amor

Amor aos animais. Amigos heróis

Emoções reais pela atriz 
Sylvia Massari
 

Sylvia Massari. Amor aos animais.


Patrícia França, um dia, levou um gambá ferido a um atendimento PET de emergência! Não conseguiu atendimento!

Miguel de Sousa-Aguiar salvou um gato, que era torturado por um bando de adolescentes!

Meu irmão Francisco De Souza Barbosa recolhe animais feridos que encontra na rua e paga cirurgias com dinheiro de alguma conta a pagar!

Tadeu Aguiar tenta ir ao outro lado da cidade, recolher e dar abrigo a uma cachorrinha que viu ferida na publicação de alguém!

Dezenas de amigos sofrem e se emocionam com a impotência de animaizinhos, diante da covardia e da crueldade gratuitas de almas insensíveis

Acho que o dia nasceu
 

Que isto sirva à gente como uma profunda reflexão, a fim de que possamos facilitar a vida também para esses seres irracionais, vítimas, realmente, de tantos maus tratos.
 

Nossa 1ª. matéria com a
Sylvia Massari
encontra-se neste
CLIQUE.

Nossa fan page é
ESTA.

Curta, compartilhe.
 

Por falar em animais nesse post,
lembrei que George Eliot disse lindamente sobre eles

Continue lendo

São Paulo rindo com o “desespero” feminino

 

Está de volta ao teatro, para os paulistas, o Manual Prático da Mulher Desesperada.

Mas o que, realmente, pode fazer uma mulher em desespero por amor?
Amor. Manual Prático da Mulher Desesperada. Vá rir!


No meu ponto de vista, umas coisinhas básicas, típicas de seu estado interior

. Ligar muitas vezes pra o homem, que se dane a conta do celular!

. Não dormir à noite sem ele, ah!, quantas olheiras

. Vestir-se pra matar. Matar o cara de ciúmes na frente dos amigos.

. Descobrir onde ele “se esconde”, vira detetive mesmo!

. Tomar um banho de rosas — uma simpatia é a responsável por isso.

. Ficar, a todo instante, com vontade de estrangular o parceiro.
 

Mas nada de estrangular, hein?

Uma mulher não deve se desesperar num relacionamento, seja por insegurança ou não. Sabe como ela deve agir?

Continue lendo

Amor. Goste mais de você


TEXTOS DO CORAÇÃO

 

Por Izan Sant

Amor. Acima de tudo, goste de você.

Você é importante pra você mesmo(a), é o 10 de nota.

A pedra fundamental da sua vida é o seu coração, que você deve amar.

“Ah, mas eu não consigo viver sem a outra pessoa! Ela é tudo pra mim, me faz falta. O corpo, o cheiro, as conversas, a companhia… tudo!”.

“Tudo” pode ser uma palavra muito forte, além de definitiva, quando a gente fala em relacionamento a dois.

Vai que esse “tudo” faz rolar uma dependência doentia pelo outro, provocando em você uma infinita sensação de tristeza?

Isso é ruim, stand by quase eterna, sem falar que ficar triste demais causa depressão, né?

É essencial se perguntar, em uma relação amorosa, se a outra pessoa vale

o seu desgaste emocional,
seu esforço pra estar com ela,
sua dedicação extrema,
sua falta de, a bem da verdade, amor próprio.

Porque viver amando significa viver pesquisando o outro, entende? Pescando nele(a) razões que deem prazer a ambos, aquela vontade, com moderação, claro, de estar junto.

Um — todo mundo sabe — deve fazer bem ao outro.

Por isso, pra não cair na armadilha do falso amor, desconfie sempre

do pensamento longe exagerado do seu amor,
da distância mesmo estando perto,
do olhar de lado dele(a),
do “Hoje cansei” com frequência.

Ao notar esses indícios de possível desinteresse por você, caia na real e se liberte desse “amor”.

Se não é saudável, ou não está sendo mais, não é amor. Deixou de ser há um certo tempo.

O próximo passo?

Continue lendo

Julho com amor em poesia

Amor em poesia pra você.


Poemamor

Izan Sant
 

Vejo na areia da praia uma estrela 
suave, de luz, sorrindo.

Respiro a brisa que desliza sobre o mar 
azul, com sol, luzindo.

Beijo as águas que fogem dos seus cabelos 
ouro, de amor, e me inspiro.

