Autoajuda

Felicidade: Que ela seja você

Dicas Preciosas


Felicidade. Depende de cada um.
Porque a vida é
uma cachoeira
de possibilidades

 


1. Todo dia acorde sorrindo e se espreguiçando, isso lhe dará uma energia poderosa.
 

2. Cante no banheiro, pois, assim, vai espantar os maus pensamentos.
 

3. Tome um café da manhã que lhe seja saudável — sua saúde é seu melhor patrimônio.
 

4. Indo ao trabalho, preste atenção ao que for belo no caminho; encha os olhos de coisas boas antes de chegar lá. Se não existirem, imagine que existem!
 

5. Elogie um ou mais amigos por dia. De forma sincera, lógico: a satisfação espalha o Bem.
 

6. Agradeça às pessoas, sempre, o que elas fizerem de bom pra você.
 

7. Se você não ama, ao menos tente gostar um pouco do que faz profissionalmente, e o fardo do trabalho vai lhe dar aquele tchau

 

(Dicas extraídas de conversas com
amigos que se consideram felizes.
Concordo com eles.)
 

 

Abraços na sua alma nota 1.000!

 

Curte a gente no Facebook. D:

 

Agora prossiga,
que tem mais pra você.

Continue lendo

Purezas: sabedoria


E iniciamos com um poema especialíssimo pra você.
 

Purezas        

Sujou de saudades gris tua cabeça? Lavas
com as boas lembranças — escovas, inteira.
Sujou de aflição algum dos teus dias? Lavas
com a distração — é a água para a vida vazia.
Sujou de desamor teu coração? Lavas
com um novo amor — é o sabão.
Sujou de escuridão tua caminhada? Lavas
com a esperança — é a única torneira a ser ligada…
 

Constantemente as sujeiras abstratas da existência, de que fala o poema, poluem o ser humano, é inevitável.

Quando isto acon­tecer, nada melhor que a água e o sabão das ações e pensamentos positivos para retirá-las.

Isto é agir como um sá­bio, buscando o próprio bem-estar; afinal, já dissera Cícero: “Não basta conquistar a sabedoria, é preciso usá-la”.

Sabedoria. A natureza se regenera. É sábia.


O pensamento positivo é, de fato, o dono da situação: realiza o ir­realizável, amplia o majestoso, fortalece a ponte que conduz ao sucesso.

Ações necessárias para tal: desejar, rezar, confiar, planejar e agir corretamente.

Os frutos desses passos?

Continue lendo

Amor com Champagne


Amor. Talento. Sylvia Bandeira.Há alguns dias,
Champagne & Confusão deixava um mar imenso
de saudades e uma lição: a de um certo amor.

(Clique nas imagens para ampliá-las)
 

Você já se imaginou vivendo um amor comédia, de verdade?

Se sim ou se não, falo daquele amor que não te dá apenas instantes felizes, mas que te proporciona, nessas horas, um bom-humor além do comum.

Vale um sorriso após o outro, uma gargalhada vinda depois de uma boa anedota, uma explosão de alegria em um passeio, mesmo que seja pelo mais simples lugar do planeta.

O mundo fica muito mais belo quando um amor desses bate à nossa porta, é como viver um love tomando o melhor espumante existente na face da Terra.

É como ter assistido pela milésima vez ao divertidíssimo Champagne & Confusão, estrelado por Sylvia Bandeira, a Cecília no espetáculo encenado no Teatro Maison de France, no Rio de Janeiro.

Estar vivendo um amor-comédia é não ter que passar pelo que passou a personagem Gabriela, da Erika Riba, na mesma peça teatral. Para driblar o vazio, imagine você, solitário ou solitária, numa sala à meia-luz, com uma miniatura da Torre Eiffel nas mãos, iluminada e piscando em tons de azul, enquanto dança La Vie Em Rose, da inesquecível Edith Piaf. Esta é a chamada solidão poética. Linda, porém triste.

