No Dia do Escritor, Tobey Walker


Sim, um trecho com o escritor solitário de
 A paixão da lua boreal, da minha saga Lua Boreal
 

DOS BEM JOVENS À SEGUNDA ROSA!
 

Na manhã posterior, no instante em que estava tomado por sua velha amiga tristeza e largado em uma das cadeiras de ferro da varanda, Tobey registrou a presença deles.

O grupo de jovens, o qual havia se colocado um pouco além do chafariz com o cupido triste, era formado por três moças e dois rapazes. Divertidos, guerreavam com bolas de neve; era uma brincadeira alegre e ingênua, que o escritor, mesmo na “fossa”, achou convidativa. Aqueles brincantes arrancaram — sem se darem conta — um sorriso do seu ilustre observador. Repentinamente, Tobey recuperou seu ar tristonho.

Onde estaria Suzan, Santo Deus?!… O Audi havia sumido da garagem: imaginou Suzan o guiando desatinadamente, movida pela frustração.

Ela — quanta dor! — era estéril!… Incapaz de gerar um filho! Um filho que ele não lhe dissera que desejava, com certeza. Nem poderia lhe dizer mais, caso até o quisesse fazer: talvez isso fosse o estopim para a separação!

Romance A paixão da lua boreal.

Durante a guerra de bolas de neve, uma das garotas cessou a ação e percebeu o escritor. Mirou-o sedutoramente. Atraídos pelo jeito da amiga, os outros também cessaram com seus atos e acompanharam o olhar dela. Na berlinda, Tobey Walker! Eles o reconheceram na hora! Magnéticos, correram para a varanda, parando nos degraus da escada cheia de neve. Junto ao ídolo! A garota que o vira primeiro, uma ruiva magra e linda, com cabelos escorridos, soltou o verbo, em estado de graça:

— Tobey Walker?!… Cara, nós te amamos, nós… adoramos seu romance, não é, galera?… — Seus olhos verdes, luzentes, pediam que os amigos confirmassem.

Confirmaram, abobados.

Um dos rapazes, que tinha o rosto de Enrique Iglesias aos 18 anos, revelou ao ídolo:

— Minha mãe leu O breu em minha vida tantas vezes, me falou que é demais! Começo a ler assim que eu voltar para casa!

— Só esse panaca não leu ainda, o resto aqui já leu, ouviu? — entregou o outro rapaz, um cabeludo com cara de roqueiro.

Encorajado pela atenção e o vigor dos fãs, Tobey conseguiu sair da cadeira. Seguiu para eles, agradecendo:

— Obrigado. Vocês acabam de botar um pingo de cor no meu dia. — Ao parar junto deles: — Mas… como se chamam?

A ruivinha, na sua eletricidade, cuidou de iniciar as apresentações:

— Meu nome é Funcy!

Os outros a olhavam de soslaio, ela "atirava":

— O cabeludo com cara de Adônis é Usher; o clone do Enrique Iglesias é Simon; esta loura de cabelos longos aqui é Joyce, e aquela morena clara, de cabelos encaracolados, é Teresa! Os únicos de menor, que têm 17 anos nesta roda, são Joyce e Usher!

— Não precisava entregar a gente, não é, Funcy?… Você é nossa amiga ou o quê? — Joyce não gostou.

— Só falta ela dizer à celebridade aí que estamos morando de favor na casa da tia dela — disse Usher.

— Ei, cala essa sua boca, Usher, que mico! — abateu Teresa. A Tobey: — Não estamos “morando de favor”, mas hospedados, é bem diferente. Somos de Ottawa, alunos do 3º. ano, e viemos passar as férias aqui. Conhecemos Funcy há dois anos, quando ela foi fazer um curso gratuito de espanhol no nosso colégio. Ela ficou na minha casa, nós já éramos amigas pela Internet. Agora somos hóspedes dela e da tia dela, elas por elas! — A Funcy: — Não é verdade, amiga? — A pergunta teve um quê de ironia.

— É, Teresa… — sustentou Funcy, com um sorriso desbotado e também irônico. Com prazer: — Não sabia que você morava aqui, Tobey… E olha que moro com minha tia desde os 7 anos…

— Sou reservado, nunca fui sociável.

