Um ator de luz


Sim, de vasta luz interior, por ser hoje também um consultor de Feng Shui Clássico, HAROLDO BOTTA carrega 18 novelas na bagagem profissional; dentre elas, Mulheres de Areia (onde viveu o Jajá), A Viagem (o Dudu), nas versões originais de Ivani Ribeiro, e mais seis tramas dela. Na foto a seguir, ele na novela Marina, assim que chegou à Rede Globo…

Televisão. Haroldo Botta. Novela "Marina".                                                                                                              
 

Esteve no filme Paranóia e em algumas peças teatrais. Recebeu o título de galã ao entrar na Rede Globo, da qual guarda um conceito positivo: A Globo tem uma importância vital para a qualidade dos programas que veicula, principalmente as novelas e minisséries, trazendo ao estrelato diversos artistas talentosos e divulgando nossa arte ao mundo

Ao mundo, agora, mais palavras interessantes dele, que foi um ator muito querido pela Ivani: Eu gosto do seu trabalho!”, disse-lhe ela, uma das grandes novelistas brasileiras de todos os tempos.

Natureza. Em harmonia com ela.


EXCLUSIVA ENTREVISTA
 

IZAN SANT – Uma dica de harmonia interior. Simples, que as pessoas possam fazer para chegar a esse estado harmônico?
HAROLDO BOTTAO estar presente no momento é a chave para a tranquilidade, juntamente com a respiração, e a consciência de ser um espírito vivendo na carne, e não o contrário, onde muitos acreditam sermos um corpo que “supostamente” tem um espírito. Como diria o poeta, “tudo é uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta, e o coração tranquilo”

Com Robert De Niro.Com o ator, diretor e produtor Robert De Niro
 

IS – Na época de Marina, sua primeira novela na Rede Globo, você teve que mudar de São Paulo para o Rio, e acabou confessando ter sentido medo diante das responsabilidades do dia-a-dia na Cidade Maravilhosa. Detalha isso.
HBTinha 19 anos quando fui chamado para fazer a novela “Marina”, e nunca havia morado sozinho, assumir as responsabilidades de aluguel, fazer minha própria comida, cuidar de si mesmo, enfim. Lembro de ter ido de São Paulo ao Rio no meu fusquinha vermelho, chorando a viagem inteira… (Risos gostosos). Mas em três meses tudo já estava internalizado, amigos novos, casa em ordem, etc. Faz parte do crescimento.

Televisão. Em "Marina".Na pele do Luís de Marina
 

IS – Nesse período você dividiu apartamento com o Edson Celulari. Vocês “aprontavam” um pouco juntos ou eram comportados, dedicados aos roteiros de Marina
HBDividimos um mesmo apart-hotel durante um ano, pois havíamos sido chamados após o fechamento da TV Tupi, na qual fizemos a novela “Gaivotas”. Costumávamos ir a festas, vernissages, sessões de cinema, e também passávamos os textos das cenas entre nós. Foi um momento especial, tudo era novidade para dois jovens na Cidade Maravilhosa.

Família. Com Valeska de Gracia
Com a esposa Valeska de Gracia

 

IS – Antes de ir para a Globo, foram 14 novelas gravadas em São Paulo! Muito orgulho disso?
HBComecei na TV Record em 1968, onde fiz duas novelas; fiquei, de 1969 a 1979, trabalhando na extinta TV Tupi, onde fiz a maioria das novelas escritas pela saudosa Ivani Ribeiro, que sempre me presenteou com personagens desafiadores. Trabalhar ao lado de grandes artistas foi um grande orgulho, aprendi muito sobre o ato de interpretar somente observando-os nos bastidores.

