Bombom na taça

Por Silvana Argenta

 

INGREDIENTES:

. 1 lata de leite condensado / . 2 latas de creme de leite / . 1 barra de chocolate ao leite (170 gramas) / . 1 pacote de coco em flocos (100 gramas) / . 1 caixa de morango.
Bombom na taça
 

MODO DE PREPARO:

Em uma panela, coloque o leite condensado e o coco ralado, leve ao fogo baixo, mexendo sempre até engrossar.

Acrescente uma lata de creme de leite, mexa bem, despeje em taças individuais. Coloque os morangos em pedaços afundando na massa.

Derreta a barra de chocolate em banho-maria, ou no micro-ondas; após, misture com uma lata de creme de leite e mexa bem, coloque por cima dos morangos.
Bombom. Desse jeito é show!

Enfim

Continue lendo

Igrejas rimam com Natureza


O espaço de uma igreja nos traz paz de espírito sempre que estamos sem rumo, desnorteados. A natureza nos dá um pouco de força pra continuar, porque é vida. O verde verdeja dentro de nós (nos alegra) quando estamos com os olhos fixos nele. Fitar o mar nos tranquiliza, nos deixando azuis (leves).

“Não há nada como olhar para o mar para pensar na vida, não é?”, já perguntou um personagem de uma telenovela portuguesa, Ninguém Como Tu, a outro personagem, que, infeliz, havia sentado na areia da praia a fim de contemplar as ondas e, assim, poder pensar numa resolução pras problemáticas da sua existência. O mar, de fato, acalma os corações.

E, neste pique de saúde, que tal mergulhar na sedução das fotos de Ana Carla Andrade?

Viva a
 

Galeria CidAtrativos 4!
(Clique nas imagens para ampliá-las.)
 

“Apressa-te a viver bem e pensa que cada dia é, por si só, uma vida.” (Sêneca)

Cidades. Gravatá.

Igreja em Gravatá – PE.


Igreja em Sertânia, Pernambuco.

Lindíssima igreja em Sertânia – PE.


“Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece, como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento.” (Clarice Lispector)

Jardim Botânico.

Visão do Jardim Botânico do Recife – PE.


Agora, nesta seguinte foto, flores do Janga, na pernambucana Cidade do Paulista…

Continue lendo

Recife: os neons e os espaços (Flashback)

Por Wilton Carvalho
 

Dos anos 70, época dos neons que iluminavam a cidade e, não satisfeitos, suas luzes refletiam no Rio Capibaribe, contemplando o mais lindo entardecer que a capital já viu. Quem viveu na época dos neons jamais esquecerá.
Recife: quando os neons imperavam!


Já se chamou Terreiro dos Coqueiros na época dos holandeses. Mas não ficou por aí, já teve o nome de Praça Grande, Praça do Comércio e Praça da Ribeira. Até de Praça do Polé já chamaram. Mas depois decidiram que seria Praça da União, aí o Brasil resolveu ser independente e, sem cerimônia, a praça passou a ser chamada de PRAÇA DA INDEPENDÊNCIA. Mas, por causa de um jornal que funcionava no local, é mais conhecida mesmo por Pracinha do Diário. Sábio é o povo.
Recife da Pracinha do Diário.


Seria mesmo a RUA DO SOL a mais ensolarada do Recife? Seria mesmo a Rua do Sol a que mais recebe os raios do sol na maior parte do dia? Mas de uma coisa eu tenho certeza: começa na ponte Princesa Isabel, termina na ponte da Boa Vista e, no meio, passa pela ponte Duarte Coelho. Com sol ou sem sol, eita rua importante!
Rua do Sol que encantava os olhos do Recife.


Antes, era a PRISÃO; hoje, aprisiona os corações dos turistas.
O Recife não mais em ritmo de prisão.


NESTA NOSSA QUINTA FOTO…

Continue lendo

Onde está a juventude

Saúde e juventude: vinho e uvas, ora...
Beleza & saúde – Replay Especial
 

Segundo estudos científicos, a uva inteira, inclusive as suas folhas, estimulam a produção de elastina e colágeno. Tonificam, ainda, a pele, combatendo os radicais livres.

