bullying

Água — economize!


Sim, precisamos ECONOMIZAR ÁGUA, gente, por isto neste dia 22, DIA MUNDIAL DA ÁGUA, resolvi fazer este post CONTRA O DESPERDÍCIO. Se não economizarmos, segundo a ONU, até 2050 mais de 45% da população da Terra não terá mais acesso a este recurso hídrico potável! Então, que tal ler este capítulo de O enigma Rouche que nos lembra como devemos economizar água. LEIA E COMPARTILHE ESTE POST, porque DESPERDIÇAR ÁGUA É PRATICARMOS BULLYING CONTRA NÓS MESMOS, CONTRA NOSSOS FILHOS E NETOS! CONTRA NOSSO FUTURO!

Economia de água.


ÁGUA!
 

Rozineide nutria uma mania que a filha de dona Zita não suportava: quando lhe faltava xampu, pegava o da moça no banheiro, usava-o e o esquecia em seu quar­tinho, nos fundos. Em qualquer lugar dele.

Naquela manhã, Gigi, sob a ducha, deu por falta do xampu. Desligou o chuveiro, enrolou uma toalha no corpo e, com outra à guisa de turbante, saiu em direção ao cubículo de Rôzi, que fora à feira. Na passagem pela cozinha, uma torneira pingando — também “obra” da empregada — parou Gigi, que a fechou bem.

Como Rôzi pôde deixar a torneira pingando? A perda de água por vazamento de torneiras era incontável, e lhe pedira tantas vezes que tomasse cuidado! Certo dia, explicou-lhe:

— A água é um dos bens mais preciosos da humanidade, sem água não há vida!… Não havendo preservação, daqui a algumas décadas podere­mos não mais dispor deste elemento vital à existência na Terra. As mudanças climáticas dos últimos anos vêm diminuindo a quantidade das águas superficiais, e a grande poluição da água de rios e de lagos não permite mais a utilização de algumas delas para o tratamento e uso para o consumo humano.

— Nesse caso, o que eu devo fazer pra não desperdiçar mais água, patroinha? — perguntou-lhe Rôzi.

— Logo pela manhã, Rôzi, cada pessoa deve estar atenta aos cuidados com a água que consome. No banheiro, deve fechar a torneira ao escovar os dentes e ao fazer a barba, não tomar banhos demorados, manter a válvula de descarga do vaso sanitário regulada, não usar o vaso como lixeira ou cinzeiro e mandar consertar os vazamentos o quanto antes, e isto eu já mandei. Na cozinha, antes de lavar pratos e panelas, é preciso remover bem os restos de comida e jogá-los no lixo, manter a torneira fechada ao ensaboar as louças, deixar de molho louças com sujeira mais pesada; só ligar a máquina de lavar louça quando estiver usando. Deve evitar lavar o carro durante a estiagem; se possível, usar balde e pano, nunca a mangueira, que gasta muita água… Não se deve usar a mangueira para limpar a calçada, mas, sim, a vassoura; o regador, este deve substituir a mangueira na hora de regar as plantas.

Continue lendo

Felipe Lima por inteiro

Felipe Lima em foto de Robert Schwenck.
ESPECIAL
ENTREVISTA

 

Antenado com a Arte,
ele busca sempre bons horizontes
no Universo da Interpretação,

e não se limita!


Sangue bom exibiu seu último capítulo no início de novembro, mas a atuação deste rapaz ficou marcada na memória dos telespectadores.

Considerado um dos jovens galãs da novela, o evidentemente belo 

FELIPE LIMA

viveu um mau-caráter na trama, o Xande, que, em seguida, se transformou num bom moço.

Bem, as qualidades desse novo moço o ator tem de sobra!

Comprove com o 

Felipe por inteiro.


Trata-se de mais uma entrevista gostosa e inteligente que tive o prazer de fazer. Rumo a ela, então? 
 

COMEÇAMOS
PELO
PERSONAGEM…


IZAN SANT – Você fez laboratório pra o Xande, observando as pessoas, ou lendo sobre as personalidades ou assistindo a vídeos?

Sim, pois foram dois perfis completamente diferentes num mesmo universo. 

