lançamento

Intenso artista das letras


Juan Lima.
Ao perguntar a ele desde quando e de onde partiu a sua paixão por escrever, o poeta e publicitário recifense JUAN LIMA me respondeu com um desejo singular: A paixão pela escrita começou cedo, aos 16 anos eu já arriscava versos nos cadernos de colégio. Desde os 14 anos de idade eu me enveredei na música, tocando bateria em bandas de rock pelos bares de Recife; pouco tempo depois, sentindo a necessidade de criar minhas músicas, passei a escrever letras para canções”.

Logo em seguida lhe vieram à mente poemas inspirados em Vinícius de Moraes, o qual o influenciou bastante.

Juan — que, além de baterista como já sabemos, ainda é compositor — escreveu o livro Rosas, Musas e Poemas. Vinte Anos de Poesias.
 

ENTREVISTA ESPECIAL.
 

IS – Como surgiu, exatamente, a ideia deste seu tão interessante livro?

JL A vida toda eu sempre criei poemas, alguns eu entregava às mulheres que pediam (vários perdidos por aí), muitos eu mostrava ao meu pai, que insistia que eu deveria juntar todos e lançar um livro. Eu relutei muito a fazer, nunca tive em mente mostrar meus anseios, paranoias e paixões secretas (ou não) às pessoas do meu círculo. Passados vinte anos de escrita, juntei todos que tinha guardado e fiz o livro.
 

IS – Tudo é, mesmo, “extremo, definitivo, terminal” dentro de sua visão de mundo?

JL Existem duas personalidades que transitam dentro de mim: uma polida e social, que é a saída encontrada para sobreviver num mundo tão distante do que eu imagino. Outra é terminal, insensata, ansiosa, extrema, até o último suspiro. Esta última, sou eu.
 

IS – É supercativante o Projeto Formas em Poesias, paralelo ao seu livro, em parceria com Josy Ventura, intérprete da extrovertida Malu na série teen Vem Namorar Comigo, que estreia brevemente. Por que a atriz para recitar seus intensos poemas?

JL Josy é uma querida amiga, uma jovem com a arte entranhada na alma assim como eu. Vivemos buscando um lugar ao sol no mercado, mercado este que valoriza muito mais o ter do que o ser, a gratuidade do sexo e as mensagens sem conteúdos são mais fáceis de digerir.
Josy Ventura. Pronta para recitar um dos poemas de Juan.


IS – Tem um amor especial por um dos textos de Rosas, Musas e Poemas?

JL – Sim, o poema interpretado pela atriz Josy Ventura, chamado: “Se for para morrer”.

(Você assistirá ao vídeo deste poema no final da entrevista.)
Literatura. O livro Rosas, Musas e Poemas.


IS – Eu, particularmente, acho Se for para morrer muito bem construído em sua densidade. Bom, mas segue uma saia justa: qual o maior poeta/ou poetisa brasileiro (a)?

JL Complicado apontar um como maior, o Brasil, ao longo dos tempos, conheceu diversos poetas extraordinários, poderia citar aqui, por exemplo: Carlos Drummond de Andrade e Clarice Lispector, dois gigantes. Mas, o meu preferido é Vinícius de Moraes, sua relação com a música me fez mais próximo dele.
Juan Lima. Em estúdio com a atriz Josy Ventura.


IS – Acha que o livro eletrônico ameaça o impresso?

JL Não. Quem absorve este tipo de leitura, arte, faz questão do livro em mãos. Mas, o livro eletrônico ajuda bastante a divulgação do trabalho.


IS – Bate-bola! Melhor romance que já leu?

JL “Memórias Póstumas de Brás Cubas”.
O poeta Juan Lima.


IS – Frase máxima marcante em sua vida?

JL “Não há mal pior que a descrença, mesmo o amor que não compensa, é melhor que a solidão.” – Vinícius de Moraes.
Música. Juan inspirado.


IS – Filme espetacular! Algum que recomende?

JL O voo.
 

Juan Lima. Violão, paixão.
IS – Acho que já sei, mas vou perguntar mesmo assim: melhor escritor (a) universal? 

JL Vinícius de Moraes.
 

IS – Amor, com uma palavra?

JL Insensatez.
 

IS – Família, também com uma!

JL Alicerce.
 

IS – Algum outro projeto literário futuro?

JL Já comecei a escrever um outro livro de poemas; este, pensado e com poemas com teor político e social.
 

IS – Uma mensagem súper do Bem a cada admirador seu e a cada leitor do Papo!

JL – Viva a vida como se ela amanhã não existisse, faça tudo que pode hoje, mas só faça o bem. A linha que divide a loucura e a sensatez é muito tênue, não se permita bloquear por estruturas sociais impostas por séculos em nossa sociedade. Busque sempre seus sonhos, procurando os espaços ainda não descobertos, faça de seu caminho uma história que possa ser contada num futuro próximo aos seus entes queridos, nenhuma maldade vale a pena para se alcançar seus objetivos. Obrigado pelo carinho.

 

COM VOCÊS, AGORA,
 

Josy Ventura recitando Se for para morrer

 

Visite o site de Juan Lima, conheça mais sobre
o livro e garanta o seu. Dê um clique aqui:

Continue lendo

De Dalva ao musical “Cauby! Cauby!”