Escrevo versos algas, coqueiros, ventos
espumas, dunas brancas, e, assim, revivo…

 

(Do meu poemeto homônimo de 2007)

 

Quanto ao ato de reviver, sabe o que falou a respeito dele — e bem falado — o Willian Lennon?

Continue lendo

Um dos mais fascinantes livros já lançados!

Os 7 homens de toda mulher!
Toda mulher tem 7 homens.
Não! O título certo é este, à sua esquerda. O romance é da escritora VERA LUCAS, e está, agora, à venda em uma das maiores lojas virtuais do mundo! Peça o seu, porque a trama é da melhor qualidade: envolvente, bem bolada, divertida, pois conta a história de Patrícia, a tal dos 7 homens.

É o seguinte, mulheres:

“Vocês sabem quem são os sete homens da sua vida?

Alguns relacionamentos foram ótimos, outros, meia boca. Só que os anos passam, as pessoas mudam, e aquele cara que era um chato pode ter virado um ótimo partido.”

Por isso, “enquanto devora um pote de sorvete, misturado com lágrimas que pingam no chocolate, Patrícia analisa a situação. A jornalista acabou de se demitir por não ser capaz de engolir sapos, está acima do peso e há muito, muito, tempo sozinha — desde que o marido a trocou pela estagiária. No auge da crise, ela resolve dar a volta por cima. Sairá em busca dos homens que foram os mais importantes em sua vida. Elabora a lista com sete nomes, número cabalístico, talvez um sinal de sorte. Será que ela agiu bem ao terminar com alguns? O fora levado por outros foi uma bênção? Quem sabe, descobre um príncipe não notado antes, o salvador da sua Pátria?

Para bater na porta de um por um, Patrícia se envolve em”
 

Ficou morrendo de curiosidade pra saber EM QUE ELA SE ENVOLVE?

Continue lendo

Amor pelas “Terças”

Às Terças. Nova atriz no elenco.
Está em temporada, no Teatro Leblon – RJ, terças e quartas, até 25 de novembro, a comédia Às Terças, da atriz e dramaturga MARCÉLLI OLIVEIRA, dirigida por ALEXANDRE CONTINI, com um elenco superafiado. Um grande achado da peça foi a presença da atriz MARCELLA MUNIZ, uma veterana que abrilhanta ainda mais as exibições. 

A razão de Às Terças agradar tanto o público em todas as suas apresentações?

Ora, como diz a própria autora, devido à história ser “muito humana. O público tem chegado pra mim e dito que estão refletindo sobre a dramatização dos seus problemas e como podem levar tudo com mais leveza. As pessoas se emocionam de ver que tratamos os problemas com leveza e que não julgamos porque somos todos maravilhosamente estranhos e loucos.”

Mas que problemas são esses?

Bom, saberemos de uma vez em nossa

 

EXCLUSIVA ENTREVISTA.
Com o diretor e as atrizes do espetáculo.  

 

IZAN SANT – Alexandre, ocorreu mais uma reestreia da peça. Entusiasmo em alta mesmo, de todos?

ALEXANDRE CONTINI – É sempre uma delícia recontar essa história, a cada reestreia sempre surgem coisas novas. Me divirto muito com elas.
 

IS – Escrever sobre e atuar no espetáculo, Marcélli, representa…?

MARCÉLLI OLIVEIRA – Trabalho duplo, mas satisfação dupla também… (Risos gostosos.) É lindo você escrever algo que parece pequeno na sua cabeça e vê-lo tornar-se gigante no palco e sendo aplaudido por tanta gente. E o fato de você estar ali, junto, contando aquela história, emociona ainda mais.
 

IS – Carina, o que é mais gostoso de fazer na pele da sua personagem?

CARINA SACCHELLI – O que é mais gostoso de fazer na pele da minha personagem é viver essa neurose tão atual que é a ditadura da magreza! Berenice, minha personagem, faz o que for preciso: passa dias sem comer, vomita e não se considera doente, acha isso normal. Acho maravilhoso viver uma personagem vaidosa a esse ponto, algo que é bem distante de mim.
 

IS – E na pele de sua personagem, Marcella?

MARCELLA MUNIZ – Laura foi um presente, um personagem engraçado que conta a história da peça e tem todo um lado dramático também.
 

IS – O que foi mais difícil na composição da sua Jandra, Stela? Se é que houve alguma dificuldade.