Televisão. Primeira novela, "Ana".Novela Ana. Cena na Praça 14 Bis, SP – 1968
 

IS – Você esteve em muitos folhetins de Ivani antes de ela também ir para a Globo. Como nos descreve a novelista?
HBFalar sobre Ivani Ribeiro, uma das maiores teledramaturgas da TV brasileira, inclusive muitas de suas novelas ganharam remake na TV Globo, alcançando o mesmo sucesso, ou até maior, é apresentar a história da telenovela do Brasil ao seu povo e aos jovens que não a conheceram. O trabalho desenvolvido por Carolline Rodrigues, catalogando as emoções internas da dramaturga através de suas personagens, no livro de sua autoria, Ivani Ribeiro: A Dama das Emoções, nos faz perceber o quanto a memória de um país pode, e deve, ser expressa pelos expoentes marcantes da vida artística e cultural. Ter biografias de grandes escritores como Ivani, tanto quanto como a de José Mauro de Vasconcelos, que completa neste 2018 o cinquentenário de uma de suas obras mais importantes, “O meu pé de laranja lima”, da qual tive oportunidade de participar como intérprete, e onde também comemoro meus 50 anos de vida artística, é celebrar a Vida!

Televisão. "A Viagem".Haroldo relembrando o Dudu de A Viagem
 

IS – Quem eram, mesmo, o Luís, de Marina, e o Beto, de O Amor É Nosso!?
HBA personagem Luís foi um grande momento em minha carreira, em que, juntamente com Íris Nascimento, fizemos um par romântico, que causou uma grande repercussão, pois abordava a integração racial entre dois jovens que se amavam, e, logicamente, com todo o preconceito da união de um jovem branco com uma jovem negra. O Beto, foi uma experiência interessante, onde um jovem ambicioso tinha como “tutora” empresarial a inesquecível Tônia Carrero, e também namorava com a ex-Narizinho, Rosana Garcia. Infelizmente a novela teve alguns problemas, pelo excesso de personagens e uma trama que não atingia o grande público; metade do elenco teve que ser dispensado para dar um novo rumo dramatúrgico, e fui um deles.

Televisão. Em "Marina".O Luís, em mais uma cena
 

IS – Sobre o título de galã global. Lidou bem com isso e era muito assediado?
HBJá havia sido bastante reconhecido quando fiz o papel de Zezé, na novela “Meu pé de laranja lima”, em 1970. Quando fui para a Globo, a popularidade aumentou vertiginosamente, e o assédio de fãs foi realmente muito intenso. A fama é uma forma de reconhecimento do trabalho, mas também pode ser uma maneira de nos afastarmos da vida real. Em determinados momentos esse sucesso pode trazer um excesso de confiança, e de soberba, e caímos na armadilha de achar que somos “especiais”, melhores que os “simples mortais”e é o início para a perda da alma, e da simplicidade.

Revista. Em fotonovela.Ao lado da amiga e atriz Élida L'Astorina – Fotonovela
 

IS – Qual era seu critério pra aceitar um trabalho?  
HBA concorrência na TV, principalmente em novelas, é enorme, e quando se é chamado para fazer uma novela, raramente dizemos não, pois sabemos das dificuldades de ficar dois, três, seis meses sem um trabalho, e as contas do dia-a-dia não esperam Somente quando um artista já está estabelecido, ele pode “escolher” determinadas personagens, ou mesmo negá-las, mas a maioria aceita sem pestanejar… (Risos gostosos.).

63 anos da TV.Na Festa de 63 anos da Televisão


IS – Neste mês, Mania de Querer, da extinta TV Manchete, está completando idade nova. Pode nos relembrar do Inácio, por favor, e expressar sua opinião sobre a novela?
HBEu havia acabado de fazer o Quarentinha (apelido da personagem, pois já havia matado mais de quarenta pessoas) na novela “Dona Beija”, então fui chamado pelo saudoso diretor Herval Rossano para interpretar o Inácio, que tinha como companheira de cena a Nicole Puzzi, onde fazíamos um par amoroso extremamente tóxico pelo ciúme. Na trama ela chegou a me envenenar por “excesso de amor”. A novela era muito boa, com atores talentosos, mas a TV Manchete já não dava as condições mínimas de trabalho, pois gravávamos no subúrbio do Rio, onde a temperatura nos estúdios, sem ar condicionado, chegava a quase 45 graus. Tínhamos que parar as gravações para secar as roupas com secadores, de tão molhadas que ficavam

Televisão. Mania de Querer.O Inácio – Mania de Querer
 

IS – Bate-bola! Ama muito?
HB Aprendendo cada vez mais A idade e a experiência ajudam bastante.