FELIPE LIMANão fiz laboratório… não para isso, pelo menos. Quando recebi a sinopse do Xande, dizia-se que ele era Filho de Brenda — Letícia Isnard —, 19 anos, um típico 'machinho alfa', bonitão e simpático que começa a trama trabalhando de 'amigo de aluguel'", e a primeira coisa em que pensei foi “amigo de aluguel???”, a segunda foi “19 anos???”. (Risos.) A partir daí comecei a pesquisar sobre a profissão dele, pessoas que “alugam amizade”, e, como já disse em algumas entrevistas, cheguei, inclusive, a pensar em “me alugar” como amigo na vida real para ter essa experiência… para saber “como seria”… mas acabei desistindo… conversei com algumas pessoas que tinham sido “amigos de aluguel” e, a partir do relato das experiências delas, comecei a pensar em construir esse personagem. Depois disso, como o personagem era relativamente mais novo que eu, parei de malhar e comecei a fazer a barba todos os dias, para aparentar mais “moleque”, ficar com menos cara de homem e mais de menino. Em relação à trajetória do Xande no decorrer da novela, não pensei em observar ninguém, pois acho que todos nós temos um pouco de “tudo” dentro da gente… ninguém é uma coisa só… “só gente boa, só tímido, só mau-caráter, só amoroso… temos tudo isso junto e misturado”. Ao contrário de muita gente, eu nunca vi o Xande como mau-caráter. Acho que ele é um típico garotão de 19 anos, que cresceu numa casa com valores éticos e morais um tanto distorcidos. Como foi dito na própria trama, ele largou a escola antes de se formar no segundo grau por sofrer bullying por ser pobre, a mãe dele nunca o deixou seguir o sonho de ser mecânico, pois não dava dinheiro nem status… e o incentivou a se tornar amigo de aluguel para “faturar em cima dos trouxas”, enquanto ela obrigava o marido a copiar as obras de arte da mãe dele para que ela pudesse revender os originais e ficar com o dinheiro. Então acho as atitudes e escolhas dele totalmente justificáveis… elas não caíram do céu… pelo contrário… e acho que ele começou a se perceber, a tomar consciência de que a trajetória que ele vinha trilhando não era bacana quando ele se aproximou do Filipinho e da Rosemere — Josafá filho e Malu Mader. Quando ele começou a ter bons exemplos dentro de casa, quando ele viu o que era uma relação de amor entre “mãe e filho”, o que era ter um amigo de verdade… o que era uma pessoa que corre atrás dos próprios sonhos… tudo isso foi acontecendo ao longo da trama, não foi uma coisa abrupta, “capítulo 19 de um jeito, 21 de outro”. Foi sendo construído…
 

Felipe Lima - Foto de Sergio Santoian. 

IS – Bullying, uma triste situação muito presente nos dias de hoje! 

O Xande praticou bullying, e agressivo, no início da trama. 

Como você enxerga essa questão que aflige muito mais as escolas e a humanidade? 

FLAcho que esse tema vem sendo muito discutido nos dias de hoje e acho essa discussão de extrema importância. No meu tempo de colégio as coisas eram diferentes. Existia o “bullying”, mas as coisas eram tratadas de uma forma diferente… parece que ninguém tomava partido. As coisas eram tratadas como “zoação de moleques”, “brincadeira de criança”, e ficava por isso mesmo. Estamos vivendo um momento — e essa mudança de pensamento vem acontecendo aos poucos — onde não é mais aceitável a discriminação, seja ela qual for. Não é “politicamente correto” o preconceito de cunho social, racial, físico ou sexual. Os responsáveis pela educação, sejam os pais ou os professores, precisam intervir sempre que necessário. As diferenças existem. Ninguém é igual a ninguém e ninguém precisa ser igual a ninguém para ser respeitado, para ter sua dignidade no ambiente escolar, no ambiente social ou de trabalho. É uma questão de educação, de princípios… e, infelizmente, nem sempre temos bons exemplos em casa, como no caso do Xande.FL - Foto de Robert Schwenck.


IS – Conta a verdade pra galera, que quer saber. A relação final do Xande com o Filipinho chegou a surpreender você ou não? 

FLNão. Desde o início da novela eu já sabia que a trama poderia enveredar por esse caminho. Particularmente, acho a relação deles muito bonita, singular, é totalmente baseada em um tipo de afeto muito raro nos dias de hoje: verdadeiro, puro, desinteressado. Eles são mais do que amigos, são quase como "irmãos", apesar de não serem da mesma família. E acho que esse tipo de afeto cativa, conquista. Então, apesar do Xande não ser gay, nunca ter se interessado por homens, a relação que ele construiu com o Filipinho ao longo da trama poderia passar por esse viés… Sem dúvida, estamos falando de uma relação de amor… sem rótulos.
 

IS – Do seu ponto de vista, com exatidão, o texto da autora Maria Adelaide Amaral, bem como o do Vincent Villari é…? 

FLÁgil, divertido, irônico, cheio de camadas… enfim, sensacional. Eu ficava ansioso para chegarem os capítulos novos para poder ler, acompanhar não só o meu personagem, mas os outros também… me divertia muito. Li os 160 capítulos, sabia da trama de todos os personagens. Ficava conversando com eles na minha cabeça. Foi um prazer enorme fazer parte dessa novela, poder contar essa história.
 

IS – A galera quer saber, Felipe.