Fique, então, com a pele mais bonita consumindo uvas e reaproveitando as suas folhas!

Mas, e quanto ao seu coração?

Continue lendo

Pão-de-ló – Tudo de bom!

Por Silvana Argenta
 

INGREDIENTES:

. 4 ovos / . 2 xícaras (de chá) de farinha de trigo / . 2 xicaras (de chá) de açúcar / . 1 xícara (de chá) de leite morno / . 1 colher (de sopa) de fermento em pó.
Pão de ló.


MODO DE PREPARO:

Na batedeira bata as claras em neve, acrescente o açúcar, depois as gemas, batendo bem.

Coloque a farinha de trigo aos poucos, o leite e, por último, acrescente o fermento mexendo delicadamente com uma colher.
Culinária.

Em último lugar…

Continue lendo

Flash Especial: Baixando músicas sem programas


Pois é, hoje a gente vai falar de algo que não tem quem não goste. Música!

Melhor ainda quando você quer fazer sua própria seleção musical, pra ouvir em casa enquanto relaxa, ou faz algum trabalho caseiro… ou, simplesmente, pra curtir.

Mas, infelizmente, às vezes aparece uma “armadilha” no caminho: uns programas que são instalados em seu computador, com esse fim de baixar músicas, e acabam vindo cheios de vírus ou acompanhados por outros programas que você não gostaria de ter. Indesejáveis!

Como resolver isso?
Música. A cor da alma!

Tendo uma página virtual onde você possa baixar suas músicas preferidas com total segurança.

Existe?

Sim, claro que existe!

Eu mesmo, pesquisando um dia desses sobre o assunto, descobri um site que permite baixar nosso som predileto sem aquela dorzinha de cabeça.

Você vai poder baixar com tranquilidade as canções dos seus ídolos.

O site é o Peggo, mas como encontrá-lo e como baixar a música sem erros?

Simples. Acesse por aqui

Continue lendo

Dia das Mães é sempre – Flash Especial


Com um emocionante texto de um filho, apaixonado, à sua mãe — de JOÃO VICTOR à professora e psicopedagoga ELIETE ARAÚJO


FLASHBACK ESPECIAL

Ela é mãe… Ou seria pai?
Mãe.

Prefiro não me referir a você com nenhum desses substantivos: para mim você é meu anjo, meu porto seguro, e pronto. Creio que essa seja a melhor referência que eu possa fazer quando o assunto é você.

Hoje chegou mais um dos seus dias, a quem mais eu poderia dedicar esse dia, a não ser a você? Faço isso com a maior certeza e gratidão do mundo, pois você sabe ser mãe como ninguém, mas, quando necessitou fazer os dois papéis ao mesmo tempo, não hesitou, e lhe garanto: fez e ainda faz isso com a maior aptidão do mundo.

Sei que não é fácil, mas você sempre foi forte e nunca desistiu, sempre lutou por nós, nunca se arrependeu ou pensou em voltar atrás nas decisões que tomou.

Obrigado por dedicar parte da sua vida para cuidar desses dois aperreios que somos eu e Lucas

Isso é meio clichê, eu sei, mas não tem como eu expressar — pelo menos não em palavras — tudo o que sinto por você ser quem é, por ter feito o que fez; só tenho a agradecer a Deus por ter escolhido você para cuidar de mim, eu não poderia ter pedido coisa melhor, pai nenhum neste mundo substitui o sentimento que tenho por você.

Pode ter certeza, mainha, de que você agiu corretamente no seu papel de pai-mãe, e hoje sei que fui criado da maneira mais correta deste mundo.

O que aprendi?
Mãe.

Aprendi, e continuo aprendendo, muito com você, me inspiro muito na sua pessoa, e sei que coisa mais certa não há, pois você é única, especial, e ninguém vai mudar meu conceito em relação a isso, ninguém!

