Na Páscoa, uma heroína


Janete desceu as escadas da paupérrima pensão correndo, morta de medo da mãe, que chamava por ela bravíssima, lá de baixo. Pôs-se diante daquela mulher azeda e sem amor, de olhos grandes e cruéis. Sempre vestida de negro, a cascavel: luto pelo esposo havia um mês.

Ovos de Páscoa.— Não me ouviu te chamar, não, foi, peste?! — indagou, dando-lhe um puxão de orelha que quase fez a linda garotinha de 8 anos chorar. — Agora deixa de preguiça, demônio, e vá comprar os pães e os ovos de Páscoa pra nossa ceia! Ovos menorzinhos, que tão pela hora da morte, né?

Eram 18 horas.

Vermelha e com os azuis olhinhos numa enxurrada, Janete pegou a mochila de pão das mãos da bruxa e disparou para o mercado, a uma considerável distância. A mãe lhe dera só 5 minutos, e ai da filha se ultrapassasse um segundo sequer! A cinta iria cantar!

Mas, criança, acabou se distraindo, esquecendo a vilania da genitora. Para as crianças a vida é mesmo bela, bastou ouvir um trecho de uma bobinha música infantil tocando num rádio de um boteco, que parou e começou a dançar e a cantar junto com a voz do intérprete:
 

Carneirinho, carneirão, neirão, neirão,
Olhai pro céu, olhai pro chão, pro chão, pro chão!
Peço a Deus, Nosso Senhor, Senhor, Senhor,
Para nos abençoar!
 

Ela, cantando o bis, deu adeus aos problemas, a mochila bailando na mãozinha. Os pisca-piscas das estátuas de coelhinhos, em poucos pontos da rua, ajudavam a adornar o seu mundo colorido de momento.

O pai de Janete morrera assassinado em um assalto, no centro de Porto Alegre. A mãe tocava a pensão, no subúrbio de Gramado, cada vez mais sem paciência, para a crucificação da garota, vítima diariamente de pequenas ou grandes agressões que revoltavam alguns hóspedes, mas que nada podiam fazer — achavam eles. A última rendeu à criança um olho roxo, pelo banal motivo de ter caído no sono, à tardinha, e esquecido a hora de ir comprar manteiga. E não só fazia isto, era a escrava da casa. Um caos, o relacionamento mãe/filha na "Pensão do Amor".

Mas teria a cobra, alguma vez, deixado o amor entrar ali? Alguns duvidam até hoje.

Janete ia caminhando felicíssima pela ruela de simpáticas casinhas quando, de repente, sentiu-a erma. Não viu mais ninguém depois que uma senhora entrou às pressas em sua casa, com uma criancinha de colo. A garota só registrou o olhar da mulher dirigido a um beco próximo. Miados e miados, que eram ouvidos, saíam dele. Corajosa, Janete foi até lá e espiou. Dentro, numa penumbra, um tipo malandro de homenzarrão, asqueroso, troglodita, talvez presidiário em fuga, começava o estrangulamento de um gato malhado, provavelmente de rua, que se debatia, tentando se libertar.

— Larga ele, moço! — bradou Janete, avançando para o estranho, em defesa do animal. — Não vou deixar você matar o bichinho, larga ele!

Briga travada? Luta corpo a corpo (desigual e absurda)? Ninguém, mesmo, em socorro de Janete e do gatinho?

O fato era que o bichano seria a comida do dia do monstro, dá para imaginar? Loucura do mundo incompreensível e sem oportunidades de hoje, que Deus nos socorra!

No dia seguinte, deu no jornal:

"Criança morre em nome da vida".

Manchete para a profunda tristeza de dona Custódia, a mãe da garota. A cascavel nunca se perdoou por aquele dia, nem por todos os outros que vieram, nem pelo vasto número de maus tratos feitos à filha. Arrependimento de matar, monstruoso mesmo, naquele Dia Santo. Infelizmente, tarde demais.
 

Recriado do meu conto original “Uma heroína”, de 2008.
 

Foto: Wikipédia (Sem restrição de uso e modificação)               Curta o Papo AQUI.   

Izan Sant

Izan Sant

Um autor super do Bem.

Expresse-se...

Entrar

presente de artista

Bem-kete

Conta a sua comida predileta nas Festas Juninas.

