Teatro

Um sequestro imperdível!


Um sequestro imperdível!
 

Mas imperdível mesmo, pois se trata da nova peça onde você poderá ver, novamente no palco, ADRIANA BIROLLI e ALEXANDRE CONTINI: #SEQUESTRO121. O primeiro e último trabalho com essa dupla star foi a comédia Manual Prático da Mulher Desesperada, e, desde então, o público já começou a sentir a falta dos atores juntos em cena. Desejo realizado!
Comédia. A Stripper e o Hacker.


Pra tirar suas dúvidas sobre este grande sucesso teatral — porque não tem como ser diferente —, Contini ressurge aqui, numa
 

ENTREVISTA EXCLUSIVA.
 

IZAN SANT – De onde partiu a ideia mesmo da montagem desta peça, de ambos?

ALEXANDRE CONTINI - Sim. O texto é dos dois. Eu sou um apaixonado pelo universo HQ e sempre quis fazer uma comédia nesse gênero. A Adriana teve ideia de fazer um projeto em prol do Instituto Vidas Raras. Daí juntamos algumas ideias e desenvolvemos. Convidamos o Diogo Camargos pra dirigir e ele deu a estética perfeita ao espetáculo. Além da peça, em breve lançaremos um spin-off em forma de livro.
Alexandre Contini.


IS – De que modo estudou para compor o seu hacker?

AC - Investi nos filmes e séries do gênero, e num estudo sobre tecnologia.
 

IS – A personagem da Adriana, a stripper, com uma palavra…?

AC- Hilária.
Adriana Birolli.


IS – O seu personagem, com uma também…?

AC – Tagarela.
 

IS – No fundo, o que vocês desejam passar ao público?

AC - Além de muita diversão, humor e aventura, temos o intuito de divulgar o Instituto Vidas Raras que trabalha em prol da divulgação, orientação e apoio aos familiares, amigos e pacientes de MPSs.

Comédia. #Sequestro121.


IS – Como imagina que os Nerds veem o seu Nerd?

AC - Com muito carinho, o Nerd é o cara que sofreu bullying na escola e hoje é o cara bem-sucedido que escreve os melhores livros, inventa os melhores aparelhos, desenvolvem teorias quânticas, etc… Os Nerds são os verdadeiros heróis dos tempos modernos, e eu procurei tomar todos esses cuidados na hora de escrevê-lo e compor o papel.
 

IS – Alta descontração durante os ensaios?, nos conta.

AC - É incrível, somos uma equipe, nos conhecemos há anos, temos muita intimidade e foi a primeira vez que conseguimos juntar todos no mesmo projeto. Tivemos imersão de dias ensaiando e morando juntos!
Teatro. Equipe reunida.

Da esquerda para a direita, Ivan Vellame, Lorena Lima e Diogo Camargos.


IS – Um momento especial desta comédia — especialmente pra você?

AC - Tem uma cena que não posso dar detalhes, mas Adriana aparece de um jeito que nunca ninguém imaginou vê-la, é realmente muito engraçado e o mergulho na proposta e na caracterização quase me faz rir em cena todos os dias.

 

O que será que é, hein? Segue uma sugestão

Continue lendo

Apaixonadamente realizado


Famosos. Alexandre Contini.
Que legal se assim se sentissem todos os artistas brasileiros, não é verdade?

O sucesso no universo da arte é uma incógnita, mas ALEXANDRE CONTINI, sempre uma erupção de criatividade e competência, é uma das exceções.

Hoje, o ator se encontra num dos melhores momentos de sua vida profissional. Como diretor, mais uma peça estreando, outra em turnê, e, como ator e dramaturgo, mais uma tomando forma.

Aqui ele também se emociona ao falar sobre seus colegas de trabalho.

Hora de uma nova
 

ESPECIAL ENTREVISTA.
 

IZAN SANT – Estreando, agora no dia 3, Solteira, casada, Viúva, Divorciada. Fala pra gente da curtição de dirigir esse trabalho?

