educação

Aplausos vitoriosos aos professores do Paraná!

Por: Professora Márcia Regina
 

A educação tem poderes, abre portas, (re)escreve histórias ou muda capítulos de páginas já consagradas. Como aconteceu no Paraná no início do ano letivo de 2015. Pais, mães, estudantes e professores foram surpreendidos por “medidas de austeridade”, enviadas pelo governador à ALEP (Assembleia Legislativa do Paraná), que retiravam direitos conquistados pelos professores e deflagrou-se a greve geral da Educação Pública do Paraná.

E os professores empunharam o material de trabalho, sim, pois eles sabem o material certo a ser utilizado em cada aula, para a ocasião, lançaram mão de bandeiras, carros de som, megafones, apitos e rumaram para a sala de aula agora organizada no centro cívico, ruas da cidade e nos gramados da ALEP.
Educação. Professores paranaenses na luta.

O sentimento de indignação e revolta se misturou ao amor e à vontade de lutar pela carreira ameaçada justamente por aqueles que deveriam consolidá-la, e os capítulos foram se (re)escrevendo passo a passo, dia a dia, batalha a batalha. Houve a necessidade da ocupação da ALEP num rompante de paixão e medo pela ameaça que se concretizava no plenário que aprovaria o retrocesso do plano de carreira: deputados no camburão, o governo “defendendo-se” dos professores com tropa de choque, bombas de efeito moral e tiros de borracha. Afinal, professores são mesmo perigosos.
Educação. Jogadores da Cultura em busca do seu valor.

Com duração de 29 dias, terminou aos 09 de março, em um estádio de futebol com ares de final de campeonato, com vitória dos professores; aprovou-se a pauta e os direitos foram mantidos. A greve foi suspensa e instalado estado de greve. Propaga-se o grito de a “luta continua na sala de aula” e “nenhum direito a menos”.

Márcia Regina. Uma Mestra de garra.
É preciso que os nossos governantes aprendam que, ao desvalorizar o PROFESSOR, os desmotiva, e, quando vota em projetos que destrói conquistas, reafirma para a sociedade que a escola pode ficar para último plano, porque as consequências não são imediatas, mas aparecem a longo prazo, que é bem ali, no futuro, que, ao contrário do que se prega, não é amanhã, é HOJE; é esse o momento de lutar por uma história consistente da educação púbica de qualidade.
 

 

Fotos:
Professora
Márcia Regina dos Santos

 

 

E dos Textos Bíblicos pra você,
sobre educação:

Continue lendo

Tesouros da vida — Post flash

Personagem redesenhado (e foto gentilmente cedida) por: Igor Vinícius
 

Professor Pardal. Um mestre que é mais que um exemplo.

O artista que redesenhou a imagem desse carismático personagem — a partir de uma gravura de seu autor — parece que quis levar a gente a refletir sobre os três tesouros vitais:

a inteligência,

a ousadia, 

a inovação.

Professor Pardal representa essas qualidadesA esperteza humana, a coragem de viver, enfrentar o desconhecido, e a capacidade de inovar sempre que necessário, temperando, assim, a vida!
 

Vamos representar, também, essas virtudes nesse novo ano!

Que tal?

 

Igor é filho da professora de Português

Continue lendo

Uma legítima EREM

É nosso site sempre valorizando a Educação de qualidade.
 

O alvo é a Escola de Referência em Ensino Médio que, atualmente, vem se destacando como uma das melhores em Pernambuco, isto em administração, atuação do corpo docente, inclusive, claro, na aprendizagem dos alunos: a Escola José Manuel de Queiroz, na Cidade do Paulista, Região Metropolitana do Recife.
EREM - Professores em comunhão.

Equipe competentíssima! Da esquerda para a direita, os professores: Jailton de Araújo, Josiane Marques, Alex Melo, Jucélia Lima, Patrícia Lacerda; à esquerda de Josiane, Nazaré Azevedo; acima, Edenize Gomes, a coordenadora Suene Moura, Jamerson Oliveira, Ivone Sátiro, Taciana Cordeiro, Marta Duarte; mais acima, Jadilson de Oliveira e Edilene Barbosa de Almeida.
 