Muitos filhos se espelham no pai, almejam ser a pessoa que ele é, desfrutam da sua presença para fazer atividades quaisquer, como jogar bola, paquerar meninas, mas não precisei de nada disso, pois você sempre esteve presente nos momentos mais tristes e felizes da minha vida, me apoiando, me aconselhando, sempre preenchendo parte do meu coração que outrora pertencia a outra pessoa, mas que agora bate por inteiro em função de você; não tem coisa melhor do que a sua companhia, minha vida!

Quero que saiba que sou eternamente grato por tudo, não sei o que seria de mim sem a sua presença, e pode acreditar que, enquanto vida eu tiver, seguirei sempre seus exemplos, pois você soube criar um Homem, como nenhum “outro” seria capaz de fazê-lo.

Continue lendo

Teatro: Emocione-se com esta “Colisão”


Alê Contini.
Estreou na Cidade Maravilhosa, no último dia 4, Colisão, peça dirigida por ALÊ CONTINI, com Texto de RENATA MIZRAHI

Sobre a temática do texto, nos conta o ator RICARDO VENTURA: "A peça trata da relação entre um ator de meia idade em crise com seu filho de 17 anos, que viveu com a mãe durante muitos anos depois da separação do casal. O filho volta a conviver com o pai depois da morte da mãe. Esse reencontro é o tema central de "Colisão", do qual surgem mágoas guardadas, conflitos de gerações e embates entre os personagens, que se veem forçados a repensar tudo o que viveram e olhar para o futuro de um outro ponto de vista."

 

ESPECIAL ENTREVISTA


IZAN SANT - O convite para dirigi-la ocorreu…?

ALÊ CONTINI - O Ricardo Ventura é um grande amigo. Trabalhamos no espetáculo “Cyrano de Bergerac”, do João Fonseca. Sempre que nos encontrávamos, dizíamos que tava na hora de trabalharmos juntos de novo. Um dia ele me ligou e disse que estava produzindo seu primeiro projeto. Li o texto, me apaixonei e quase implorei pra fazer. (Risos gostosos.)
 

IS- Há um(a) personagem mais intenso(a) que os(as) demais?

ACTodos são muito intensos. A roupagem é de humor, mas quando as Colisões acontecem da pra sentir a verticalidade desses personagens.
 

IS – Uma ligação direta do tema, ou de um deles, com o mundo de hoje!

GABRIEL BULCÃOÉ sempre importante, quando se monta uma peça de teatro ou quando se cria uma obra de arte, estabelecer um diálogo com as questões da contemporaneidade. “Colisão” estabelece um discurso muito pertinente quanto a isso: não só ao falar de um ator que lida com todas as dificuldades de sua profissão, mas também ao abordar o tema da juventude. Falar do jovem sempre é algo delicado, a tendência sempre é criar estereótipos: o adolescente banal, que não sabe nada da vida ou que não tem nada de muito importante a dizer, ou rabugento, enfim, muitos arquétipos pouco fundamentados. O diálogo que a peça traz com o mundo de hoje é que não existe idade para ser humano, a figura de um menino de 17 anos estabelece um furacão que desestabiliza a rotina do pai e da amiga do pai, fazendo com que eles comecem a pensar quem são e para que estão no mundo, para que existem. Isso é um discurso pertinente no nosso mundo hoje, onde existem muitas informações e pouco aprofundamento nas questões essenciais da vida: o ser humano e sua capacidade de transformação.
Cena de Colisão. 1.


IS – Como foi dirigir esse elenco?

ACO sonho de qualquer diretor. Os três são extremamente talentosos e comprometidos. São de uma elegância que conseguem, na sutileza, transitar entre o drama e comédia em questões de segundos. Brinco que esse elenco é uma mistura de Woody Allen, Almodovar e Bertolucci.
 

IS – De que modo espera-se que as pessoas possam reagir ao texto?