Então curta a raridade do amor-comédia quando o encontrar, viva a energia dele com todo o poder do seu coração!

Aproveitar esse amor é, ainda, estar sendo mais que carismático, como é o personagem Erik, do Rafael Canedo; é aproveitar a vida ao estilo Sara, da Thais Belchior; é ser gente boa como o é o Ministro da Educação Luís, do Joelson Medeiros.

Teatro. O elenco de Champagne e Confusão, Uma Comédia Impoliticamente Correta.


Champagne & Confusão me fez sentir esse quê do amor-comédia, por tudo já dito, mas também pelo bom-gosto do texto, as esplêndidas atuações, a adaptação, direção e produção impecáveis. Parabéns ao idealizador e tradutor Cédric Gottesmann.

Quanto a você, curtidor(a) amigo(a), se ainda não está, tomara que se apaixone por uma pessoa que te abrace com a doçura de um champagne; te beije com a força de uma quente confusão; te ame com o altoastral de uma comédia do novelista Sílvio de Abreu. Você merece, acredite!

Foto: Lu Valiatti. Sylvia Bandeira a cantar.


Concluindo, em minha opinião, sabe o que é viver?

Continue lendo

Igrejas rimam com Natureza


O espaço de uma igreja nos traz paz de espírito sempre que estamos sem rumo, desnorteados. A natureza nos dá um pouco de força pra continuar, porque é vida. O verde verdeja dentro de nós (nos alegra) quando estamos com os olhos fixos nele. Fitar o mar nos tranquiliza, nos deixando azuis (leves).

“Não há nada como olhar para o mar para pensar na vida, não é?”, já perguntou um personagem de uma telenovela portuguesa, Ninguém Como Tu, a outro personagem, que, infeliz, havia sentado na areia da praia a fim de contemplar as ondas e, assim, poder pensar numa resolução pras problemáticas da sua existência. O mar, de fato, acalma os corações.

E, neste pique de saúde, que tal mergulhar na sedução das fotos de Ana Carla Andrade?

Viva a
 

Galeria CidAtrativos 4!
(Clique nas imagens para ampliá-las.)
 

“Apressa-te a viver bem e pensa que cada dia é, por si só, uma vida.” (Sêneca)

Cidades. Gravatá.

Igreja em Gravatá – PE.


Igreja em Sertânia, Pernambuco.

Lindíssima igreja em Sertânia – PE.


“Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece, como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento.” (Clarice Lispector)

Jardim Botânico.

Visão do Jardim Botânico do Recife – PE.


Agora, nesta seguinte foto, flores do Janga, na pernambucana Cidade do Paulista…

Continue lendo

Flash: Festa e livros

Música, diversão e um papo legal sobre a importância dos books — em Banff, no Canadá. 
(Outro capítulo extraído de uma obra minha, para você!)
 

A festa principiou às 9 da manhã. Todos se enfiaram nas mais elegantes vestes de inverno, prevaleciam as cores preta, marrom, cinza e azul. Músicas internacionais das décadas de 70 e 80 brotavam do home theater. “Quero essas músicas, pois recordar é viver!”, falara Irene. Naquele momento, a faixa tocada do CD, embalando os corações, era Skyline pigeon, de Elton John.Livros.

Taças de coquetel nas mãos, pratos fartos às mesas, lareira acesa, clima gostoso. Flashes de fotógrafos espocavam, Leni Carmem e Irene queriam montar um grande painel com fotos variadas do evento — a despedida dos hóspedes brasileiros de sua pousada. Haveria um show-surpresa por volta do meio-dia, ansiosamente esperado.