Nosso assunto é voltado para a II Feira de Saúde e Cidadania da Unidade de Ensino, acontecida, com prestação de serviços à comunidade com grande êxito, no último dia 21.
A equipe EREM JOMAQ. Mais um pouco dela.
Equipe Administrativa e outros. Novamente da esquerda para a direita: a secretária Adriana Souto Maior Sales, Willa Oliveira (suporte pedagógico), Adriana Rodrigues (técnica), Lindomar (suporte geral), as professoras de Língua Portuguesa Vera Manso e Marta e as assistentes Jácia Quidute e Lúcia Aragão.   

Alguns liderados com vigor e positividade pelas turmas — outros, por profissionais convidados —, mas sob o comando dos professores, os stands fizeram bonito. Vamos ver na GALERIA EJOMAQ.
EREM JOMAQ.

No ENSINO FUNDAMENTAL, enquanto o 8ª. ano A, da professora conselheira Elizete (Língua Portuguesa), apresentava o tema Inclusão-Déficit Motor, o 8ª. B, da conselheira Cristinalva Soares (Geografia), desvendava os segredos da Pirâmide Alimentar.
 

Da professora conselheira Graciete Ferraz (também Língua Portuguesa), o 9º. ano A "mergulhou" no tema Câncer de Mama. A escola aproveitou essa questão interessante e, em auxílo, saiu em busca de especialistas que mostrassem como detectar o mal.  
Detectando o câncer de mama.


A conselheira Lúcia Freire, junto com o 9º. ano B e a EJOMAQ, contactou e trouxe à escola profissionais da Secretaria de Ação Social e Juventude e dos Conselhos Tutelar, CREA e CRAS.
Secretaria da Juventude, Conselho Tutelar, CREA.


Outro órgão importante que esteve presente foi o PROCON, através de seu representante, o advogado Edi Cordeiro, Diretor do Procon da Cidade do Paulista.
Edi Cordeiro, Diretor do PROCON de Paulista.Indagado por mim sobre qual o objetivo de sua Unidade na Feira de Saúde e Cidadania, ele, atenciosamente, se pronunciou: “Conscientizar a comunidade escolar sobre a importância de seus direitos como consumidora. Bem como informar a população da Cidade do Paulista que o PROCON fica localizado na Praça Frederico Lundgren, S/No., Centro, Paulista, dentro da Agência do Trabalho. O horário de funcionamento é de 8 às 12 horas para abrir as reclamações e fornecer informações, e de 13 às 16 horas para realizar audiências e fornecer informações. Por fim, caso a população necessite do PROCON, estaremos lá a fim de dar toda orientação e esclarecimento que forem necessários, objetivando que o cidadão consiga resolver o problema que lhe causaram.”
 

O 9º. ano C, do conselheiro Antônio Felipe, de Matemática, que enveredou pelo assunto Câncer de Pele — Melanoma, expôs, além de cartazes informativos, uma charmosa maquete do Hospital do Câncer de Pernambuco, líder na luta contra esse e outros tipos de neoplasia.

HCP. Elas desenvolveram a maquete.

As alunas Sarah Luna e Ana Beatriz Mariz, criadoras da maquete do HCP.
 

No ENSINO MÉDIO, o 1º. A tratou do tema Gravidez na Adolescência, e a professora conselheira foi Patrícia Lacerda (Biologia); o 1º. B lidou, então, com os Métodos Anticonceptivos e Homofobia. Na foto, a conselheira Najla Rocha (de História) com alunos da turma que desenvolveram o trabalho.

A mestra Najla Rocha e o 1o. B.

Orientados pelo conselheiro José Ailton (Física), os estudantes do 1º. C imergiram completamente n’A Influência da Reciclagem nas Mudanças ClimáticasJá o 1º. D, ficou com o tema Atividade Física como Influência na Qualidade de Vida. Os professores conselheiros foram Carlos Alberto, de Educação Física, e Rosângela Lira, de Língua Portuguesa.