ELISA PINHEIROOs três personagens devem gerar identificação, em algum nível, em cada um da plateia. Chico é aquele que tem medo do novo e dificuldade para lidar com tudo que venha a desestabilizar a ordem que encontrou para sua vida. Pedro é o que tinha uma vida sob controle, mas um fato, a morte da mãe, o obriga a rever seus planos para o futuro. E Kátia é aquela que tem prazer em viver, enxerga o lado bom das coisas e procura simplificar o que, à primeira vista, parece um problema difícil de resolver. Todos nós temos um pouco de cada uma dessas características, e as relações que se formam a partir delas são variações sobre os temas que permeiam a vida de todos.
Elenco de Colisão.


IS – Quanto tempo de preparação e ensaios houve?

ACTivemos 7 semanas de ensaio. O teatro, hoje em dia, por falta de patrocínio e cuidado dos nossos governantes, não nos permite mais meses de preparação. Então temos uma geração adaptada a um cronograma mais apertado. O que torna o trabalho fora do horário de ensaio (o estudo) nosso grande potencial. O Brasil, há um tempo, por divergências com a Classe Artística, dificulta a nossa profissionalização, deixando-nos em condições quase Mambembe, mas é o que sempre digo: O Teatro nunca Morre, se Reinventa.
 

IS – Uma opinião particular de cada ator sobre Colisão.

RICARDOAcho que a peça trata das relações humanas de um modo muito sensível com uma dinâmica que a torna muito divertida, leve e bem-humorada nos momentos certos, sem que isso tire a profundidade e a importância das questões que são tratadas. O drama e a comédia surgem em camadas muito bem sobrepostas, sem detrimento de um ou de outro. Por isso, acredito que a peça toque os espectadores, divertindo, mas também emocionando a todos que assistirem.
Colisão. Cena 2. 

GABRIELÉ muito gratificante poder realizar um trabalho que foi feito com muito carinho e muita luta para se concretizar. “Colisão” é como uma realização de um sonho, uma catarse, uma realidade transcendente. É muito difícil falar dessa peça, uma vez que ela dialoga extremamente com meu "eu" artista de modo muito intenso. Meu personagem é uma extensão de mim, e acho que a beleza da arte é essa: a confusão entre criador e criatura. Essa peça é fundamental na minha vida, desde o momento em que fui chamado pelo Ricardo Ventura, amigo e parceiro de cena, para discutir sobre o projeto em 2015, planejar, criar,  viabilizar, até o grande dia de apresentá-la ao público. Nós falamos de amor, falamos de teatro, de maturidade, de afeto, companheirismo, frustração, perdas, conquistas, tudo de forma sincera, honesta e intensa. Portanto, “Colisão” é, para mim, um acontecimento, um acontecimento transformador na minha vida, principalmente por estar rodeado por pessoas extremamente acolhedoras, como nosso diretor Alê e meus grandes companheiros de cena: Ricardo Ventura, que me deu este presente lindo, e Elisa Pinheiro, que me ensinou o que é o olhar em cena de um ator/atriz.

ELISA – "Colisão" é uma peça delicada sobre relações humanas e suas dores e delícias. Trata de maneira leve e honesta temas como as variadas formas de amor, entre pai e filho, entre amantes, entre amigos; a resistência a ele, a realização profissional, a perda de um ente querido, os planos para o futuro e o encontro com o desconhecido. Transita entre o drama e o humor num movimento, ao mesmo tempo, forte e de grande suavidade.
Colisão


IS – Uma mensagem super do Bem ao público que ainda resta assistir?

ACA peça fala sobre a solidão que assola os dias atuais. Cada vez mais conectados com as pessoas através de aparelhos, porém sozinhos em seus minúsculos apartamentos. Falta contato humano nas relações e muitas vezes estagnamos em uma zona de conforto. Penso que ao invés de trabalhar para trocar os aparelhos de comunicação por versões mais modernas, devemos arrumar tempo para ficar junto das pessoas que amamos.
 

NÃO PERCA!

Continue lendo

Trabalhadores recifenses do passado…

Por Wilton Carvalho

No mês que também é deles, vamos homenagear os trabalhadores de 1ª. categoria, com este presente: uma viagem ao mundo dos bons braços do nosso ontem.

GALERIA RECIFANTIGAMENTE…

Trabalhador 1.