Sylvia Massari.
Esta é a nova trajetória da atriz e cantora de musicais SYLVIA MASSARI, a juíza Branca Moreira de Totalmente Demais, sucesso global. Recentemente, na TV Globo, Sylvia tem feito uma novela após a outra: viveu a Helô de Sete Vidas, a Irmã Regina em Malhação 2013, a Ângela de A Vida da Gente, a Sílvia Aquino em Morde e Assopra, a Sarah de Caras & Bocas — estas duas tramas do Walcyr Carrasco.

Sylvia é assim, não para, pois ainda arranja tempo para o cinema e uma outra das suas paixões: o teatro. Aqui, este é o assunto que agiganta mais e mais a também intérprete de Madame Elenir, na saudosa novela do João Emanuel Carneiro, Cobras & Lagartos.
 

EXCLUSIVA ENTREVISTA.
 

IZAN SANT – Abrindo esta nossa primeira entrevista do ano, iremos falar sobre a maravilha de ver você no musical Eu Não Posso Lembrar Que Te Amei. Qual foi a sensação de viver novamente Dalva de Oliveira?

SYLVIA MASSARI É, tenho vivido Dalva há anos! Fui protagonista de "A ESTRELA DALVA", o musical produzido por Roberto Talma e dirigido por Jorge Fernando, em São Paulo, em 1988. Aqui no Rio, Marília Pêra foi Dalva. Assim, é tranquilo revivê-la. Ela vem muito fácil… Mas é sempre muito emocionante!
 

IS – Ainda haverá mais alguma apresentação de sua Dalva e do Herivelto do Tadeu Aguiar pra gente? 

SM – Estamos tentando um patrocínio que viabilize viagens. Nossa intenção é começarmos por São Paulo. 

 

IS – A Dalva com apenas um adjetivo. E o Herivelto?

SM – Dalva: EMOCIONANTE. Herivelto: ARREBATADOR.

 

IS – Como é contracenar com o nosso querido ator e diretor Tadeu (Aguiar)?

SM – Tadeu é um irmão de alma! Nos conhecemos há mais de trinta anos e nunca nos separamos. Ambos patinamos em Ribeirão Preto, no mesmo show de patinação artística, em épocas diferentes. Somos unidos, no palco e na vida.
A atriz Sylvia Massari.

IS – O momento mais marcante desse musical em parceria com o Tadeu foi…?

SM – Em Ribeirão Preto, no Teatro Pedro ll, numa plateia lotada!
 

IS – Agora veio um outro trabalho, e sobre o mito Cauby Peixoto. Conta um pouco dessa novidade para os leitores do Papo de Bem e os seus fãs, Sylvia.

SM - É uma roupagem nova do mesmo musical que fizemos anos atrás. Agora, com a morte de Cauby, eu faço a narradora da história, no papel da secretária, que o acompanhou durante 15 anos. É um espetáculo muito lindo e emocionante e esperamos que faça o mesmo sucesso de antes, quando tivemos lotações esgotadas em todas as apresentações. 
 

Sylvia Massari.
IS – Sua nova personagem é o que esperava que fosse? Ou a surpreendeu por alguma razão?

SM – É diferente! Pela primeira vez não canto em um musical!
 

IS – Classifique a energia desse novo elenco.

SM – Nora 1.000. Talentosos, dedicados e unidos. 
 

IS – Qual a expectativa-mor da Sylvia Massari com relação à recepção do público sobre esse musical de agora?

SM – Não tenho dúvidas de que será um novo sucesso na vida do Diogo e de todo o elenco. Agora, com a morte de Cauby, a emoção será maior!
 

IS – Previsão de estreia?

SM – Dia 10 de janeiro para o público, num grande Ensaio Geral!
 

IS – Uma nova mensagem súper do Bem a todos que nos leem!

SM – Feliz 2018!!!!!! Desejo a todos um ano de Paz, Amor, Recuperação de todos os prejuízos do ano que passou! Saúde!!!!


"Cauby! Cauby! Uma Lembrança" fica em cartaz no Imperator de 16 de março a 1o. de abril, com apresentações às 16h nas sextas, 20h nos sábados e 19h nos domingos. Os ingressos custam R$ 70,00 = inteira.
 

Entrevista com a Sylvia no musical Ou Tudo Ou Nada?

(Re)veja clicando AQUI.

Sylvia, sobre a defesa dos animais?

Continue lendo

Curta-metragem “O Último Dia”


Alunos competentes de um 1o. ano B de Petrolina/PE se reuniram e produziram este filme que está imperdível, gente.

É nossa mais nova dica de cinema pra você, não perca a estreia, que será nesse dia 21 de outubro, às 8 horas, no Cinemark Jua Garden Shopping, de Juazeiro.

Segue uma palhinha (Reprodução: Instagram)

O Último Dia - Curta-metragem.

 

A história.

Não esqueça, compareça, vai valer a pena! Divulgue.

- Indicação (para este post) da atriz e apresentadora JOSY VENTURA.