STELA MARIA RODRYGUES – Tornar a Jandra crível. Fazer com que uma personagem com tudo para se tornar uma caricatura pudesse se tornar real para o público. Que as pessoas pudessem acreditar nela, rirem com ela, chorarem com ela.
Emoção. Só em "Às Terças"!


IS – Como se deu sua preparação para encarar essa montagem com uma nova atriz, Alexandre?

AC – Gotsha não pôde seguir no espetáculo por causa da agenda, e em seu lugar entrou a Marcella Muniz, uma grande atriz. A montagem muda um pouco, a Laura dela é um pouco diferente da Laura da Gotsha, então a minha preparação foi conhecer a fundo a personalidade da Marcella e a partir daí traçar as alterações, coletivamente com o elenco. Como a base do texto é a relação das quatro, uma temperatura diferente altera o todo.
Uma comédia sobre nossos problemas.


IS – O quanto é prazeroso trabalhar com um diretor feito o Alexandre Contini, Marcélli?

MO – Eu e o Alê já nos conhecemos há 8 anos, estudamos muito teatro juntos antes de trabalharmos profissionalmente juntos. Um já admirava a garra do outro de fazer acontecer, de ser empreendedor, de querer estar trabalhando. Ele assistiu muita coisa que fiz então conhece minhas qualidades e meus defeitos a fundo para poder explorar o que é bom e me dar toques onde peco. E o mais legal é que ele me incentiva a fazer personagens que ainda não fiz, a sair da zona de conforto. Fizemos duas peças lindas juntos, meu início na dramaturgia e dele na direção solo começaram nesses trabalhos, então sempre estaremos marcados na vida um do outro pra sempre. 
 

IS – Em que instante da comédia vocês se consideram o ápice da emoção do público, Marcélli, Carina, Marcella e Stela?

MARCÉLLI – Posso dizer que o ápice da minha emoção é quando alguém sai do teatro e vai pra casa mexido em maior ou menor grau com o que mostramos ali. 

CARINA – Acho que o ápice da emoção do público é do meio para o final, quando já se estabeleceu a relação de amizade e parceria das quatro mulheres. Elas se tornam amigas de verdade após anos de terapia em grupo e têm carinho e preocupação umas com as outras. O problema de uma se torna o problema de todas! Todos na plateia têm uma relação dessas na vida e acho que as pessoas se identificam e se emocionam com isso.

MARCELLA – Na cena que meu personagem Laura leva maconha para elas fumarem, acho que é a parte mais engraçada.

STELA – A cena-bônus escrita especialmente para a Jandra. É uma surpresa, não posso contar! Mas sempre que a cena começa, eu sinto que a plateia vem junto e vibra!
Às Terças. Personagens em troca de ideias.


IS – Uma das mensagens do texto que você acha mais importante, Alexandre, qual é?

AC – Num certo momento abre uma discussão interessante, uma das personagens descobre que tem uma doença terminal, e, ao invés de se deprimir, ela passa a viver intensamente cada segundo de sua vida. E me pergunto, precisamos estar com uma arma na cabeça ou por um fio pra dar valor ao que realmente importa?
 

IS – Uma mensagem super do Bem ao público de “Às Terças”, Marcélli?

Continue lendo

Sedução: o forte dos Três na Pista

Entre as fotos abaixo, a agenda desta comédia na pista!
 

Três sedutores olhares: um fixo na reflexão; um estático na plateia-coração; um na amizade de plantão.
Três na Pista. Olhares diversos.
 

Vitor, uma razão para o desapego amoroso… Bruno, o romantismo que falta hoje Lucas, a liberdade de amor e afeição.
Três na Pista. Quem são eles?
 

Se você faltar a este espetáculo na sua cidade, pessoa linda, Nossa… vai ser uma perda de alegria, emoção, bem-estar, aprendizagem sobre o amor. É perder, na noite, um pouco de cor.
Agende e vá ver "Três na Pista"!
 

O público vibra nessa pista, se fascina com as surpresas, saindo energizado, feliz da vida
Três na Pista. Sempre teatro cheio!
 

De Ingrid Zavarezzi, a autora de Malhação Conectados, com os lindos Letícia Spiller e Danton Mello, você pode ser um dos atores no palco. Tem interatividade no espetáculo, sim senhor! Basta estar presente ali, no ato! Muitos comprovaram.
Ingrid Zavarezzi. Uma Bela Autora entre amigos.