……

Recife. Trabalhador 2.

……

Recife. Trabalhadores 3.


Agora, os próximos trabalhadores desta Galeria são os…
 

Continue lendo

Teatro: “Champagne & Confusão”…


Uma Comédia Impoliticamente Correta” traz de volta aos palcos a estrela SYLVIA BANDEIRA e um extraordinário elenco.

Tendo sido um sucesso total na França, esta adaptação da comédia francesa “Panique au Ministère”, de Jean Franco e Guillaume Mélanie, no Rio de Janeiro dirigida por FERNANDO PHIBERT, é inédita aqui no Brasil. A adaptação é de JACQUELINE LAURENCE.

Sylvia vive a seguinte personagem

Champagne & Confusão. Sylvia Bandeira


Qual a história deste superespetáculo que é um brinde à alegria e ao humor?

Bom, o Ministro Luis (JOELSON MEDEIROS), no gabinete de um Ministério da Educação, é levado a aprovar um padrão para o tamanho dos uniformes das alunas do país. Devido a esta estranha obrigação, ele se encontra estabanado em suas confusões amorosas com Sara (THAIS BELCHIOR), com a qual mantém um sigiloso caso.

Elenco de Champagne & Confusão.

Elenco em momentos de cenas
Fotos: Reprodução da Fan page


Sara é filha da sua chefe de gabinete, a rígida Gabriela (ERIKA RIBA). Esta se apaixona por um garotão bonito, sensual e auxiliar de serviços gerais no mesmo local de trabalho dela. Ele é Erik (RAFAEL CANEDO).

Nisso, a mãe de Gabriela, Cecília (SYLVIA BANDEIRA), libertária, ex-atriz e um pouco desvairada, cujos tempos no palco foram gloriosos, deseja retornar ao showbizz!

Champagne & Confusão. Sylvia e Rafael Canedo.Sylvia e Rafael Canedo
Foto: Lu Valiatti
 

Cecília, diariamente, faz uma visitinha a Gabriela no gabinete, aproveitando para ensaiar o seu novo show que quer estrear em um bar gay.

Champagne - Sylvia Bandeira - Foto de Chico Lima
Sylvia em uma de suas memoráveis cenas
Foto: Chico Lima

 

- Saiba os horários e valores:

Sexta, às 19:30 – R$ 70,00 (Valor inteira)
Sábado, às 19:30 – R$ 70,00 (Inteira)
Domingo, às 19:30 – R$ 70,00 (Inteira)

A TEMPORADA: De 23-03-2018 a 10-06-2018.
 

Os ingressos estão à venda clicando AQUI.

Teatro. Champagne & Confusão.

Portanto, friend, vai um superrecado pra você

Continue lendo

Entrar

presente de artista

Bem-kete

A celebridade que você mais admira é...?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