ALEXANDRE CONTINI – É muito gratificante dirigir essa grande atriz em uma comédia sobre quatro mulheres completamente diferentes num mundo contemporâneo. A encenação busca transcender os rótulos que intitulam o espetáculo conseguindo a libertação dessas figuras representadas ali. As personagens transbordam nuances, não se limitando a seu estado civil atual, a partir delas podemos mergulhar em questões que assolam o ser humano, como a solidão, a lealdade, a aceitação, o empoderamento feminino, a liberdade sexual ou até a falta dela. A proposta da direção foi entrelaçar essas quatro histórias, contá-las ao mesmo tempo construindo um final apoteótico. Dessa forma elas se complementam e se unificam tratando sobre os dilemas apresentados de forma bem-humorada e delicada.
 

IS – Sua química com a Stella, uma nota e por quê!

AC – Stella é uma das maiores atrizes deste país. Ela transmuta do Trágico para o Cômico em segundos. Tem um domínio do ofício que é um presente para qualquer diretor, você sugere e ela faz, dessa forma qualquer ideia se torna uma possibilidade viável. Fora que é uma amiga divertida, carinhosa, inteligente… Se ela quiser, eu a dirijo a vida toda!!!
Teatro. Vá se divertir!


IS – O que há de mais especial nesse texto, na visão do Alexandre Contini?

AC – O texto se divide em quatro tramas, escrito por quatro autores: Noemi Marinho, Reggiana Antonini, Luis Arthur Nunes e Maria Adelaide Amaral. Foi escrito nos anos 90 e continua atual, com um humor contemporâneo e cheio de possibilidades para verticalizar em questões humanas, e a Stella faz com tanta verdade que você consegue rir e chorar ao mesmo tempo.
Alexandre Contini. O ator em performance.

IS – Outra recente peça dirigida por você, Dedo Podre, está em turnê. Por que recomenda que não percamos de assistir a esse espetáculo?

AC – A historia é maravilhosa. Nivea pegou os relacionamentos mal sucedidos e transformou em uma comédia hilária, transformou um limão em uma limonada, mousse e caipirinha. Sempre que assisto morro de rir com eles.
Cena de Dedo Podre.


IS – Guilherme e Nívea estão mandando, realmente, bem? Brincadeira… Claro que estão, então que momento de seus personagens o empolga mais?

AC – Eu chamo a Nivea de primeira aluna da turma. Dedicada, bem-humorada, não tem dia ruim. Sempre com aquele sorriso lindo no rosto. E me surpreendi porque não sabia que Nivea era comediante. Falo com propriedade, ela tem um tempo de humor excelente, mergulha na proposta, encanta a plateia, foi realmente um presente. A parte que mais gosto é quando ela conta sobre um relacionamento com um cantor sertanejo. O Gui é um grande ator; apesar de jovem, tem um domínio de plateia invejável. Ele sabe o que a plateia quer ver e, na sua primeira fala, já arranca gargalhadas. Adoro quando ele faz o Otávio, um cara gordo que precisa emagrecer, é de um carisma encantador.
Famoso. Em instante relax.


IS – Para quais capitais está viajando Dedo Podre? (Vamos antenar nossos leitores, eventuais espectadores!)

AC – Dias 10 e 11 de junho, Petrolina. Dia 17 de junho, Limeira. Dia 23 de junho, Sertãozinho, e dias 24 e 25 de junho Ribeirão Preto.
Alexandre Contini. Sucesso. Comemoração.


IS – Em que grau anda a saudade do Manual Prático da Mulher Desesperada?

AC – Grau máximo. Fiz a peça durante 1 ano, uma turnê longa de viagens e apenas uma temporada em São Paulo, tenho a sensação de que quando aprendi a fazer, o espetáculo parou. Mas a vida é assim.
Manual Prático da Mulher Desesperada.


IS – Tem novo trabalho seu pra agosto, onde você se coloca como ator. Adianta alguma coisa pro Papo!