Olha que mensagem gostosa do texto de "Três na Pista"…

Continue lendo

Como A Gente Gosta em Sampa

Texto: Alexandre Contini
 

Os Artistas da Corte desembarcam na Paulicéia desvairada, cantando seu hino, por vezes atenuado, porém com seus corações em chamas:
"Nós Somos Artistas da Corte
Fazemos rir e chorar
Basta você nos seguir
Subir as Velas e navegar"

Pedro Paulo Rangel em cena.

Os Artistas da Corte se alimentam da alma da cidade, da energia da plateia e chegam alegremente a São Paulo para contar a trama shakespeareana "As You Like It"
"Bebemos a Chuva
Comemos o vento
Ganhamos com amor e alegria 
O pão do nosso sustento"

Alexandre Contini com Camila Amado.

Encabeçados por Pedro Paulo Rangel e dirigidos por Vinicius Coimbra, esta trupe recém-saída dos palcos Cariocas chega com o calor e acidez de suas últimas temporadas, no teatro, que leva o nome de uma das maiores comediantes brasileiras.
"Somos frágeis e reluzentes 
De face nem sempre polida
Você vai se reconhecer
Somos espelho da vida"

Alexandre Contini, de Como a Gente Gosta.

Por isso não percam o espetáculo "Como A Gente Gosta" no Teatro Nair Bello, de sexta a domingo. No shopping Frei Caneca.
"Quando o público canta
Nós comemoramos
São tantos gritos e palmas
Que nos embebedamos"

Como a gente gosta a todo vapor!

 

image5O

Alexandre

Contini

está

certo, 

não percam!

 

Um pensamento sobre o gostar pra você:

Continue lendo

Obsessão… Ação!


Duas grandes amigas, duas boas rivais: Marina (Simone Figueiredo) e Lívia (Nilza Lisboa). Ação que chega ao fogo cruzado, ação-ciúme, ação-posse, ação-rejeição.
Dia 2 de julho você revê esta gostosa comédia no Teatro Santa Isabel, Recifeàs 20 horas.
O amor é mesmo uma gangorra?
Obsessão. Nilza Lisboa e Simone Figueiredo em cena.


Sem dúvida. O filho de Marina, Léo (vivido pelo ator Tarcísio Vieira), se sente atraído pela escritora Lívia, que, por sua vez, o seduz por vingança. Será que Marina merece isso?
Artur (Sílvio Pinto), marido-ex-marido de Lívia, um joguete nas mãos das rivais, poderá responder. Ele é tão vítima quanto Marcelo (Diógenes D. Lima), o pivô da batalha amorosa.

Tarcísio Vieira, Nilza Lisboa, Sílvio Pinto, Simone Figueiredo e Diógenes D. Lima.


Cinco vidas, cinco fogos ardentes.
O enganado, o enganador, a Scarlett O'Hara Tropical, a escritora feliz-frustrada, o garotão nerd-leitor.
Elementos de sobra (escritos por Carla Faour e dirigidos por Henrique Tavares)  pra você embarcar nesta obsessiva viagem pelo universo feminino!
Tá esperando o quê?

Cinco atores obcecados pelo perfeccionismo!


Apresentação Especial no Santa Isabel, não perca, compre já o seu ingresso na Bilheteria do teatro!

Mas, agora, curta um pensamento nota 10 envolvendo a obsessão

Continue lendo

Na pista certa


Caminhe por esta “via” e esbarre com eles: Miguel Rômulo, Leandro D'Melo e Ronny Kriwat, vivendo, respectivamente, Vitor, Lucas e Bruno, saídos da menteTrês na Pista - Os três pelos três. transbordantemente criativa de Ingrid Zavarezzi.

Na peça Três na Pista, essa autora consagrada zoa inteligentemente dos dogmas, do comportamento e dos falsos moralismos da nossa sociedade hipócrita-cristã-politicamente correta. Os personagens são emblemáticos, você cruza com eles na rua: o cara romântico, o pegador, o gay enrustido. No palco, tão reais quanto emocionantes, cada um na sua caça pelo ser feliz.

Eu diria que a história desses rapazes não é simplesmente um deboche perspicaz e de bom-gosto, mas também uma lição de vida, por falar de existências em busca de Vida. De Amor. Só que quem pode nos antenar melhor sobre o trio teen em questão é a sua criadora.
 