Nesta foto, Rosângela Lira, no centro, em comunhão com os alunos do 1º. D.
Rosângela Lira e o 1o. D.

Estudante em atividade física.
Veja na foto seguinte, como orientador de atividades, o universitário Renato Pontes Nogueira, do curso de Educação Física da Faculdade Maurício de Nassau…

Continue lendo

Verde que te quero bem


Opa, friends, vou chegando desta vez trazendo verde e poesia!

Árvore é vida. Ao derrubar uma, plante outra.
É, hoje resolvi falar sobre aquela que nos dá a sua sombra, debaixo da qual descansamos. Que nos dá a madeira, tão utilmente preciosa, e os frutos, indispensáveis à nossa alimentação.

Resolvi falar sobre a árvore, mas não com as minhas palavras, e, sim, com as frases máximas de brilhantes autores e também filósofos. Uma Galeria de Frases dedicada, principalmente, aos amantes da Natureza! Olhem então, aqui, essas maravilhas, literalmente:

“Segue teu destino, rega tuas plantas, ama as tuas rosas. O resto é sombra de árvores alheias…” (Fernando Pessoa)

"Árvores são poemas que a terra escreve para o céu. Nós as derrubamos e as transformamos em papel para registrar todo o nosso vazio." (Khalil Gibran)

“Se quiser ter prosperidade por um ano, cultive grãos. Por dez, cultive árvores. Mas para ter sucesso por 100 anos, cultive gente.” (Confúcio)

“Há opiniões que nascem e morrem como as folhas das árvores; outras, porém, que têm a duração dos mármores e do mundo.” (Marquês de Maricá)

“Que nosso exército sejam as árvores, as rochas e os pássaros do céu.” (Alexandre, o Grande)

Esta próxima é de um autor desconhecido:

Continue lendo

O enigma Rouche – 4 anos

O enigma Rouche. Orelha.


Quatro anos de lançamento desse romance 
que me fez muito feliz por tê-lo criado

 

São quatro anos mesmo que o lançamos, EU e ALMIR ROUCHE, na Livraria Jaqueira (Recife), exatamente no dia 9 de fevereiro, Dia do Frevo, da dança quente e sedutora até pra quem não pertence a Pernambuco.

A obra é um paradidático infanto-juvenil, seu conteúdo envereda por várias disciplinas escolares através dos personagens Gigi, Leone, Bel, o próprio Almir Rouche e outros seres fictícios. Mas não ficamos só na ficção, a realidade se mistura a ela de um modo divertido, mas também tendo inclusos o suspense e o mistério.

A época é a atual; a cidade, Igarassu, PE. No entanto, há acontecimentos nas conterrâneas Olinda, Recife, Ilha de Itamaracá e Itapissuma.

O quantitativo de disciplinas encontradas no enredo é satisfatório:

Língua Portuguesa,

Matemática,

Geografia,

Sociologia,

Filosofia,

Cidadania,

História,

Biologia,

Inglês,

Artes…
 

Há, ainda, durante o cativante desenrolar da trama, homenagens a amigos e a caras personalidades nossas.

É isso! Informação, tributos, diversão, emoção e intrigas você vai encontrar em O enigma Rouche!

 

ADQUIRA O SEU CLICANDO

Continue lendo

Especial: Estudante de coração

Miriã Oliveira.
Esta pertence a uma das 
Escolas de Referência em Ensino Médio,
as EREMs

 

É MIRIÃ OLIVEIRA, aplicada aluna da EREM José Manuel de Queiroz (EJOMAQ), localizada na pernambucana Cidade do Paulista, a terra do jogador Rivaldo.

Nossa entrevistada, Miriã se caracteriza como: “Uma garota que ama bastante a sua família, é estudiosa e se interessa muito por leitura; gosta demais de escrever” — o que, no seu caso, é um hobby. Outros hobbies da estudante são dançar, cantar e desenhar.

Antes de iniciarmos a ENTREVISTA e após nos revelar que está escrevendo um romance, ela complementou: “Sou gentil, delicada, simpática, determinada, evangélica e quero mudar o mundo em que vivo para melhor. Prazer, esta sou eu!”