AC – Esse é um desafio que tá me mantendo eufórico. Será meu primeiro texto encenado. Escrito junto com minha parceira de cena e noiva Adriana Birolli. Se trata de um espetáculo baseado no universo HQ, onde faço Hacker que se apaixona por uma Stripper (Adriana) e, juntos, entram pro mundo do crime. A direção é do Diogo Camargos, que vem fazendo um trabalho brilhante nos ensaios e realizando meu sonho de infância. Sempre quis fazer um super-herói ou um supervilão. E, paralelamente, estamos num livro spin-off da peça. A ideia do livro surgiu com a vontade da Adriana em fazer algo para divulgar e ajudar o INSTITUTO VIDAS RARAS, que foi criado em 2001 por pais de pacientes com mucopolissacaridoses. Parte da renda do livro será revertida em prol da causa.
Famosos. Adriana Birolli e Alexandre Contini.


IS – Como vê esse drama que o nosso país está enfrentando hoje, na política?

AC – Nos dias de polarizações em que estamos vivendo, tenho até medo de responder (Risos.). Mas a resposta é bem triste: Enojado e sem esperanças. É muita corrupção, a Fama. Quem sabe faz a hora.economia reflete negativamente na realidade de todo mundo, o que deixa muita gente à flor da pele, os juros nos engolem e eu, na minha "ignorância", não vejo uma solução. Enquanto não tiver uma verdadeira reforma política e o povo não parar de brigar como torcedores de futebol, só vai mudar as figuras, mas a história continuará a mesma. Rezemos.
 

IS – Atualmente, Alexandre Contini por Alexandre Contini…?

AC – Feliz, realizado, apaixonado pela vida e louco pra contar mais e mais histórias.

 

Ingressos para

Solteira, Casada, Viúva, Divorciada?

Continue lendo

A força do querer é poder


Quando você quer alcançar um objetivo, você se transforma: vira mar, gigante, ventania, furacão. Provoca uma erupção de situações em busca do seu sonho, o que é muito natural do ser humano, se ele for determinado. A determinação é tudo.

Xande Valois.


O amor, porém, pode causar essa metamorfose. Este é o caso do Zeca, destemido e interpretado por XANDE VALOIS, em A Força do Querer, de Glória Perez, novela estreando na Globo. Ele é, na infância, o personagem de Marco Pigossi, atuação pra dar o que falar de boa, hein?, mas é preciso assistir ao folhetim pra conhecê-lo melhor.

Xande Valois.


Xande também está no elenco de Vamp, o Musical, vivendo o garoto vampiro Matosinho, que, na trama homônima de Antônio Calmon de 1991, para o horário das 19 horas, ficou eternizado por André Gonçalves.

Xande Valois.


O espetáculo, escrito por Calmon e dirigido por Jorge Fernando, traz Ney Latorraca e Cláudia Ohana no elenco, como os mesmos personagens da novela, Vlad e Natasha.

Horrores e horrores das melhores interpretações e do humor que você já viu, vale a pena conferir!

Xande Valois.


Olha o Zeca aí em replay, gente

Xande Valois.


O querer e a força levam suas mãos àquele sonho tão perseguido por você.

Creia, friend. Força, e lute!

Bem, A Força do Querer você já sabe onde encontrar.

Agora, onde assistir ao Vamp?

No Teatro Riachuelo,

Rua do Passeio, 38/40 – Cinelândia, Rio de Janeiro – RJ,
Telefone: 21-3005-3432.

Quinta e sexta, às 20h30;
sábado, às 16h30 e 20h30; domingo, às 18h.

Vendas: Sites

www.vampomusical.com.br ,

www.teatroriachuelorio.com.br e

www.ingressorapido.com.br


Vendas na Bilheteria? É só ver aqui

Continue lendo

Convite Especial: “Manual Prático da Mulher Desesperada”


Friend, infelizmente está chegando ao fim a última temporada desta comédia de estrondoso sucesso, portanto de casa lotada!