 

O Instagram do filme O Último Dia, desta turma vitoriosa, está logo

Continue lendo

A força do querer é poder


Quando você quer alcançar um objetivo, você se transforma: vira mar, gigante, ventania, furacão. Provoca uma erupção de situações em busca do seu sonho, o que é muito natural do ser humano, se ele for determinado. A determinação é tudo.

Xande Valois.


O amor, porém, pode causar essa metamorfose. Este é o caso do Zeca, destemido e interpretado por XANDE VALOIS, em A Força do Querer, de Glória Perez, novela estreando na Globo. Ele é, na infância, o personagem de Marco Pigossi, atuação pra dar o que falar de boa, hein?, mas é preciso assistir ao folhetim pra conhecê-lo melhor.

Xande Valois.


Xande também está no elenco de Vamp, o Musical, vivendo o garoto vampiro Matosinho, que, na trama homônima de Antônio Calmon de 1991, para o horário das 19 horas, ficou eternizado por André Gonçalves.

Xande Valois.


O espetáculo, escrito por Calmon e dirigido por Jorge Fernando, traz Ney Latorraca e Cláudia Ohana no elenco, como os mesmos personagens da novela, Vlad e Natasha.

Horrores e horrores das melhores interpretações e do humor que você já viu, vale a pena conferir!

Xande Valois.


Olha o Zeca aí em replay, gente

Xande Valois.


O querer e a força levam suas mãos àquele sonho tão perseguido por você.

Creia, friend. Força, e lute!

Bem, A Força do Querer você já sabe onde encontrar.

Agora, onde assistir ao Vamp?

No Teatro Riachuelo,

Rua do Passeio, 38/40 – Cinelândia, Rio de Janeiro – RJ,
Telefone: 21-3005-3432.

Quinta e sexta, às 20h30;
sábado, às 16h30 e 20h30; domingo, às 18h.

Vendas: Sites

www.vampomusical.com.br ,

www.teatroriachuelorio.com.br e

www.ingressorapido.com.br


Vendas na Bilheteria? É só ver aqui

Continue lendo

Um sol global de Atriz

Atriz. A estrela Sylvia.
Sol Nascente, da Rede Globo, chegou chegando. Ou seja, trazendo de presente para o Brasil e o mundo — pois aportar bem no Exterior é garantido — um enredo 10 e SYLVIA BANDEIRA.

Atuante em sucessos como Lua Cheia de Amor e Bebê a Bordo, dentre outros, Sylvia estreou na emissora carioca em Um Sonho a mais, interpretando a protagonista Stella.

Sempre glamourosa, ela sabe como ninguém cativar o público, seja encarnando vilãs ou não.

A respeito da Ana Clara, sua nova personagem, contou: “Ana Clara é bem interessante. Quando começa a novela, ela está feliz casada pela segunda vez com Patrick (Jean Pierre Noher). Juntos, cuidam da Pousada Marseille, no balneário Arraial do Sol Nascente”.

Agora, vamos deixar você totalmente por dentro da vida da personagem. Sylvia nos fala, incluindo, no papo, os temas fama, amor, família

Acompanhe.
 

ESPECIAL ENTREVISTA.
 

IZAN SANT – De volta à sua Casa — sim, porque a Globo é, e sempre será, a sua Casa — e mais uma novela do Walther Negrão, pois você já fez Vila Madalena dele, vivendo a Elvira. Descreva este momento profissional.

SYLVIA BANDEIRA – Estou feliz e sei! A novela do Walther é um charme só, e tem tudo para ser um grande sucesso. Um elenco maravilhoso, uma história leve, nossos emigrantes italianos, japoneses , caiçaras, amor, aventura , de tudo um pouco em cenários paradisíacos.
 

IS – A Ana Clara, quem é ela?  

SBAna Clara teve um passado conturbado com o ex-marido, pai de sua única filha Carol (Maria Joana). Carol optou ficar com o pai na época da separação e resolve voltar a viver com a mãe. Ana não percebe, mas a filha irá, aos poucos, interferir na aparente calmaria da vida do casal.
Com os colegas de trabalho, entre eles Bruno Gagliasso.


IS – Vamos à fama. Gosta de ser famosa?

SB – Gosto de ter meu trabalho, como atriz, reconhecido. A fama é ilusória e definitivamente não faz parte das minhas preferências.
 

IS – O que é fundamental na sua vida?

SBFamília, amigos e estar trabalhando no que gosto!
Sylvia como a Maria Clara de "Sol Nascente".


IS – Produção e Direção de Sol Nascente. Uma nota, e por quê?

SB - Impecáveis! Tanto a produção como a direção e escolha de elenco. Todos gentis e profissionais.


IS – Um breve bate-bola! Amor?

SB Fundamental sempre.

Sylvia em cena exterior de "Sol Nascente".
IS - Família.

SBEsteio, porto seguro!
 

IS – Qualidade?

SB Otimismo.


IS – Defeito?

SB Pavio curto.


IS – Tem, ainda, algum sonho de consumo?

SB Dinheiro suficiente para produzir minhas peças e voltar com “Marlene Dietrich — as pernas do século”.
 