Vindos do andar de cima, pisando o carpete estreante e vermelho do lobby, Daniela e Luiz Cláudio juntaram-se a Jebson, Laura Carvalho e Joaquim. As irmãs Ana Rosa e Ana Maria Arruda conversavam com Josilda, Antônia e Iralvânia. Mariana, chegando de seu aposento, usando um casaco água-marinha comprido, com pequenas gravuras abstratas em preto, dando-lhe uma maior silhueta curvilínea, juntou-se às outras atraindo olhares. Ali por perto, Geneci, Diana e Eurides optaram por um canto próximo à vidraça da janela, curtiam ver a neve cair. Lia e Luiza travaram amizade com uma experiente psicóloga e pedagoga de terras pernambucanas, de Olinda: Eliete Araújo, recente hóspede, cheia de formosura. Morena elétrica, mãe de inteligentíssimos garotos, João Victor e Lucas Vinícius, que ficaram no Brasil, Eliete discutia com as novas amigas sobre Paul Mauriat — venerava suas composições ao piano! Esmerada num sobretudo preto, com detalhes que pareciam minúsculos diamantes azuis, ao saber do show transbordou de animação. Quando as proprietárias da pousada foram passando por elas, a psicóloga, afagando os cabelos corredios e castanhos escuros, exclamou com sua voz empolgada, musical:

— Gente… não acredito! Vai ter um número de dança para nós?

— Antes do almoço — certificou Irene, orgulhosa de seu novo corte de cabelo, realizado por Jebson Moraes: um curto versátil, com as mechas de frente abaixo do queixo.

— Que tipo de número é? — perguntou Luiza.

— Contem, senão morreremos de curiosidade! — brincou Lia.

As sócias riram. Leni Carmem começou a responder, sacana:

— Se dissermos qual é a apresentação, acaba a surpresa; se vocês mor…

— Ah, tá! — interveio Eliete, bem-humorada, entendendo a gracinha. — E se nós morrermos, vocês ficarão tristes, aí não haverá apresentação, não é isso?

Sem graça, dando tchauzinho, as anfitriãs foram recepcionar as gêmeas Ilka e Izabella Nóbrega, que chegavam. Lia, Luiza e Eliete trocaram olhares divertidos; depois, toques de mãos, cúmplices.

Ilka e Izabella, jeitosas, de pele alva, olhos verdes e cabelos castanhos escuros, já bebericavam coquetel a um canto. Izabella, no segundo gole, encarou uma indagação cultural de Leni:

— Hoje, Iza, com o advento dos livros virtuais, qual a importância ainda, em sua opinião como educadora, de uma biblioteca pública?

Continue lendo

Flash: Beijos e beijos


Beijos e beijos.

Beijo desejo, beijo bombom, beijo festejo, 
beijo batom, beijo barato, beijo baleiro, 
beijo básico, beijo belo, beijo veleiro, 
beijo bolero, beijo bardo, beijo brejeiro, 
beijo bagaço, beijo beijoca, beijo goleiro, 
beijo babosa, beijo balbúrdia, beijo bombeiro.
 

(De Izan Sant exclusivamente para o Papo de Bem.)


Beijos e beijos, portugueses, brasileiros ou não, são abraços molhados, friends.

Continue lendo

O ser humano & o amor

De Izan Sant, exclusivo para este site,
inspirado em títulos de canções do Rei Roberto Carlos.
 

Olha, quando o amor perfeito não bate à nossa porta, resta o amor imperfeito. Ou… tanta solidão.

No estado solitário, cama e mesa tomam conta da rotina dos seres frágeis; por sua vez, a paz da espera pela felicidade, a partir desse instante, invade o coração dos fortes.

Amando, as flores do jardim da nossa casa (as emoções do peito) nos levam a aventuras tão gigantes quanto as baleias; a atitudes tomadas com muito amor e carinho; a uma alegria saudavelmente agitada como as ondas do mar.

Amando, de coração pra coração, e não da boca pra fora, é deixar de ser fera ferida para ser super-herói, ganhando, assim, qualquer jogo de damas.
Roberto Carlos. Texto com títulos de letras suas.

