abreu e Lima)
  • Fabyano Nascimento (coord. pedagógico – Recife)
  • Fillipe Ramos (ator, doublê, diretor – Recife)
  • Flávio Andrade (ator e humorista – Olinda/PE)
  • Giovanna Antonelli (atriz)
  • Giselda Ouverney (func. pública – Nova Friburgo)
  • Gretchen (cantora)
  • Helena Ranaldi (atriz)
  • Henrique Tavares (ator, roteirista, diretor teatral)
  • Ingrid Zavarezzi (autora, roteirista e publicitária)
  • Ivete Sangalo (cantora e atriz)
  • Jânio José Siqueira (assist. social – Aiuruoca/SP)
  • Jhonhson Willame (técn./fotografia – Abreu e Lima)
  • José Luiz Datena (apresentador de TV)
  • José Tenório (prefeito – Itapissuma)
  • Junior Barros (profissional de Marketing – Recife)
  • Lucas Vinícius Araújo (universitário, Olinda)
  • Lucélia Santos (atriz, diretora teatral e produtora)
  • Luiza Tomé (atriz)
  • Luna Teixeira (repórter e fotógrafa – Portugal)
  • Manuella Cabral (tec. em Farmácia – Itapissuma)
  • Márcio Santana (motorista – Poços de Caldas/MG)
  • Marcos Barreto (ator – Salvador/BA)
  • Maria Fernanda Cândido (atriz)
  • Mayara Magri (atriz)
  • Neide Silva (cristã e empreendedora – Olinda)
  • Nemu Campos (ator)
  • Oscar Alejandro (ator, cantor, modelo e dançarino)
  • Robert Pattinson (ator, o Edward de “Crepúsculo”)
  • Rodrigo de Luna (jornalista e repórter – Recife)
  • Rosario Boyer (cineasta e roteirista)

Eventos

  • 03. Chico Buarque, no show “Caravanas” – 21h30 – Balcão: R$ 250, R$ 125 (meia); Plateia: R$ 490, R$ 245 (meia) – Ingressos: bilheteria do local e site Bilheteria Virtual – Teatro Guararapes, Centro de Convenções / Avenida Professor Andrade Bezerra, s/n, Salgadinho, Olinda
  • 12. Em RECIFE: Fagner – 21h – Lounge: R$ 200, R$ 120 (social), R$ 100 (meia); Mesa Premium: R$ 700; Mesa Sênior: R$ 600 – Ingressos: site Bilheteria Digital – Cabanga Iate Clube / Avenida Engenheiro José Estelita, s/n, Cabanga – Telefone: 3035-0003
  • 18. No RIO DE JANEIRO: “Champagne e Confusão”, comédia com SYLVIA BANDEIRA e ótimo elenco – De sexta a domingo – 19:30 – até dia 10 de junho, Teatro Maison de France / Avenida Presidente Antônio Carlos, 58
  • 18. Em RECIFE: Pedro Mariano, “Piano e Voz” – 21h – Balcão Nobre: R$ 60, R$ 30 (meia); Plateia Alta: R$ 100, R$ 50 (meia); Plateia Baixa: R$ 140, R$ 70 (meia) – Ingressos: bilheteria do teatro e site www.uhuu.com – Teatro RioMar / Avenida República do Líbano, 251, Pina – Informações: www.teatroriomarrecife.com.br
  • 25. Zé Ramalho – 21h – Balcão: R$ 154, R$ 77 (meia); Plateia: R$ 194, R$ 97 (meia); Plateia especial: R$ 234, R$ 117 (meia) – Ingressos: site Eventim – Teatro Guararapes

FOTO DE BEM

Edmar Graciliano - A Foto de Bem de fevereiro 2017 - Esta

Facebook

Entrevista

Arquivos

VÊ, GALERA – Clica