IS – Uma dica aos atores iniciantes? Em seguida, um beijo, que vai para…?

SBTrabalho e persistência, e, principalmente, não se deslumbrarem com sucesso fácil. Um beijo vai para todos os atletas que se empenharam nesta Olimpíada, fazendo com que nós, brasileiros, esqueçamos por um tempo as imensas dificuldades que o país está atravessando!
 

Visite o site Sylvia Bandeira.

O livro dela,
Mamãe costura e esta noite vou te ver,
você adquire neste…

Continue lendo

Determinação plena


Assim que perguntei a ele sobre a sua personalidade, obtive como resposta: “Bem, sou de origem humilde, simplicidade é o que mais cativo. Sou uma pessoa que busca sempre minha paz interior e tento transmitir sempre energias positivas, alternativas, que emanem luz para que tudo o que eu possa fazer seja feito com a alma.”

Com vocês, VAL JÚNIOR, o parceiro de trabalho, no telão, da melhor intérprete de Gabriela — em meu ponto de vista e, indubitavelmente, de milhões de pessoas. Sim, a universal SÔNIA BRAGA, que, por mim, sempre merecerá todas as letras maiúsculas em seu nome.
Lazer. Viagem.


Ao nosso convite — e já agradecemos pela aceitação —, Val não economiza no discurso, que é, ao mesmo tempo, superprofissional e envolvente.
 

ESPECIAL ENTREVISTA.
 

IZAN SANT – Um resumo. Quem você é?

VAL JUNIORAriano que sou, aprendi a controlar a minha ansiedade; confesso que, às vezes, quero fazer tudo ao mesmo tempo, mas sei que devo conter esse meu ímpeto (Risos gostosos.). Sou um cara que sempre está buscando o novo, o novo sempre me interessa. È sempre um pouco complicado falar sobre quem sou na íntegra. Sou ator, tenho 36 anos de idade e amo o tudo que faço.
Cinema. Estilo faroeste.

 

IS – Quando iniciou sua carreira como ator?

VJ – Quando eu tinha 12 anos de idade. Nessa época eu estudava numa escola da rede pública estadual na cidade de Abreu e Lima; pra ser mais preciso, no bairro de Caetés I. E sempre aos sábados aconteciam eventos direcionados às artes locais, mas eu não tinha conhecimento, quando, num desses sábados, eu, andando pela avenida principal do bairro, fui praticamente hipnotizado pelas luzes do evento, então tive a curiosidade de ver o que ora estava lá acontecendo; foi quando me deparei pela primeira vez com o teatro e fui tomado por uma sensação que não consigo descrever, todo meu corpo tremia e, naquele instante, eu precisava fazer aquilo que os atores estavam fazendo, ou seja, atuar. Foi tudo muito mágico e fiquei até o fim, todos os espectadores já estavam saindo do recinto, mas eu continuava lá, parado, tímido, extasiado com tanta beleza artística que eu tinha descoberto no auge dos meus 12 anos. Então, dali pra frente foram anos mergulhados na busca pelo conhecimento da arte de atuar. Participei, inicialmente, do grupo de teatro popular “Boca no mundo”, foi onde me deparei com o teatro de rua, e foi paixão à primeira vista. Passei toda a minha adolescência fazendo teatro na rua. Foi uma experiência incrível.
O cuidado com a aparência.                   

IS – De todos os seus trabalhos no cinema, em qual mais se destacou? E por qual nutre um maior carinho?

VJForam vários trabalhos formidáveis e de grande valor sentimental pra mim, personagens fantásticos. Tive a honra de participar do filme “Sede”, do Marcelo Trigo, direção e preparação de elenco do mesmo e Jhonny Oliveira. Foi um dos trabalhos em que mais me destaquei e pude resgatar um pouco do que eu já vivi em cursos de teatro anos atrás, na busca interior pela construção da personagem. O filme encontra-se em finalização e, em breve, será lançado. Sou muito grato ao Jhonny Oliveira e Marcelo Trigo pelo convite. Sinto um enorme carinho de ter feito o Josemar, ao lado da maravilhosa Sônia Braga e do Humberto Carrão, no filme “Aquarius”, de Kleber Mendonça Filho, além de ter conhecido pessoas fantásticas como os grandes atores Rubens Santos, Edilson Silva, Zora Coli, entre outros. Muito feliz em ter participado dessa grandiosa equipe e eternamente grato pelo carinho de Kleber Mendonça Filho.
Com colegas do longa Aquarius.


IS – Fale um pouco sobre sua atuação em Aquarius, do gênio KLEBER MENDONÇA FILHO, e o como foi contracenar com a estrela SÔNIA BRAGA.

Com a Diva Sônia Braga.
VJ – Nossa, quando eu soube que iria contracenar com Sônia, faltou-me o chão, pois sempre fui muito fã dela. A Sônia foi de uma simpatia fora do comum comigo, como pessoa e como colega de trabalho. Como atriz, não dá nem pra descrever o quão grande ela é. Muito atenciosa e, sobretudo, muito profissional, me recebeu de braços abertos e foi como se nós já nos conhecêssemos de longas datas, me deixou muito à vontade. Então eu pude, assim, dar vida ao Josemar, funcionário da construtora que tenta comprar o apartamento da dona Clara, Sônia Braga. O Josemar nutre uma certa admiração pela dona Clara, ao ponto de contar lhe sobre os mistérios e acontecimentos no condomínio Aquarius. Não posso dar mais detalhes sobre o filme, pois o mesmo ainda será lançado no próximo dia 01 de setembro. Então nos resta aguardar e comprovar essa história sensacional.
 