Amando, a lua nova da Luz Divina cai, como uma música suave, sobre a existência do homem bom, da mulher pequena, do moço velho, da atriz, do careta, da mulher de 40, do caminhoneiro, da sereia, do velho homem do mar… dos velhinhos. Porque o amor é mais, o amor é demais, o amor é a moda!

O gosto de tudo, eternamente, são as recordações de um amor sem limites. Dos instantes de ternura.

Em qualquer lugar do mundo, Rio de Janeiro, Paris, Milão, Coimbra ou outros, é preciso saber viver essa doce loucura de amar sem dar vez aos tropeços do caminho, nem às contradições que possam surgir. O cadillac da nossa vida quem conduz é cada um de nós.

Que cada ser humano saiba agradecer a Jesus Cristo pela vida, pelo amor… e viva na paz do seu sorriso
 

Saindo dos títulos poéticos de Roberto, se você ama alguém e ainda não se declarou, muna-se de coragem e diga ao seu grande love:

Eu te amo!

Continue lendo

Flash Especial: A generosidade, um bebê


Existe uma coisa que se perde — cada dia mais — no nosso cotidiano: ela, sim, a do título acima, a generosidade.

Eu sei que, pra muitos, praticá-la pode até parecer careta no mundo atual, que preza absurdamente pelo ego. Um mundo que fala de temas por demais dolorosos de forma tão Generosidade.fácil, quando deveria falar mais de amor. Mas essa é uma questão em que não vou me aprofundar.

Meu lema, hoje, é generosidade. Algo que nos faz mover pra frente e nos leva a chegar um pouco mais perto de Deus. Se as pessoas não veem, Ele vê (e recompensa!) a quem atua com tal sentimento. Não é preciso alardear pra ninguém, pois atos generosos devem ser espontâneos e nada de notícia. Não é verdade? Se vira manchete, não é o legítimo ato.

Agir com generosidade não se resume simplesmente em dar um PEDAÇO DE PÃO a quem tem fome. Não!

Significa muito mais: sorrir na hora certa para o próximo, abraçar o outro com o desejo de realmente lhe fazer bem e diminuir sua solidão, doar-se ao Bem sem limites, compartilhar o pão, levar donativos (com o coração e aqueles que pudermos) aos menos favorecidos pela sorte… Muitos o fazem se doando aos asilos, aos orfanatos, ao querido LAR DO NENÉM, que você precisa conhecer… Outros, aos seus parentes menos afortunados. O que também tem plena validade.

Todos tão carentes, tão necessitados de nós!

Ser generoso é ser bom sem ser bobo. É ficar bem depois de se doar. É ser feliz.

Doe-se um pouquinho a cada dia. Você vai se sentir muito melhor.
 

Há um divino Provérbio Chinês que diz:

Continue lendo

Flash Especial: À mulher e ao homem que se amam


Gostar-se, tanto pra o homem quanto para a mulher, não é uma tarefa tão fácil. As pedras do dia-a-dia têm cada vez mais forças atualmente, e o estresse é um inimigo poderoso. Mas ele não é mais forte que uma cabeça boa, vital, positiva.
A mulher moderna, com tantas atividades a lhe tomar as horas, é a mais atingida pelos vilões externos, portanto ela deve se policiar o tempo todo.
Amor. Amar-se é tudo.

A pergunta, agora, é: como fazer isso?

Amando-se mais, agindo corretamente. Bom, não sou nenhum expert no assunto, no entanto vou arriscar alguns conselhos que, talvez, sirvam pra resgatar o bem-estar do sexo frágil — e dos quais o sexo forte também pode lançar mão! Vambora?

. Acorde logo se dando nota 10, e não permita que ninguém "reduza" essa nota.

. Diariamente, ainda, faça visualizações positivas de tudo o que você quer ver realizado em sua vida.

. Cuidado com seus pensamentos, pois são eles que guiam emoções e ações.