IS – O primeiro beijo?
HB Aos 12, no escurinho do cinema (Risos.)

União. Família.Momentos da família Botta
 

IS – Seu lema?
HBViva, e deixe viver.

IS – Trilha sonora da sua vida?
HB James Taylor.

Revista. Outra fotonovela.Com Carla Camuratti, antes do "Ação!" – Fotonovela
 

IS – Um livro que todos deveriam ler?
HBO “I Ching”.

IS – Prato preferido para cozinhar?
HBRisoto.

Tomando água nos bastidores de "Ana".Tomando água ao lado de Fernando Torres, diretor de "Ana". Fernando e Walter Avancini escolheram Haroldo, num teste, entre mais de 300 crianças.

 

IS – É completamente obcecado por…? 
HBCompreender o mistério da vida.

IS – Maior satisfação de?  
HBSer livre.

Família.Selfie. De volta à família Botta.
 

IS – Gostaria de ter o poder de?
HBTransformar o mundo num lugar de expressão plena de amor.

IS – Sou legal sempre que…? 
HBQue me vejo disponível a ajudar o próximo.

Em "A Viagem".Vivendo o Dudu – A Viagem
 

IS – O que tem na sua mesinha de cabeceira?
HB – Um abajur. (Risos — meus.)

IS – Os anos 80 foram? 
HBDe intenso trabalho, muitas descobertas e transformação total de vida.

IS – Um conselho ao ser humano? 
HB – Seja bom, alegre e amoroso. Luz a todos.

 

Visite, curta a página do ator,
S.O.S Meio Ambiente.

(Re)veja uma das mais belas aberturas
de novelas da Globo: MARINA
.

 

Fotos: Arquivo HB e Reprodução/Divulgação

Izan Sant

Izan Sant

Um autor super do Bem.

Expresse-se...

Entrevista

VÊ, GALERA – Clica

msg do mês

Danielle Cruz - Msg do Mês de novembro

VOCÊ AQUI

Você Aqui - novembro de 2018

presente de artista

Aniversariantes

  • Adriana Birolli (atriz)
  • Alcione (cantora e sambista)
  • Alline Sarmento (advogada – Recife/PE)
  • Ana Paula Padrão (jornalista)
  • Angélica (cantora, apresentadora e atriz)
  • Antonia Guedes (técn. em Óptica, Igarassu/PE)
  • Conceição Teles (educadora: Ens. Médio – Olinda)
  • Deborah Secco (atriz)
  • Duca Rachid (novelista e dramaturga)
  • Emília Marques (atriz – Recife/São Paulo)
  • Fátima Sequeira (psicóloga, Rio de Janeiro)
  • Felipe Lima (ator)
  • Flávio Marcone (jorn./cineg./fotógrafo – Recife)
  • Francisco Cuoco (ator)
  • Gustavo Reiz (escritor e novelista)
  • Herson Capri (ator)
  • Iralvânia Nóbrega (pedagoga – Igarassu)
  • Jack Raf (estud.: Artes Cênicas, UFPE – Recife)
  • Jesiane Rocha (jornalista – Caruaru)
  • Jessany Sany (de 2o. grau completo – Recife)
  • Juan Lima (poeta e publicitário – Recife)
  • Lázaro Ramos (ator)
  • Luciana Mariano (prop. Lu Mariano Produções Ltda)
  • Luís Távora (ator – Recife)
  • Luiz Henrique Peixôto (prof./Informática – Paulista)
  • Marcus Vinitius (divulgador de eventos – Recife)
  • Marieta Severo (atriz)
  • Mônica Moraes (jornalista)
  • Natália Marinho (INNAM – Igarassu)
  • Natt Souza (atriz – Recife)
  • Rauani Castro (atriz e produtora – Recife)
  • Reynaldo Gianecchini (ator)
  • Thaís Araújo (atriz)
  • Thiago Fragoso (ator)
  • Thiago Nolasco (drag queen – Recife)
  • Thiago Pimenta (repres. comercial)
  • Tonny Vaz (cantor – Recife)
  • Vera Fischer (atriz)
  • Victor Gondim (modelo – Brasil/Pequim)
  • Will Tom (ator e theater – Rio de Janeiro)