IS – O que mais o fascina na Sétima Arte?

VJO poder que o cinema tem de amplitude visual, do quão importante é estar preparado para o “Ação!”. Diferente do teatro, que passamos meses de preparação e ensaios para subir aos palcos, no cinema é preciso guardar as memórias emotivas e trazê-las à tona para executar de forma ímpar o personagem que lhe foi destinado. Tudo é muito mágico, desde a equipe técnica à produção em si. Me fascina ver o resultado e me desperta o olhar crítico na Sétima Arte.
 

IS – Você também canta. A música despontou de que maneira em sua vida?

VJ – Sim, gosto muito de cantar. Tive uma banda chamada M8, na qual tocávamos rock alternativo e nossa principal influência era a banda Red Hot chilli Peppers. Desde o final da minha adolescência que trilhei por esse caminho, passamos um bom tempo afastados, mas, aos poucos, estamos voltando ao rock, com o nome de Bella Piche. Muitos planos para 2017.
 

IS – De quais trabalhos sente mais saudade?

VJ – Sinceramente não sei responder, foram tantas emoções, tantas coisas boas que já vivi. È uma pergunta que não sei responder. Tudo foi feito com muito amor.
 

IS – Lê frequentemente? Algum livro, em especial, no momento? 

VJ – Gosto muito da literatura espírita. No momento não estou lendo nenhum livro. Mas gosto muito de me atualizar, existem muitos livros que ainda quero ler. Com fé, reservarei um tempo pra me dedicar à leitura. Amo ler.
Em primeiro plano.


IS – O que diria, como incentivo, às pessoas que estão à procura de um espaço no Cinema?

VJ – A jornada é árdua, focar sempre nos objetivos e nunca desistir dos seus sonhos, não espere por nada, corra atrás. Viver de arte no nosso país é como um jogo de xadrez. Então busque se alimentar de conhecimentos e relacionamentos que te impulsionem em direção ao seu objetivo.
 

IS – Um sonho de consumo.

VJPoder acordar, um dia, e ver que o nosso Brasil mudou pra melhor, que o governo seja justo com quem mais precisa ser acolhido. Que o mundo valorize mais o amor e que a caridade se transforme em um hábito. No mais, eu era louco pra conhecer a Turquia, então eu já realizei esse meu sonho. (Risos.)
Mais lazer e viagem.
IS – As mulheres o preferem com ou sem barba? O que acha disso?

VJ – Nossa, eu realmente não sei. Dependendo do dia me sinto bem com barba, outros fico bem sem ela. Acho que, no geral, há divergências de opiniões. Às vezes me transformo num camaleão.
Um dos sets de gravação.
IS – Você se considera vaidoso?

VJ – Sim, me preocupo bastante com a minha aparência, mas, acima de tudo, tento viver o mais saudável possível. Gosto de praticar esportes: jogging.
 

IS – Para qual ator / ou atriz brasileiro(a) você tira o chapéu?

VJ – É bem complexo definir pra qual ator ou atriz brasileiros eu tiro o meu chapéu, dentre um leque de opções de atores consagrados e maravilhosos que temos no nosso país. Mas deixo aqui minha paixão por Miguel Falabella e Mariza Orth.
Tudo pelo cinema.


IS – Deixe, agora, uma mensagem super do Bem aos que acompanham sua arte e, com certeza, o aplaudem de pé.

Continue lendo

O dono do alto-astral

Oscar Alejandro. Domina o talento e o alto-astral.
Suas músicas, assim como este cantor nacional e internacional, são a cópia dele: pra cima, um elevador top, de última geração.

OSCAR ALEJANDRO, já um queridinho da galera jovem e até da de mais idade, está em ritmo de turnê pelas baladas do Brasil, a Night Of Pleasure Tour.

Sobre a proposta dela, o astro externou: “É trazer não um simples show, mas, sim, um espetáculo com dança, teatro, luzes e efeitos especiais”.

Especiais também, e transbordando de novidades, são as respostas de Alejandro nesta

 

ENTREVISTA
ESPECIAL
.   

 

IZAN SANT – Turnê em andamento. Como se sente nesta fase tão dez da sua carreira?

OSCAR ALEJANDRO – Muito feliz, pois estamos tendo uma resposta muito boa do nosso público, essa turnê que faremos pelo Brasil está voltada para Night para incentivar os jovens a se divertirem e curtirem um bom entretenimento.
 

IS – A música carro-chefe do seu mais recente CD, Solo El Tiempo, ela é tudo de…? E o que mais?

OA – Ela é tudo de animada e alto-astral, ao mesmo tempo que tem um significado bom, na letra, para toda a galera, que é: "Todos na vida corremos atrás dos nossos sonhos e lutamos para cumprir nossos desejos, mas se pararmos para pensar, Só o Tempo que vai dizer".
 