. Busque o equilíbrio. Não tome decisões sérias em momentos de muita tristeza ou alegria.

Continue lendo

Para seu altoastral


Dias perfeitos são dias rodeados de fé verdejante, apesar das "nuvens carregadas".

Esperançosas uma criança, estas mensagens ajudam em nosso cotidiano, porque abrem os olhos da gente. Olha elas

“Escolha uma ideia. Faça dessa ideia a sua vida. Pense nela, sonhe com ela, viva pensando nela. Deixe cérebro, músculos, nervos, todas as partes do seu corpo serem preenchidas com essa ideia. Esse é o caminho para o sucesso.” (Swami Vivekananda – pensador hindu)
Motivação.

“Se podemos sonhar, também podemos tornar nossos sonhos realidade.” (Walt Disney)

“Eu tentei 99 vezes e falhei, mas na centésima tentativa eu consegui; nunca desista de seus objetivos, mesmo que esses pareçam impossíveis, a próxima tentativa pode ser a vitoriosa.” (Albert Einstein)

“Sempre há outra chance, uma outra amizade, um outro amor. Para todo fim, um recomeço.” (Antoine de Saint-Exupéry)

“A esperança é cheia de confiança. É algo maravilhoso e belo, uma lâmpada iluminada em nosso coração. É o motor da vida. É uma luz na direção do futuro.” (Padre Conrad de Meester)

"O otimismo na dificuldade reduz o mal à metade." (Plauto – dramaturgo romano)

“Vou ensinar o que agorinha eu sei, demais: é que a gente pode ficar sempre alegre, alegre, mesmo com toda coisa ruim que acontece acontecendo. A gente deve de poder ficar então mais alegre, mais alegre, por dentro.” (Guimarães Rosa)

“Se a gente cresce com os golpes duros da vida, também podemos crescer com os toques suaves na alma.” (Cora Coralina)

“Encontre dentro de você a motivação que ajuda o próximo a prosseguir. Às vezes só a presença conforta. No entanto, mostrar que existem soluções para os problemas surtem um efeito mais consolador. Motive-se no outro e se encontrará.” (Dom Moura)

A decima é do querido Charles Chaplin:

Continue lendo

Entrevista

VÊ, GALERA – Clica

msg do mês

Danielle Cruz - Msg do Mês de novembro

VOCÊ AQUI

Você Aqui - novembro de 2018

presente de artista

Aniversariantes

  • Adriana Birolli (atriz)
  • Alcione (cantora e sambista)
  • Alline Sarmento (advogada – Recife/PE)
  • Ana Paula Padrão (jornalista)
  • Angélica (cantora, apresentadora e atriz)
  • Antonia Guedes (técn. em Óptica, Igarassu/PE)
  • Conceição Teles (educadora: Ens. Médio – Olinda)
  • Deborah Secco (atriz)
  • Duca Rachid (novelista e dramaturga)
  • Emília Marques (atriz – Recife/São Paulo)
  • Fátima Sequeira (psicóloga, Rio de Janeiro)
  • Felipe Lima (ator)
  • Flávio Marcone (jorn./cineg./fotógrafo – Recife)
  • Francisco Cuoco (ator)
  • Gustavo Reiz (escritor e novelista)
  • Herson Capri (ator)
  • Iralvânia Nóbrega (pedagoga – Igarassu)
  • Jack Raf (estud.: Artes Cênicas, UFPE – Recife)
  • Jesiane Rocha (jornalista – Caruaru)
  • Jessany Sany (de 2o. grau completo – Recife)
  • Juan Lima (poeta e publicitário – Recife)
  • Lázaro Ramos (ator)
  • Luciana Mariano (prop. Lu Mariano Produções Ltda)
  • Luís Távora (ator – Recife)
  • Luiz Henrique Peixôto (prof./Informática – Paulista)
  • Marcus Vinitius (divulgador de eventos – Recife)
  • Marieta Severo (atriz)
  • Mônica Moraes (jornalista)
  • Natália Marinho (INNAM – Igarassu)
  • Natt Souza (atriz – Recife)
  • Rauani Castro (atriz e produtora – Recife)
  • Reynaldo Gianecchini (ator)
  • Thaís Araújo (atriz)
  • Thiago Fragoso (ator)
  • Thiago Nolasco (drag queen – Recife)
  • Thiago Pimenta (repres. comercial)
  • Tonny Vaz (cantor – Recife)
  • Vera Fischer (atriz)
  • Victor Gondim (modelo – Brasil/Pequim)
  • Will Tom (ator e theater – Rio de Janeiro)