Mas ainda dá tempo de ver, olha o Convite da Adriana e do Alexandre especialmente pra você

As fanpages deles são

Continue lendo

Com a arte nas veias


Christiane Mattos e Xande Valois.
Superligados ao universo do teatro, do cinema e da televisão, eles formam uma dupla perfeita no fazer arte, pois a têm no sangue.

Mãe e filho, como todos sabemos, CHRISTIANE MATTOS e XANDE VALOIS abrem o mês de fevereiro trazendo pra nós as novidades na carreira, além de gostosas palavras sobre a vitória do ator na Dancinha dos Famosos.

Vamos embarcar nesta
 

ESPECIAL ENTREVISTA?


IZAN SANT – Christiane, conta à gente como ocorreu o processo para a participação do Xande na Dancinha dos Famosos.

CHRISTIANE MATTOSO Xande foi chamado pra fazer a Dancinha já na outra edição, a de 2015, mas como ele estava em cartaz no musical “Ou Tudo ou Nada” e ele não tinha standing, ele não teve como ensaiar e participar. No final de 2016, foi chamado novamente, então pôde fazer e foi maravilhoso. Foi uma experiência muito legal pra ele e, principalmente, pra mim também.
 

IS – Qual o estilo de dança mais complicado que você encarou para aprender, Xande?

XANDE VALOISO ritmo que eu tive mais dificuldade de aprender foi a valsa, porque eu nunca tinha encarado, não tinha dançado, eu não tinha a menor ideia de como eram os passos, então foi o ritmo mais difícil.
 

IS – Cada domingo era uma nova batalha do Xande na Dancinha. E o coração, Christiane, reagia de formas diferentes?

CMSim, a cada domingo era uma emoção diferente, porque o que eu mais admirava nas apresentações do Xande é que, além de ele ter jeito pra dança, além de ele dançar, fazer os passos, os movimentos assim, firmes, ele interpretava. A cada domingo era um personagem diferente que ele levava pro palco.
Xande Valois. Dancinha dos Famosos.


IS – Uma curiosidade dos bastidores, pode-se falar?

CM – Um dia eu tava assistindo ao ensaio pelo vidro, porque é tipo a casa do Big Brother a casa de ensaios;  é a mesma casa onde os adultos também ensaiam pra Dança dos Famosos. E eles ensaiam em salas espelhadas, com as câmeras que ficam por trás, filmando os ensaios. Daí, um dia, foi permitido que os responsáveis ficassem nessa parte que eles não veem, quem está dentro da sala não vê; é espelhado, tipo o Big Brother mesmo. Os responsáveis puderam ir ver, cada um, os seus filhos ensaiando. Vi, então, o diretor Henrique Farias, na última semana de ensaios, falando pro Xande: “Xande, eu quero que você incorpore o malandro da Lapa”, e eu achei isso interessante porque ele viveu realmente o malandro: pelo jeito, pelas caras, pela interpretação dele na coreografia. Achei muito legal.
Xande Valois. Dançando no Domingão do Faustão.


IS – Sair como vitorioso significou…?

XVSair vitorioso significou o quanto eu devo continuar dançando, o quanto isso vai, cada vez mais, me ajudar na minha profissão de ator e me deu essa certeza: que a dança tem que continuar presente na minha vida. (Na foto a seguir, Valois em cena do filme "Através da Sombra".)Xande Valois. Longa-metragem "Através da Sombra".


IS – Vocês visitaram a quadra da Imperatriz, escola de samba pela qual Xande irá desfilar no carnaval. Qual a emoção aí?