IS – O pop latino é e sempre será o seu gênero preferido? Ou pensa em migrar para algum outro gênero, adiante?

OA – Me considero um artista versátil, pois gosto de ouvir e sempre conhecer novos ritmos e estilos, mas, com respeito à minha identidade musical, eu sempre me identifiquei com o Pop, que agora, no Brasil, neste CD, tem um tempero brasileiro, e esta é a nossa proposta: a cada Produção termos um tempero diferente, que será o diferencial para um Pop internacional.
 

IS – Defina a emoção de ter trabalhado com a cantora Wanessa.

OA – Gente, ter tido a oportunidade de compartilhar o mesmo público e fazer show no mesmo palco foi maravilhoso, pois Wanessa, além de ser uma artista de muito nível, é uma pessoa carismática, bem querida e adorei poder ter feito uma amizade com ela.
 

IS – Esse show com ela foi o mais marcante que você fez até agora?

OA – Aqui no Brasil foi um dos shows que tive muito prazer e carinho em fazer.
Talento. Carisma. Mais duas de suas qualidades.
 

IS – Além da turnê, tem mais alguma novidade no ar?

OA – Depois da nossa turnê, temos projetos de divulgar nossa música para fora do Brasil, porque eu me sinto um artista de coração Brasileiro e raízes latinas, meu sonho sempre foi chegar nos corações das pessoas do mundo inteiro, mas, por enquanto, durante essa passagem em que estarei no Brasil quero curtir esta linda terra ao máximo.
Oscar Alejandro. Pop star.

 

IS – Quais os seus ídolos na música?

OA – Eu admiro vários artistas com os quais me identifico, como: Enrique Iglesias, Shakira, Michael Jackson, entre outros grandes no Brasil: Gusttavo Lima, Ana Carolina, Gal Costa, Cássia Eller, Wanessa.
Um cantor e ator com sensualidade.
 

IS – O que uma garota necessita ter para atrair você?

OA – Eu gosto de uma mulher de atitude e personalidade, mas aquela do tipo carismática e cativante, acredito nos olhos sinceros; para mim, eles são as janelas da alma.
Oscar Alejandro. Citado por Faustão em seu programa.
 

IS – Se não fosse cantor e ator, seria o quê?

OA – Sinceramente não me vejo atuando em outra área que não seja da arte e a música no palco, mas se tivesse que escolher, de repente seria um coreógrafo: adoro fazer minhas próprias coreografias dos shows, ou, de repente, estaria um pouco na culinária.
Sucesso. Para ele, um salto.
 

IS – Alguém — ou seus pais — influenciou você na sua carreira?

OA – Tiveram muitas pessoas que me motivaram a ser quem eu sou hoje, minha família em primeiro lugar, minha mãe, que, onde quer que ela esteja, sei que deseja me ver brilhar, e meu maestro Dennis Lacunza, que foi quem me formou e me cultivou como artista.
Alejandro defende a humildade interior.
 

IS – Um dia desses, o Faustão, da Rede Globo, nos apresentou o seu CD Solo El Tiempo. O que você acha desse apresentador tão assistido em todo o Brasil?

Caminhando em prol da celebração da vida.
OA – Para mim foi uma grande satisfação em tão pouco tempo sentir o apoio de grandes apresentadores brasileiros, como foi o caso do querido Faustão.
 

IS – Quem é, na realidade, o Oscar Alejandro?

OA – É um artista que quer chegar no coração de todas as pessoas por meio da música, levando alegria e emoção para o público.
 

IS – Uma mensagem super do Bem aos seus fãs! Hã?

OA – A todos os fãs, primeiramente, quero desejar um 2016 cheio de alegrias e sonhos por concretizar, dizer que amo vocês! Que quero levar muita felicidade por meio da música e através dos meus shows, que sem vocês, fãs, o sonho Artista Oscar Alejandro não existiria, e, por último, que nunca, mas nunca desistam de lutar para alcançar seus objetivos; nesta vida, todos conseguimos se colocamos o universo ao nosso favor.

 

 

Para contratar
o artista,
 

Booking:
(11) 954729409. (48) 88064403

Assessoria de Imprensa:
(48) 99571896
 

A fanpage do cantor é

Continue lendo

Lulu Bijoux no Vertical Shopping

Por Dayse Figueiredo

Outubro é mês de inauguração!
Lulu Bijoux.

Lulu Bijoux cresce, conquista espaço e inaugura a terceira loja, neste mês de outubro, no Vertical Shopping, no centro do Rio de Janeiro.  O local é conhecido por ser considerado o polo de moda mais sofisticado da região e concentra uma riqueza de grandes marcas com prestígio nacional e internacional.

Para se ter uma ideia, são mais de 60 lojas, que são exclusivamente dedicadas à moda feminina. Grifes badaladas como: Farm, Via Mia, Dress To, Totem, Arezzo, Santa Lola, entre outras.

O prédio seguiu a tendência dos grandes centros de varejo europeu, passou por um retrofit e foi totalmente modernizado para ser um shopping inteligente, que oferece praticidade e conforto aos clientes.