Eventos

  • 07. No Rio de Janeiro/RJ: estreia da peça “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher – 20h – de 07/11 a 30/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – Shopping da Gávea, Loja 264, 2º Piso / Rua Marquês de São Vicente , 52 – Gávea
  • 08. Peça “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher – 20h – de 07/11 a 30/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – Shopping da Gávea, Loja 264, 2º Piso / Rua Marquês de São Vicente , 52 – Gávea – Rio de Janeiro
  • 09. No Rio de Janeiro/RJ: peça “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher – 21h – de 07/11 a 30/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – Shopping da Gávea, Loja 264, 2º Piso / Rua Marquês de São Vicente , 52 – Gávea
  • 10. Em Recife/PE: Daniel Boaventura, dias 9 e 10 – 21h – Plateia Baixa Lateral: R$ 170 (inteira) e R$ 85 (meia), Plateia Alta: R$ 150 (inteira) e R$ 75 (meia), Balcão Nobre: R$ 130 (inteira) e R$ 65 (meia), Especial | Plateia Baixa Central: R$ 200 (preço único, com direito a CD DVD autografado e foto com o artista – Teatro RioMar / Av. República do Líbano, 251, 4º piso – RioMar Shopping
  • 14. No Rio de Janeiro/RJ: peça “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher – 20h – de 07/11 a 30/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – Shopping da Gávea, Loja 264, 2º Piso / Rua Marquês de São Vicente , 52 – Gávea
  • 15. Peça “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher – 20h – de 07/11 a 30/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – Shopping da Gávea, Loja 264, 2º Piso / Rua Marquês de São Vicente , 52 – Gávea, Rio de Janeiro
  • 16. Peça “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher – 21h – de 07/11 a 30/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – Shopping da Gávea, Loja 264, 2º Piso / Rua Marquês de São Vicente , 52 – Gávea, Rio de Janeiro
  • 21. No Rio de Janeiro/RJ: peça “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher – 20h – de 07/11 a 30/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – Shopping da Gávea, Loja 264, 2º Piso / Rua Marquês de São Vicente , 52 – Gávea
  • 22. Em Cabo de Santo Agostinho/PE: “Frenesi”, peça teatral com Priscila Cardoso, Atriz Premiada em Recife pelo EmCena PE – 19h – Auditório Luiz Lacerda (ao lado da escola-modelo Antônio Benedito da Rocha) / Rua Linha, 72-132, Garapu
  • 22. No Rio de Janeiro/RJ: peça “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher – 20h – de 07/11 a 30/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – Shopping da Gávea, Loja 264, 2º Piso / Rua Marquês de São Vicente , 52 – Gávea
  • 23. No Rio de Janeiro/RJ: peça “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher – 21h – de 07/11 a 30/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – Shopping da Gávea, Loja 264, 2º Piso / Rua Marquês de São Vicente , 52 – Gávea
  • 30. Em Olinda/PE: Simone encontra Ivan Lins – 21h30 – Plateia Especial: R$ 244 (inteira) e R$ 122 (meia), Plateia: R$ 204 (inteira) e R$ 102 (meia), Balcão: R$ 154 (inteira) e R$ 77 (meia) – Teatro Guararapes / Centro de Convenções

Recomendo

Entrar

Arquivos