 

E, agora, é conosco…

 

IZAN SANT – Em sua opinião, quem valoriza mais os estudos: os alunos oriundos de escolas públicas ou particulares?

MIRIÃ OLIVEIRA - No meu ponto de vista, muitas vezes são os alunos das escolas públicas, porque querem uma melhoria de vida para eles mesmos e para sua família.
 

IS – O ensino oferecido por sua escola realmente capacita você para o acesso ao ensino superior?

MO Claro, por causa da metodologia: os professores nos passam muitas pesquisas.
 

IS – Você considera que faz tudo o que pode com o objetivo de assimilar o máximo possível das aulas?

MO Sim, sem dúvida alguma.Estudante Miriã Oliveira.
 

IS – Qual sua disciplina preferida? Por quê?

MO Biologia, porque futuramente serei veterinária e vou ter que entender sobre a disciplina.
 

IS – E qual é a disciplina em que você sente mais dificuldade de compreensão?

MO Fisíca, pois envolve matemática.
 

IS – Que livro leu que a fez se sentir feliz por ter lido?

MO A Bíblia Sagrada.
 

IS – Tem alguns autores prediletos? Ou apenas um?

MO Lúcio Barreto.
 

IS – O que mais a cativa em sua escola? E o que mais a deixa insatisfeita?

MO A dedicação dos professores me cativa mais. O que me insatisfaz é a falta de respeito e de verbas para que os alunos possam produzir um projeto bem feito.
 

IS – Há algum programa de televisão que você julgue politicamente correto, hoje em dia, para os estudantes, de um modo geral?

Continue lendo

Super de bem com a vida

No Caminito - Buenos Aires.
Desta vez, no ENTREVISTA, fizemos laços com a língua inglesa. Conversamos com CLAY YURI ROSENBERG, professor de Inglês e tradutor, natural de Vitória do Espírito Santo, mas residente na pernambucana Paulista. 

De um modo geral, como diz o próprio docente, ele ama a vida, a existência: “Adoro fazer amigos, e facilmente me proporciono viver e não ter a vergonha de ser feliz!”
Clay Yuri.
Nesse bate-papo que promete, dicas do aprendizado do idioma, intercâmbio cultural, inglês com tecnologia… É ler e constatar um senhor aprendizado!

 

IZAN SANT – O que o levou a enveredar por esta profissão? 

CLAY YURI ROSENBERG – Sempre quis ser professor, brincava de escolinha com meus irmãos, primos e primas, onde dava aulas, passava exercícios, enfim, sinto que é por vocação.
 

IS – Qual sua opinião sobre o intercâmbio cultural feito com mais intensidade aqui em Pernambuco? O programa Ganhe o mundo vale, mesmo, a pena? 

CYR – O intercâmbio cultural é algo importante para quem quer ter fluência numa língua estrangeira, pois a vivência daquela língua no dia-a-dia faz com que a pessoa a fale com mais naturalidade. E quanto ao programa “Ganhe o mundo”, acho superválido e interessante que o governo do Estado dê essa oportunidade àqueles que querem aprender e falar uma língua estrangeira.
 

IS – A língua inglesa, verdadeiramente, abre as portas para um futuro melhor? Como vê isso?CCAA - Local de trabalho de CYR. 

CYR – Sem dúvida, ter o inglês fluente em muitas empresas aumenta em mais de 50% suas chances de melhorar de salário e de um bom emprego. Eu vejo que o mundo globalizado e o inglês como a língua dos negócios fazem com que pessoas que falam esse idioma tenham mais chances em muitas profissões.
 

IS – Uma dica — ou umas — aos jovens estudantes do inglês, visando a facilitar o aprendizado do idioma! 

CYR – Ver muitos filmes de língua inglesa no idioma original, escutar muita música, estar ao máximo em contato com a língua inglesa e tentar participar de um grupo onde só se fale em inglês para manter a prática, já que aqui no Brasil não temos o inglês como segunda língua.
 

IS – Você tem preferência por algum método ou abordagem?