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

msg do mês

Msg do Mês - Duca Rachid

Aniversariantes

  • Adson Albuquerque (ator – Recife/PE)
  • Alessandro Vieira (ator e repórter – Goiânia/GO)
  • Alexia Dalsoquio (atriz – Itajaí/SC)
  • Allan Maxwell (coord. de Eventos – Recife)
  • Ana Rosa Arruda (pedagoga – Igarassu/PE)
  • Beto Moreno (cantor)
  • Caio Blat (ator)
  • Camila Pitanga (atriz)
  • Célia Lourette (chef de cozinha – Recife)
  • Celso Portiolli (apresentador de TV)
  • Charlene Santos (atriz – Recife)
  • Chico Buarque (cantor, compositor e escritor)
  • Cininha de Paula (atriz e diretora de TV)
  • David Péricles (ator – Igarassu)
  • Dira Paes (atriz)
  • Dudinha Azevedo (cantora/repórter – Itamaracá/PE)
  • Edey Costa (maquiador/cabeleireiro – Olinda)
  • Eliete Araújo (profa. e psicopedagoga – Olinda)
  • Elisângela Vasconcelos (enfermeira e atriz – Recife)
  • Erasmo Carlos (cantor e compositor)
  • Felipe E-p (prof. de Geografia – Lima/Peru)
  • Flávia Alessandra (atriz)
  • Giane Cândido (educadora – Igarassu)
  • Gilberto Gil (cantor e compositor)
  • Glicério Mariano Carcará (op. de CAM/Record – RJ)
  • Grazi Massafera (atriz)
  • Inael Honorato (PNS, cantor gospel, Itapissuma/PE)
  • Iraquitam Batista (chofer profissional – Paulista/PE)
  • Isabella Garcia (atriz)
  • Israel Alves (ator – São Paulo/SP)
  • Ivan Lins (cantor e compositor)
  • Jaimar Chedid (dira.: Comunic. e Marketing, Recife)
  • Jebson Moraes (hairdesigner – Paulista/PE)
  • Jota Ferreira (apresentador de TV – Recife)
  • Júnior Castanha (ator, cantor, fotógrafo – Recife)
  • Kadu Moliterno (ator)
  • Letícia Spiller (atriz)
  • Lidiane Rocha (técnica capilar – Recife)
  • Liége Cordeiro (profa. de Religião/Filosofia – Olinda)
  • Lúcio Mauro Filho (ator e comediante)
  • Luiza Possi (cantora)
  • Magali Silva (profa. de Matemática – Olinda)
  • Maria Bethânia (cantora)
  • Marina Fercondine (atriz – Recife)
  • Mércia Betânia Cadena (gestora adjunta – Olinda)
  • Nóscema Lisboa (profa. de História – Itapissuma)
  • Pri Lins (atriz – Ribeirão Claro/SP)
  • Raphael Targino (advogado e maquiador – Recife)
  • Reginaldo Faria (ator)
  • Renati Scheidt (funcionária pública – Curitiba/PR)
  • Roselane Rodrigues Pereira (educadora – Igarassu)
  • Ruan Costa (prof.: Yágizi Olinda – Candeias/PE)
  • Samuel Lira (ator – Olinda)
  • Sandra Annemberg (âncora de telejornal)
  • Serginho Groisman (apresentador de TV)
  • Seu Jorge (cantor e compositor)
  • Sidney Magal (cantor e ator)
  • Sônia Abrão (apresentadora de TV)
  • Sônia Braga (atriz)
  • Thelma Guedes (roteirista)
  • Tony Belloto (músico dos Titãs e escritor)
  • Wanderléa (cantora, A Ternurinha)
  • Washington Machado (estag. TRT-PE/ator – Recife)
  • Wilton Carvalho (nutric. e pesquisador – Fortaleza)
  • Zezé Motta (atriz e cantora)

Eventos

  • 10. No RIO DE JANEIRO: “Champagne e Confusão”, comédia com SYLVIA BANDEIRA e ótimo elenco – De sexta a domingo – 19:30 – até dia 10 de junho, Teatro Maison de France / Avenida Presidente Antônio Carlos, 58
  • 15. Em RECIFE: Marina Elali – 21h – R$ 100 – Manhattan Café Theatro / Rua Francisco Cunha, 881, Boa Viagem – Telefone: 3325-3372
  • 17. Em CARUARU: Wesley Safadão, Novinho da Paraíba e Tayrone – 21h – Gratuito – Pátio do Forró (entre outros cantores nos demais dias juninos)
  • 23. Em BEZERROS/PE: Almir Rouche – 18h – Festa da Serra Negra 2018 / Rodrigo Raposo, mais cedo: 16h (É imperdível!)

FOTO DE BEM

Foto de Bem - João Mesquita

Facebook

Entrevista

Arquivos

VÊ, GALERA – Clica