ENTREVISTA ESPECIAL          
 

IZAN SANT – A semente para escrever uma comédia teatral, qual foi ela?

INGRID ZAVAREZZIA vida. Os relacionamentos. Os problemas que vêm com os relacionamentos ou com a falta deles. A eterna insatisfação do seu humano diante de tudo.
 

IS – Sei que é difícil tentar prever, mas, por ser uma comédia com três belos atores em cena e uma história de prender nossa atenção — é de prender mesmo que vejo —, qual a sua previsão da trajetória de Três na Pista a partir da estreia?

IZOs atores são ótimos e incrivelmente dedicados. Serem bonitos é só um plus para tanto talento. Minha previsão é que faremos sucesso em todo o Brasil.
Os 3 estão na pista em busca da felicidade.


IS – Como se deu a elaboração do texto, após a ideia firmada?

IZConversei muito com eles e com o Rogério Fabiano, o diretor. Fui construindo a história para eles, junto com eles. Uma delícia de processo criativo.
 

3 na Pista - Esta é Ingrid Zavarezzi.
IS – Há um grande momento no espetáculo? Se sim, como o classifica? Ou não pode falar?

IZÉ um espetáculo de vários grandes momentos…
 

IS – O trabalho desenvolvido pela direção casou, realmente, com o que você escreveu e desejava?

IZCasou muito e me surpreendeu. Rogério é um grande diretor e produtor e um amor de pessoa.
 

IS – Você sempre busca lidar com as questões juvenis em seus textos, foi assim com Beijo, me liga! e a global Malhação Conectados. Agora o canal QUEMNUNCA, de comédia adolescente, que é um grande sucesso na Web. Alguma razão, em especial, para isso?  

IZ Acho que a maternidade, pra mim, é uma coisa muito forte. Tudo o que eu escrevo tem isso refletido de alguma forma. Gosto de trabalhar com os jovens, para os jovens. Gosto de dar aula e de aprender com eles.
 

IS – Voltando à peça, um adjetivo para cada ator dela. 

IZAh, meu Deus(Risos.) Vou adjetivar os três, pois os três são e estão incríveis em cena: profissionalismo, dedicação, sensibilidade, superação.
 

IS – Agora, um para cada personagem da mesma.

IZVitor, o misógino que tem medo de se apaixonar. Bruno, o apaixonado que não sabe como recomeçar. Lucas, o que sempre escondeu seus verdadeiros amores.
 

IS – E a escritora, neste novo e já sensacional texto voltado para o humor, como se sente?

IZMuito feliz e principalmente muito agradecida por ter sido convidada pelo Rogério Fabiano para criar esse trabalho.
 

IS – Diante de tudo o que colocamos aqui, o que a plateia pode esperar de Três na Pista e dos três nessa pista?

IZMuita diversão e emoção.
3 na Pista - Após o futebol, um papo cheio de humor.


IS – Uma mensagem super do Bem da Ingrid Zavarezzi aos seus admiradores e ao público deste seu mais recente trabalho!

IZSó posso agradecer o carinho de quem acompanha a minha trajetória esses anos todos. Em breve "TRÊS NA PISTA" estará na sua cidade, venham conferir de perto! E vamos que vamos para novos desafios aí pela frente.  E a você, Izan, mais uma vez o meu muito obrigada pela oportunidade desse espaço para poder falar desse mais novo trabalho. Um beijo imenso!
 

3 na Pista - Ingrid e o elenco.
Ingrid Zavarezzi
Autora, roteirista, produtora e publicitária, com diversos trabalhos em teledramaturgia, e linha de shows. Em 2015 roteirizou o programa SOBRE AS ASAS, na TV Globo, com Amanda Richter e Max Fercondini, e é autora do canal QUEM NUNCA, de humor jovem. Foi autora do especial TAL FILHO TAL PAI, com Fábio Jr e Fiuk, e da temporada de Malhação Conectados, no ar entre 2011 e 2012, além do sucesso adolescente Beijo, me Liga!, que ficou 5 anos em cartaz no Multishow, com prêmios nacionais e internacionais.
 

Então, coloque-se na pista certa, a caminho do teatro: prestigie o texto-cabeça de Zavarezzi, a direção vital de Rogério Fabiano e, claro, o talento desses jovens grandes atores, Miguel, Ronny e Leandro.