Continue lendo

Entrevista

VÊ, GALERA – Clica

msg do mês

Glória Valcácer - Msg do Mês de outrubro - 2018

VOCÊ AQUI

Camila Duarte - Foto de Bem de outubro - 2018

presente de artista

Aniversariantes

  • Adriana Calcanhotto (cantora)
  • Adrielly Henry (atriz – Recife/PE)
  • Alcina Nascimento (educadora – Igarassu/PE)
  • Ângelo Santoro (coreóg., superv./vendas – Recife)
  • César Santos (chef de cozinha – Olinda)
  • Cláudia Abreu (atriz)
  • Cléo Pires (atriz)
  • Cynthia Nunes (estudante – Recife)
  • Danilo Rojas (bailarino – Recife)
  • Dayse Figueiredo (empresária, Lulu Bijoux – RJ)
  • Eletana Targino (coord. da LFG – Alta Floresta/MT)
  • Fabinho Seven (prop. Infohouse – Recife)
  • Fagner (cantor)
  • Fellipe Maia (Cofundador Berlim Digital – Recife)
  • Fernanda Montenegro (atriz)
  • Fiuk (ator e cantor)
  • Flávio Leimig (modelo e ator – Recife)
  • Gabriela Castello Buarque (universitária – Recife)
  • Gil Ayres (universitário, UFPE – Recife)
  • Glória Menezes (atriz)
  • Ilka Nóbrega (bibliotecária – Igarassu)
  • Izabella Nóbrega (bibliotecária – Igarassu)
  • Josy Ventura (administradora, atriz – Recife)
  • Kayky Brito (ator)
  • Manuela Sena (administradora – Recife)
  • Marcella Muniz (atriz)
  • Marcello Picchi (ator)
  • Marisa Orth (atriz)
  • Miguel Falabella (ator)
  • Miguel Teixeira (produtor cultural – Recife)
  • Najla Rocha Leite (gestora adjunta – Olinda)
  • Nasaré Azevedo (profa.: Filosofia – Bezerros/PE)
  • Pascoal Filizola (ator e arte-educador – Recife)
  • Pelé (ex-jogador / Rei do Futebol)
  • Pitty (cantora)
  • Priscila Camargo (atriz e contadora de histórias)
  • Rafael Cabral (jornalista e sanitarista – Olinda)
  • Rodrigo Faro (ator, cantor e apresentador/TV)
  • Sérgio Xavier (emp. Grupo inovsi – Recife)
  • Sinho Mello (cantor/educador físico – Recife)
  • Tássio Rennalli (advogado – Recife)
  • Thais Caseli (oper.: Direirto/concurseira – Recife)
  • Tofalini (cantor/compositor – Cambé/PR)
  • Vicktor Lira (booker/modelo/ator – Banguecoque)

Eventos

  • 19. Em São Paulo/SP: Peça teatral “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher, onde “mais do que amigos, os personagens são ‘irmãos’” – 21h – de 29/09 a 04/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – SESC Santana / Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana
  • 20. Peça teatral “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher, onde “mais do que amigos, os personagens são ‘irmãos’” – 21h – de 29/09 a 04/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – SESC Santana / Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana
  • 21. Peça teatral “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher, onde “mais do que amigos, os personagens são ‘irmãos’” – 18h – de 29/09 a 04/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – SESC Santana / Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana
  • 26. Peça teatral “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher, onde “mais do que amigos, os personagens são ‘irmãos’” – 21h – de 29/09 a 04/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – SESC Santana / Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana
  • 27. Em Recife/PE: Happy Holi – 14h – R$ 55 (pista) / R$ 85 (backstage) à venda site e app Bilheteria Digital – Área externa Centro de Convenções de Pernambuco / Complexo Salgadinho, S/N
  • 27. Em São Paulo/SP: Peça teatral “As Brasas”, adaptação de Duca Rachid e Julio Fisher, onde “mais do que amigos, os personagens são ‘irmãos’” – 21h – de 29/09 a 04/11 – com Herson Capri e Genézio de Barros – SESC Santana / Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana

Recomendo

Entrar

Arquivos