CM – O samba, pra nós, representa as nossas raízes, a festa cultural, aquela emoção de estar na avenida. O Xande já desfilou por duas escolas mirins, que foram a Pimpolhos da Grande Rio e a Golfinhos do Rio de Janeiro. No ano passado nós desfilamos na Inocentes de Belfort Roxo, que fez uma homenagem ao Cacá Diegues; nós saímos na Ala dos Amigos e Familiares do Cacá. Este ano, estar no desfile das escolas do grupo Especial é uma emoção que não tem como descrever, porque na hora em que a bateria começa a tocar e vem aquela multidão, aquele povo cantando, remete muito às nossas raízes, à nossa cultura. E uma emoção muito forte, é muito lindo.
Xande Valois. Na quadra da Escola de Samba Imperatriz.

Com a rainha Cris Vianna, o ator Sérgio Marone, Simone Drumond (diretora e primeiro destaque da Imperatriz)
e os amigos do elenco mirim de "Vamp": Mari Cardoso, que participou do "The Voice", e Rafa Mezadri.
 

Aqui, em nova cena e nos bastidores de "Através da Sombra".

Xande Valois e Christiane Mattos em 'Através da Sombra".


IS – Sobre o recente e intrigante longa-metragem Através da Sombra, o que vocês podem nos dizer?

CMO longa “Através da Sombra” foi uma experiência também muito incrível, de um aprendizado enorme. Na época que o longa foi filmado, o Xande tinha 9 anos e era muito pequeno, e ver o Xande tendo uma troca perfeita de sintonia com o Walther, um grande e renomado diretor de cinema, foi uma emoção também muito grande pra mim, e pra ele, então, um aprendizado sem fim. Inclusive ele, hoje, diz querer fazer faculdade de cinema futuramente. Ele pretende aprender esse lado da direção, e isso se deve muito ao fato de ter tido esse contato com o Walther Lima Jr., que foi um aprendizado, como eu já disse, ilimitado pra ele, uma coisa muito emocionante e de aprendizado que ele vai levar pra vida toda.
Christiane Mattos e Xande Valois. Através da Sombra.


IS – O Vamp vem chegando. Qual o sentimento em relação a esse musical?

CM - O Xande, primeiramente, está se sentindo muito honrado por ter sido convidado pelo diretor Jorge Fernando na época em que ele estava fazendo “Êta Mundo Bom!”, para integrar o elenco do “Vamp”. Ele já teve duas experiências com o Jorginho: na “Êta Mundo Bom!”, em que ele interpretou o Cláudio, e, anteriormente, na “Alto Astral”, em que ele fez a primeira fase dessa novela, na qual ele era o personagem do Sérgio Guizé — que era o protagonista — na infância. E também há muito aprendizado: o Jorginho é um diretor que inspira muito o Xande, eles têm uma química boa… E, agora, é aguardar essa estreia superesperada, e vai ser um grande sucesso, com certeza. 
Christiane Mattos e Xande Valois. Momento bastidores de Através da Sombra.

 

IS – Projetos futuros! Quais são?

Continue lendo

São Paulo rindo com o “desespero” feminino

 

Está de volta ao teatro, para os paulistas, o Manual Prático da Mulher Desesperada.

Mas o que, realmente, pode fazer uma mulher em desespero por amor?
Amor. Manual Prático da Mulher Desesperada. Vá rir!


No meu ponto de vista, umas coisinhas básicas, típicas de seu estado interior

. Ligar muitas vezes pra o homem, que se dane a conta do celular!

. Não dormir à noite sem ele, ah!, quantas olheiras

. Vestir-se pra matar. Matar o cara de ciúmes na frente dos amigos.

. Descobrir onde ele “se esconde”, vira detetive mesmo!

. Tomar um banho de rosas — uma simpatia é a responsável por isso.

. Ficar, a todo instante, com vontade de estrangular o parceiro.
 

Mas nada de estrangular, hein?

Uma mulher não deve se desesperar num relacionamento, seja por insegurança ou não. Sabe como ela deve agir?

Continue lendo

O esperado retorno de Lucélia Santos


Texto de um fã levando em conta a liberdade de expressão.
 

A Internet, em vários sites de teledramaturgia, reverencia uma de nossas mais amadas famosas.