O Vertical Shopping fica na rua Sete de Setembro, e é, hoje, parada obrigatória para cariocas e turistas, que saem às compras pela cidade. Quem faz compras no Vertical Shopping ainda pode fazer um passeio histórico pelo centro do Rio de Janeiro, lugares incríveis, belezas arquitetônicas e históricas que encantam os olhos e revisitam importantes momentos da história do país. A modernidade do Vertical associada a outros tempos.
Moda.

Toda a ambientação, decoração, iluminação e sonorização dos corredores do shopping foi pensada nos mínimos detalhes para atender ao público que quer esquecer da correria do dia a dia e deixar os problemas lá do lado de fora.

O público que é apaixonado por acessórios tem mais uma opção, e o melhor é o acesso. A nova loja da Lulu Bijoux está próxima ao porto do Rio, na praça Mauá e a cinco minutos do Aeroporto Santos Dumont, em que desembarcam milhares de pessoas numa das pontes aéreas mais movimentadas do Brasil, que é a Rio—São Paulo.

Com um designer diferenciado, clean, expositores iluminados e o atendimento especializado, que é conhecido dos amigos e clientes da Lulu Bijoux, entra em cena os acessórios que brilham no mundo da moda, para isso uma equipe que pesquisa tendências internacionais aliadas à realidade da mulher brasileira, ao charme da carioca.

Responsável por cuidar do visual da Lulu Bijoux, Dayse Figueiredo (foto) está sempre preocupada com a exposição dos produtos. “Como eu trabalhei muito tempo com produção de moda, eu sei que é preciso pensar na disposição de cada colar e as referências da coleção. As vitrines variam não apenas com as datas comemorativas, mas também com o que é tendência no mundo da moda.”, diz.
Moda.

O empresário Bernardo Cavalcanti, reforça a importância de cuidar do visual da empresa, que está sempre inovando e se reinventando. “Estamos com muitos cuidados com o designer da loja, os expositores, a estrutura… Tudo pensando em receber bem nossos clientes.”, conta Bernardo.

E para estar sempre adiantado ao mercado, Bernardo conta com o auxílio luxuoso da esposa Luciana Vasques — curiosidade à parte, é por causa dela que a loja se chama Lulu. Uma empresa criada a partir do amor desta família, não poderia ter resultado diferente: sucesso.
“Procurar meios de antecipar-se sempre ao mercado… Eu busco sempre isso, ter sempre um diferencial, tanto nos produtos que oferecemos, quanto no atendimento.”, afirma o empresário.

A Lulu Bijoux, do Vertical Shopping, traz de superbom-gosto pra gente sabe o quê?

Continue lendo

Estreia de Sinal: exclusiva para convidados


A Sessão Première do filme SINAL, um roteiro de ANDRÉ DIAS com direção de CHARLES DAVES, ocorreu nesse 13 de janeiro, em Botafogo, no Espaço Itaú de Cinema da Cidade Maravilhosa, e contou com a não menos maravilhosa presença de BIANCA RINALDI, a estrela da produção cinematográfica, que brilhou ao lado do elenco, convidados e patrocinadores. Segundo a empresária DAYSE FIGUEIREDO, da Lulu Bijoux (um dos apoios culturais), "A estreia foi um sucesso"!

Bianca Rinaldi, Dayse Figueiredo e Bernardo Cavalcanti.

A atriz BIANCA RINALDI entre DAYSE FIGUEIREDO e BERNARDO CAVALCANTI, filho da empresária.
 

Bianca Rinaldi em cena de "Sinal".
Cena de Sinal, e a produção do filme é de MÁRCIO ROSÁRIO, da TRÊS TONS VISUAIS.

VEJA O TRAILER DESTA CAPRICHADA PRODUÇÃO CLICANDO AQUI!


(Clique nas imagens para ampliá-las)               Aguarde o próximo VÊ, GALERA!

 

Foto: ARQUIVO PESSOAL DAYSE FIGUEIREDO e DIVULGAÇÃO 

Lulu Bijoux: Quiosque show

Por Dayse Figueiredo
 

Famosos marcam presença no lançamento do quiosque da Lulu Bijoux

Eva Tudor fez questão de prestigiar o “Cantinho das Estrelas”

O mês de novembro chega com novidades na LULU BIJOUX, que acaba de lançar uma linha de joias em prata. São peças exclusivas que prometem causar sensação nesta e em muitas outras estações.
Quiosque Lulu Bijoux.Pulseiras, gargantilhas, brincos, anéis, pingentes… Ufa! Um mundo de variedades que deixa cada um dos passantes com desejo de levar tudo para casa. Na nossa próxima coluna vamos fazer um especial apenas com essa linha que já tem atraído olhares de todos os cantos.