Eventos

  • 02. Em São Paulo/SP: Peça teatral “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher, onde “mais do que amigos, os personagens são ‘irmãos’” – 21h – com Herson Capri e Genézio de Barros – SESC Santana / Av. Luiz Dumont Villares, 579
  • 03. Peça “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher, onde “mais do que amigos, os personagens são ‘irmãos’” – 21h – com Herson Capri e Genézio de Barros – SESC Santana / Av. Luiz Dumont Villares, 579, Santana/SP
  • 04. Peça teatral “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher, onde “mais do que amigos, 18 personagens são ‘irmãos’” – 21h – com Herson Capri e Genézio de Barros – SESC Santana / Av. Luiz Dumont Villares, 579, Santana/SP
  • 07. No Rio de Janeiro/RJ: estreia da peça “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher – 20h – de 07/11 a 30/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – Shopping da Gávea, Loja 264, 2º Piso / Rua Marquês de São Vicente , 52 – Gávea
  • 08. Peça “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher – 20h – de 07/11 a 30/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – Shopping da Gávea, Loja 264, 2º Piso / Rua Marquês de São Vicente , 52 – Gávea – Rio de Janeiro
  • 09. Em Olinda/PE: Toquinho e Demônios da Garoa apresentam De Vinicius a Adoniran – 21h30 – Plateia Especial: R$ 204 (inteira) e R$ 102 (meia), Plateia: R$ 164 (inteira) e R$ 82 (meia), Balcão: R$ 144 (inteira) e R$ 72 (meia) – Vendas: Bilheteria do teatro, lojas Ticketfolia e www.eventim.com.br. Teatro Guararapes / Centro de Convenções
  • 09. No Rio de Janeiro/RJ: peça “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher – 21h – de 07/11 a 30/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – Shopping da Gávea, Loja 264, 2º Piso / Rua Marquês de São Vicente , 52 – Gávea
  • 10. Em Recife/PE: Daniel Boaventura, dias 9 e 10 – 21h – Plateia Baixa Lateral: R$ 170 (inteira) e R$ 85 (meia), Plateia Alta: R$ 150 (inteira) e R$ 75 (meia), Balcão Nobre: R$ 130 (inteira) e R$ 65 (meia), Especial | Plateia Baixa Central: R$ 200 (preço único, com direito a CD DVD autografado e foto com o artista – Teatro RioMar / Av. República do Líbano, 251, 4º piso – RioMar Shopping
  • 14. No Rio de Janeiro/RJ: peça “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher – 20h – de 07/11 a 30/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – Shopping da Gávea, Loja 264, 2º Piso / Rua Marquês de São Vicente , 52 – Gávea
  • 15. Peça “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher – 20h – de 07/11 a 30/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – Shopping da Gávea, Loja 264, 2º Piso / Rua Marquês de São Vicente , 52 – Gávea, Rio de Janeiro
  • 16. Peça “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher – 21h – de 07/11 a 30/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – Shopping da Gávea, Loja 264, 2º Piso / Rua Marquês de São Vicente , 52 – Gávea, Rio de Janeiro
  • 22. Em Cabo de Santo Agostinho/PE: “Frenesi”, peça teatral com Priscila Cardoso, Atriz Premiada em Recife pelo EmCena PE – 19h – Auditório Luiz Lacerda (ao lado da escola-modelo Antônio Benedito da Rocha) / Rua Linha, 72-132, Garapu
  • 30. Em Olinda/PE: Simone encontra Ivan Lins – 21h30 – Plateia Especial: R$ 244 (inteira) e R$ 122 (meia), Plateia: R$ 204 (inteira) e R$ 102 (meia), Balcão: R$ 154 (inteira) e R$ 77 (meia) – Teatro Guararapes / Centro de Convenções

Recomendo

Entrar

Arquivos