Qual era o clima nas gravações de Sangue bom

FLO clima era excelente. O Dennis Carvalho, nosso diretor de núcleo, tem esse talento. De conseguir reunir em uma produção não só bons atores, bons profissionais, mas também pessoas “do bem”, gente divertida, altoastral… É um privilégio trabalhar nesse clima. Todos, sem exceção, desde os câmeras aos figurinistas, aos camareiros,  aos assistentes de produção, à direção,aos atores, aos diretores. Era tudo muito divertido.


CONTINUAMOS,
AGORA,
COM O
MULTIARTISTA…

 

Felipe Lima - Foto de Mário Canivello. 
IS – Você se formou em Publicidade e Propaganda pela PUC carioca, estudou canto e dança contemporânea, fala três idiomas… No entanto, atuar é mesmo a sua praia? Apenas atuar?

Continue lendo

Entrar

presente de artista

Bem-kete

O que gostaria de ganhar como presente de Natal? (Pode votar em até 2 alternativas)

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

msg do mês

Jebson Moraes - MSG DO MÊS

Aniversariantes

  • Adri Caetano (consultora/secretária – Igarassu/PE)
  • Adriana Esteves (atriz)
  • Adriane Pessoa (educadora – Igarassu)
  • Alinne Moraes (atriz)
  • Ana Alice Cabral (concl. Ens. Médio, Paulista/PE)
  • Brad Pitt (ator)
  • Carla Faour (atriz e roteirista)
  • Carlos Pedrosa (empresário – Itamaracá/PE)
  • Claudemir Gomes (prof. de Matemática – Igarassu)
  • Cláudia Raia (atriz)
  • Cynthia Peixoto (profa. de Português – Paulista)
  • Daniel Ávila (ator e professor de teatro)
  • Daniel Menezes (DKM Informática – Itamaracá)
  • Daniella Verolli (produtora de Eventos – Recife)
  • Danielle Winits (atriz)
  • Dionne Warwick (cantora)
  • Fábio Batista dos Santos (editor: vídeo e som – SP)
  • Fábio Bianchini (ator)
  • Fernanda Ribeiro (secretária – Igarassu)
  • Geneci Martelli (artista plástica – Tapurah/MT)
  • Gilson De Paula (ator – Recife/PE)
  • Giulia Gam (atriz)
  • Janaína Ana (aluna/Enfermagem – Itapissuma/PE)
  • Josenita Pereira (educadora – Olinda/PE)
  • Juliana Marcolina (intérp./Libras, Abreu e Lima/PE)
  • Kátia D’Angelo (atriz)
  • Leandro D’Melo (ator)
  • Leonardo Borba (ator – Triunfo/RS)
  • Lytah Cabral (recifense – residente em São Paulo)
  • Marcio Jorge Correa (Dj – Entre Rios do Oeste/AM)
  • Márcio Rosário (ator)
  • Marcondes Oliveira (biólogo – Recife)
  • Mariá Coutinho (turismóloga – Recife)
  • Marly Cabral (profa. de História – Recife)
  • Pedro Antônio (prof. de Inglês – Paulista)
  • Ricky Martin (cantor e ex-Menudo)
  • Rita Lee (cantora e compositora)
  • Rodrigo Andrade (ator, cantor e compositor)
  • Rodrigo Geraldini (biólogo – Conchal/SP)
  • Samuel Santos (ator, diretor, dramaturgo – Recife)
  • Selton Mello (ator e diretor)
  • Sílvio Santos (apresentador de TV)
  • Talita Monteiro (agente de saúde – Itapissuma)
  • Victoria Diniz (atriz)
  • Walcyr Carrasco (escritor, novelista e dramaturgo)
  • Wottson Carlos (func. da Unilife Saúde – Paulista)

Eventos

  • 04. Almir Rouche – especialmente na Festa de Nossa Senhora da Conceição – Santuário de Nossa Senhora da Conceição – Recife
  • 07. Cantata de Natal Nordestina: Corais e pastoril e lançamento do CD Quinteto Violado 46 anos, com Ed Carlos, Nádia Maia, Sanfoneiro Genaro e Sumara Ramos – às 17h – Gratuito – Fundaj / Avenida Dezessete de Agosto, 2187, Casa Forte
  • 13. Festival Rumor, com Lílian Campesato -às 20h – Gratuito – Teatro Hermilo Borba Filho / Rua do Apolo, 121, Recife Antigo
  • 19. Especial Roberto Carlos – às 19h30 – R$ 7,50 – Galeria Joana D’Arc / Avenida Herculano Bandeira, 513, Pina – Telefone: 99751-3503
  • 28. Peça “CIÚMES DE UM MISÓGINO” – com a bela atriz PRISCILA CARDOSO, nos dias 14, 15, 21, 22 e 28 (último) – às 19h – Antigo Café / Av. Marquês de Olinda, 274 – Recife

FOTO DE BEM

Foto de Bem - Maria Clara Nóbrega

Facebook

Entrevista

Arquivos

VÊ, GALERA – Clica