msg do mês

Msg do Mês - Setembro - 2018

Aniversariantes

  • Alex Marssylonne – Leco (segurança – Recife/PE)
  • Alexandre Sampaio (ator/produtor cultural – Recife)
  • Alexandre Teixeira (roteirista)
  • Ana Carolina (cantora)
  • Ana Farache (da Farache Comunicação – Recife)
  • Bianca Bin (atriz)
  • Bruna Fittipaldi (atriz e jornalista – Recife)
  • Carlinhos Duarte (ator e modelo – Recife)
  • Charlie Sheen (ator, dublador, roteirista, produtor)
  • Christiane Mattos (atriz, dançarina – Rio de Janeiro)
  • Cinthia de Oliveira (atriz e fisioterapeuta – Recife)
  • Cléo Farias (emp./Detox Flow – EUA)
  • Daniel (cantor)
  • Diogo Lôpo G. Ogando (Letras e Direito, Salvador)
  • Edi Cordeiro de Sá Leitão (advogado – Recife)
  • Edilza Santos (artesã – Olinda/PE)
  • Eduardo Godoy (ator – Recife)
  • Érica Seiça (assist. tecn. administrativo – Portugal)
  • Eurides Nóbrega (secretária executiva – Igarassu)
  • Fátima Bernardes (jornalista e apresentadora-TV)
  • Genilse Ma. Cândido Gonçalves (bióloga- Igarassu)
  • Genivalda Lopes (Enfermagem – Itapissuma/PE)
  • Gessika Helena (da Gessika Nails – Itapissuma)
  • Glória Perez (novelista)
  • Gugga Siqueira (ator – Rio de Janeiro)
  • Jackeline Villarim (atriz/psicóloga clínica – Londres)
  • Jairo Oliveira (gestor – Vitória/ES)
  • Joaquim Diniz Neto (supervisor/Correios – Recife)
  • Jorge Tavares Ferreira Júnior (Record – RJ)
  • Leandra Leal (atriz)
  • Lucas Augusto (ator, soldado – Vitória de Sto Antão)
  • Luciano Huck (apresentador de TV)
  • Luiz Eugênio (administrador – Recife)
  • Malu Mader (atriz)
  • Marcello Trigo (ator, locutor, dublador – Recife)
  • Marcelo Henrique Andrade (jorn./repórter – RJ)
  • Marcos Frota (ator e artista circense)
  • Marina Amorim (arquiteta, modelo, atriz – Recife)
  • Marisa Galvão (profa. de Português – Olinda)
  • Marise Dias (empresa Goianá – Goianá/MG)
  • Marquinhos Moura, o Kzu Bala (Mc-compositor)
  • Max Fercondini (ator)
  • May Aquino (atriz/Relações Públicas – Estugarda)
  • Miriã Oliveira (concluinte/Ensino Médio – Paulista)
  • Neto Nunes (ator – Recife)
  • Nonato Seabra (aux.-cabeleireiro – Manaus/AM)
  • Patrícia França (atriz e cantora)
  • Renata Iris (engenheira civil – Olinda)
  • Ruanita Barbosa (atriz e corretora – Recife)
  • Severina Bandeira (educ. aposentada – Palmas/TO)
  • Soira Celestino (escritora – São Paulo)
  • Suely Nunes (educadora – Paulista)
  • Thaisi Melo (coreógrafa – Recife)
  • Thaymara Rafaellen (produtora/TV-cinema, PB)
  • Thayná França (atriz/universitária – Arcoverde/PE)
  • Tyago Lucas Lima (ator e recreador – Recife)
  • Victor Kreutz (cantor e compositor – SP)
  • Xande Valois (ator)
  • Xororó (cantor)

Eventos

  • 01. Em RECIFE: “Palco Brasil” com FERNANDA TAKAI – 17h e 20h – R$ 30 e R$ 15 (meia) – Caixa Cultural Recife / Av. Alfredo Lisboa, 505, Praça do Marco Zero, Bairro do Recife
  • 07. Em SERRA TALHADA/PE: o cantor ALMIR ROUCHE no Encontro Pernambucano de Forró – 22h – Praça Sérgio Magalhães
  • 14. Em OLINDA/PE: Bandas BIQUÍNI CAVADÃO e CAPITAL INICIAL – 21h – Pista: R$ 100 e R$ 50 (meia), Mesa Premium: R$ 300, Mesa VIP: R$ 200, Frontstage: R$ 200 e R$ 100 (meia) – Classic Hall / Av. Gov Agamenon Magalhães, s/n
  • 21. CHITÃOZINHO & XORORÓ, BRUNO & MARRONE: 21h, R$ 140; R$ 70 (meia) Classic Hall
  • 29. Show Valencianas, com ALCEU VALENÇA – 21h – Plateia: R$ 180 (inteira) e R$ 90 (meia) e Balcão: R$ 160 (inteira) e R$ 80 (meia); Vendas: Bilheteria do teatro (segunda a sábado, 9h às 17h), lojas Ticketfolia e www.eventim.com.br – Teatro Guararapes / Av. Prof. Andrade Bezerra, S/N – Salgadinho – Telefone: 3182.8020

FOTO DE BEM

Mariana Belmont - Foto de Bem de setembro

Facebook

Entrevista

Arquivos

VÊ, GALERA – Clica