— E eu, demente, desligada da vi… — calou-se, uma nuvem negra assumiu seu rosto. — Quero dizer, um… bloqueio me tirou da tomada do mundo. — Forçou um riso: — Esquece, estou na frente da casa do escritor que eu sempre quis ver pessoalmente, famoso, conhecido…

— Meu nome é famoso; minha casa, não muito — prosseguia ele. — As belezas de Banff são mais famosas que eu… — Sorriu. — Eu quis assim, falava nas entrevistas que eu morava em Londres. Um “famoso” tentando se manter no anonimato.

— Adoroooo você! — reforçou Funcy, reanimando-se. 

 

Quer mais da trama? Vá até A paixão da lua boreal.

Izan Sant

Izan Sant

Um autor super do Bem.

Expresse-se...

Entrevista

VÊ, GALERA – Clica

msg do mês

Glória Valcácer - Msg do Mês de outrubro - 2018

VOCÊ AQUI

Camila Duarte - Foto de Bem de outubro - 2018

presente de artista

Aniversariantes

  • Adriana Calcanhotto (cantora)
  • Adrielly Henry (atriz – Recife/PE)
  • Alcina Nascimento (educadora – Igarassu/PE)
  • Ângelo Santoro (coreóg., superv./vendas – Recife)
  • César Santos (chef de cozinha – Olinda)
  • Cláudia Abreu (atriz)
  • Cléo Pires (atriz)
  • Cynthia Nunes (estudante – Recife)
  • Danilo Rojas (bailarino – Recife)
  • Dayse Figueiredo (empresária, Lulu Bijoux – RJ)
  • Eletana Targino (coord. da LFG – Alta Floresta/MT)
  • Fabinho Seven (prop. Infohouse – Recife)
  • Fagner (cantor)
  • Fellipe Maia (Cofundador Berlim Digital – Recife)
  • Fernanda Montenegro (atriz)
  • Fiuk (ator e cantor)
  • Flávio Leimig (modelo e ator – Recife)
  • Gabriela Castello Buarque (universitária – Recife)
  • Gil Ayres (universitário, UFPE – Recife)
  • Glória Menezes (atriz)
  • Ilka Nóbrega (bibliotecária – Igarassu)
  • Izabella Nóbrega (bibliotecária – Igarassu)
  • Josy Ventura (administradora, atriz – Recife)
  • Kayky Brito (ator)
  • Manuela Sena (administradora – Recife)
  • Marcella Muniz (atriz)
  • Marcello Picchi (ator)
  • Marisa Orth (atriz)
  • Miguel Falabella (ator)
  • Miguel Teixeira (produtor cultural – Recife)
  • Najla Rocha Leite (gestora adjunta – Olinda)
  • Nasaré Azevedo (profa.: Filosofia – Bezerros/PE)
  • Pascoal Filizola (ator e arte-educador – Recife)
  • Pelé (ex-jogador / Rei do Futebol)
  • Pitty (cantora)
  • Priscila Camargo (atriz e contadora de histórias)
  • Rafael Cabral (jornalista e sanitarista – Olinda)
  • Rodrigo Faro (ator, cantor e apresentador/TV)
  • Sérgio Xavier (emp. Grupo inovsi – Recife)
  • Sinho Mello (cantor/educador físico – Recife)
  • Tássio Rennalli (advogado – Recife)
  • Thais Caseli (oper.: Direirto/concurseira – Recife)
  • Tofalini (cantor/compositor – Cambé/PR)
  • Vicktor Lira (booker/modelo/ator – Banguecoque)

Eventos

  • 19. Em São Paulo/SP: Peça teatral “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher, onde “mais do que amigos, os personagens são ‘irmãos’” – 21h – de 29/09 a 04/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – SESC Santana / Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana
  • 20. Peça teatral “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher, onde “mais do que amigos, os personagens são ‘irmãos’” – 21h – de 29/09 a 04/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – SESC Santana / Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana
  • 21. Peça teatral “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher, onde “mais do que amigos, os personagens são ‘irmãos’” – 18h – de 29/09 a 04/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – SESC Santana / Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana
  • 26. Peça teatral “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher, onde “mais do que amigos, os personagens são ‘irmãos’” – 21h – de 29/09 a 04/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – SESC Santana / Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana
  • 27. Em Recife/PE: Happy Holi – 14h – R$ 55 (pista) / R$ 85 (backstage) à venda site e app Bilheteria Digital – Área externa Centro de Convenções de Pernambuco / Complexo Salgadinho, S/N
  • 27. Em São Paulo/SP: Peça teatral “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher, onde “mais do que amigos, os personagens são ‘irmãos’” – 21h – de 29/09 a 04/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – SESC Santana / Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana

Recomendo

Entrar

Arquivos