Quem marcou presença — e é apaixonada por pedras preciosas — foi a atriz global EVA TUDOR, a dona Josefa de O cravo e a rosa. Simpática e assídua frequentadora da Lulu Bijoux, Eva fez questão de conhecer o quiosque e levou lindas peças. A atriz, sempre muito sorridente, ainda tirou uma foto com a equipe da Lulu.
Eva Tudor na Lulu Bijoux.
Famosa por conta de seus textos, REGIANA ANTONINI, que brilha nos palcos e na telinha da TV Globo, também marcou presença. A autora, diretora e atriz (que tem arrasado em Adorável Psicose — Multishow) também conferiu as belezas do universo das joias da Lulu.
Regiana Antonini na Lulu Bijoux.
A cantora ÁUREA MARTINS, que, por sua vez, dá shows nos palcos com peças exclusivas da Lulu Bijoux, passou para ver de perto a estrutura do quiosque da Lulu.

Continue lendo

Entrar

presente de artista

Bem-kete

As Dez Mais — Destas, qual a melhor novela de todos os tempos?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

msg do mês

Flávio Leimig - A Msg do Mês de julho

Aniversariantes

  • Alceu Valença (cantor e compositor)
  • Ana Maria Fraga de Melo (educadora – Igarassu)
  • Ana Paula Arósio (atriz)
  • Arnold Schwarzenegger (ator e político)
  • Ashley Tisdale (atriz, cantora e modelo)
  • Bruno Veloso (ator e modelo – Recife/PE)
  • Camila Duarte (biomédica – Paulista/PE)
  • Carlos Eduardo Silva (rep. comercial – Caruaru/PE)
  • Cláudia Leitte (cantora)
  • Dado Dolabella (ator e cantor)
  • Daniel Marinho (ator e chef de cozinha – RJ)
  • Daniel Radcliffe (ator – o eterno Harry Potter)
  • Drica Moraes (atriz)
  • Eunice Ferraz (tec./Seg. no Trabalho – Itapissuma)
  • Fernando Rêgo Barros (jornalista – Globo/Brasília)
  • Galvão Bueno (jornalista e locutor esportivo)
  • Gisele Bundchenn (modelo)
  • Glória Valcácer (bibliotecária – Recife)
  • Grazy Canto (assessora de imprensa – Recife)
  • Guilherme Arantes (cantor e compositor)
  • Ingrid Guimarães (atriz)
  • Ivone Sátiro (profa. de Matemática – Paulista)
  • Josiane M. Meneghini (profa/Português – Paulista)
  • Jú Mousinho Ferreira (admra. – Itapissuma)
  • Júnior Silva (ator e Vlogger – São Paulo/SP)
  • Karlinhos Nascimento (locutor – Ipojuca/PE)
  • Leonardo (cantor sertanejo)
  • Lília Cabral (atriz)
  • Liliane Silva (estud. – São José dos Campos/SP)
  • Lúcia Verissimo (atriz)
  • Malu Vita (atriz – Rio de Janeiro)
  • Maria do Socorro (assist. administrativo – Paulista)
  • Mariana Pinto (advogada – Recife)
  • Mariana Saray (atriz e Youtuber – Recife)
  • Marisa Monte (cantora)
  • Marli Guzatti (administradora – Tapurah/MT)
  • Nalini Abud (estagiária – Recife)
  • Patrícia Di Loreto (artista plástica – Buenos Aires)
  • Robson Freitas (Transnordestina Logística, Recife)
  • Romildo Pereira (hairstylist – Recife)
  • Rui Silvestre (chefe de cozinha – Faro/POR)
  • Sara Karin Chedid (colunista)
  • Silvana Argenta (pedagoga – Passo Fundo/RS)
  • Thulyo Leon (aux. administrativo – Paulista)
  • Victor Maia (ator, cantor, bailarino e coreógrafo)
  • Viviane Xavier (técnica em estética – Itapissuma)

Eventos

  • 07. RECIFE: Adilson Ramos, 21h, Manhattan Café
  • 20. Belo in Concert – 22h – Teatro Guararapes
  • 20. Dias 19 e 20, CURITIBA/PR: “Sequestro121 – Heróis às Avessas”, com ALEXANDRE CONTINI e CARINA SACCHELLI – 20h – Sesi Portão
  • 22. RECIFE: Carlinhos Maia – 19h – Teatro Guararapes
  • 26. GUARAPUAVA/PR: “Sequestro121 – Heróis às Avessas”, com ALEXANDRE CONTINI e CARINA SACCHELLI – 20h – Sesi Guarapuava
  • 27. Lenine – 21h – Teatro Guararapes
  • 28. ORTIGUEIRA/PR: Festival Sertanejo: Tofalini, Neto Prado & Fernandes, Alex & Cameli, DJ Yanne e Day Oliveira – 22h – Petiscaria Tex Bar / Rua Luiz Costa Cabral, Jardim Itália II
  • 28. RECIFE: O Balão Mágico Remenber, Turnê de 35 anos do Balão Mágico: com SIMONY, MIKE e TOB – 22h – Itaipava Catorze / Av. Alfredo Lisboa, No. 0, Santo Antônio
  • 28. Dias 27 e 28, PATO BRANCO/PR: “Sequestro121 – Heróis às Avessas”, com ALEXANDRE CONTINI e CARINA SACCHELLI – 20h – Sesi Pato Branco

FOTO DE BEM

Foto de Bem - Viviane Xavier

Facebook

Entrevista

Arquivos

VÊ, GALERA – Clica