Estreia no dia 04, no Teatro do Country Clube, em Nova Friburgo, RJ. Às 20 horas. Avenida Conselheiro Július Arp, 140 / Dias 4 e 5. Informações: 22 2522-9552.
 

A fanpage do espetáculo está neste CLIQUE.

E, se você ainda não assistiu, galera, confira a estreia do Canal QUEMNUNCA agora:

Continue lendo

Entrar

presente de artista

Bem-kete

Agora em janeiro, você vai praticar qual dessas boas ações?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

msg do mês

Ana Carla - MSG DO MÊS

Aniversariantes

  • Ary Fontoura (ator)
  • Cássia Kiss (atriz)
  • Cris Almeida (produtora cultural – Paulista/PE)
  • Cristiano Andrade (diretor executivo – Recife)
  • Danilo Tácito Rufino (ator – Niterói/ RJ)
  • Djavan (músico e cantor)
  • Emilio Orciollo Netto (ator)
  • Everton Tonetto (ator – Recife)
  • Filipe Pires (gerente Prime Bar/Comedoria – Recife)
  • Geraldo Azevedo (músico e cantor)
  • Gessyca Barbosa (profa./Educ. Física – Olinda/PE)
  • Grace Lira (bailarina – Jaboatão dos Guararapes)
  • Guilherme Fontes (ator/diretor de cinema)
  • Heitor Souto (modelo – Recife)
  • Isidro Manuel Marques (Taekwondo – Setúbal/POR)
  • Izan Sant (escritor, dramaturgo, roteirista, colunista)
  • Jaime Bomfim (diácono – Ilha de Itamaracá/PE)
  • Jô Soares (artista)
  • Karol Spinelli (atriz – Recife)
  • Lara Fabian (cantora, compositora e letrista)
  • Laryssa Moura (blogueira e Youtuber)
  • Luciano Camargo (cantor)
  • Maitê Proença (atriz)
  • Marcello Antony (ator)
  • Maria Luíza Nóbrega (universitária – Igarassu/PE)
  • Mateus Fagundes (repórter – SP)
  • Mateus Nachtergaele (ator)
  • Nando Reis (músico e cantor)
  • Nicete Bruno (atriz)
  • Pandycex Grimaldd GriNhuar (publicitário – RJ)
  • Patrícia Pillar (atriz)
  • Paulo Vilhena (ator)
  • Raoni Velozo (produtor executivo – Paulista)
  • Sandra Tavares (advogada – São Paulo)
  • Sandy (cantora)
  • Severina Dantas (advogada/pedagoga – Igarassu)
  • Tatiana Issa (atriz e produtora – Brasil/Nova Iorque)
  • Vítor de Oliveira (roteirista – São Paulo)
  • Willames De Morais Lima (segurança – Itapissuma)
  • Yeda Maria Cavalcanti (fonoaudióloga – Igarassu)

Eventos

  • 06. Marília Mendonça, Léo Santana e Aviões do Forró – 20h – R$ 50 (arena), R$ 100 (VIP), R$ 200 (lounge – open bar) Praia de Tamandaré, Litoral Sul de Pernambuco – Telefone: 3441-9660
  • 09. Caetano Veloso e seus filhos Moreno, Zeca e Tom – 21h – Plateia baixa: R$ 260, R$ 130 (meia); Plateia alta: R$ 200, R$ 100 (meia); Balcão nobre: R$ 140, R$ 70 (meia) – Vendas: bilheteria e site www.ingressorapido.com.br – Teatro RioMar Recife / Avenida República do Líbano, 251, Pina – Informações: www.teatroriomarrecife.com.br
  • 27. Alceu Valença, Preta Gil, Babado Novo, Silvana Salazar e Patusco: Arena: R$ 80, R$ 40 (meia), R$ 50 + um quilo de alimento (social); Front: R$ 140, R$ 70 (meia), R$ 80 + um quilo de alimento (social); Lounge Open Bar: R$ 170; Mesa para 4 pessoas: R$ 350; Camarote para 10 pessoas: R$ 2.500 – Vendas: Riachuelo, Litoraneus, Ingressos Prime, Ticket folia, Recife Ingressos, Bilheteria Digital e Central da Folia – Clube Internacional do Recife / Avenida Benfica, 505, Madalena

FOTO DE BEM

Marlon - FDB

Facebook

Entrevista

Arquivos

VÊ, GALERA – Clica