Pedidos, apelos, súplicas, todos enérgicos, têm um único objetivo: ver LUCÉLIA SANTOS, nossa eterna escrava Isaura, de volta às telinhas, brilhando como sempre esteve nas Lucélia Santos. Fãs aguardam o retorno da Estrela.décadas de 70 e 80, na Rede Globo.

Após sua participação em Malhação 2001/2002 (e já se vão 16 anos), onde foi protagonista, que Lucélia está afastada das novelas globais. Chegou a ser chamada, tão-somente, para participações especiais, como em Aline, Linha Direta, Casos e Acasos, por aí.

Só que a intérprete de Isaura é muito MAIS que uma simples personagem de especiais de TV. Ela é uma Diva da televisão brasileira que, se fizesse, por exemplo, uma personagem de Império — um sucesso em Portugal, exibida pela SIC —, com certeza arrebataria o dobro de fãs para a trama do espetacular Aguinaldo Silva. Nossa, explodiria a audiência da novela do Comendador que conquistou o Brasil, encarnado por Alexandre Nero.

Ela poderia ter sido, também, uma das Helenas do Maneco, que os números do Ibope iriam ao topo, ou quase.

Infelizmente ela não chegou a ser convidada para fazer a Laura de Ciranda de Pedra, de 2008; na primeira versão da obra, inspirada no romance homônimo de Lygia Fagundes Telles, Santos interpretou a Virgínia maravilhosamente bem, como não podia deixar de ser.

Por que não ter aproveitado a Lucélia na segunda Ciranda? Teria sido um show de bola.

Será um show tê-la nas próximas produções.

Nossa “Isaura” contribuiu, e muito, nos folhetins escritos por parte dos bons novelistas brasileiros; acreditamos que ela mereça um retorno em grande estilo, uma volta triunfal, com uma personagem antológica em uma próxima produção da Globo.

Lucélia, no mundo inteiro é, por sua energia, uma escrava Isaura na arte de interpretar (atua com o coração), tem a força de mil, ou mais, locomotivas, sacia nossa fome interior dos sonhos como um feijão maravilha da vida.

Natureza e água viva são com ela mesma, contendo a rigidez simpática da ciranda de pedra de Teixeira Filho, a maluquice beleza de uma guerra dos sexos trilhando o caminho em busca de uma vereda tropical, enfim gentil e talentosa que é, exala paz, como uma Sinhá Moça dos tempos da escravidão.

Amante da ecologia, a malhação que enfrenta quase sempre, como correr ou escalar a Pedra da Gávea, a mantém sempre linda, jovial e feliz.

Pensando em uma maior audiência da emissora, sonhamos com a atriz em uma de suas próximas novelas.

Fica aqui nosso pedido, em nome de todos os milhares de fãs da atriz, dos seus simpatizantes e seguidores:

O BRASIL QUER A LUCÉLIA NOVAMENTE NAS TRAMAS GLOBAIS, NÃO APENAS NO TEATRO.

Sentimos falta dessa atriz que deu vida às personagens de Nelson Rodrigues no cinema e na TV.

Pensem nisso com carinho, fantásticos e queridos Sílvio de AbreuGilberto BragaBenedito Ruy BarbosaGlória PerezWalcyr CarrascoJoão Emanuel CarneiroMiguel FalabellaAlcides NogueiraManoel CarlosMaria Adelaide Amaral, Thelma Guedes, Duca Rachid e vocês também, recentes autores da Casa, Lícia ManzoManuela Dias, Daniel Ortiz, etc(Perdão aos veteranos que não citamos, no entanto reconhecemos que são diversos e competentes autores.)

Que tal nos darem esse presente, hein?

No canal fechado MultiShow, agora em outubro, no episódio Novela de época, do Vai Que Cola, ficou claríssimo esse desejo do público, com aplausos e mais aplausos para a Lucélia.

Do fundo do coração, um imenso beijo na alma de todos vocês, diretores, novelistas e demais funcionários que compõem essa empresa-família do saudoso Sr. Roberto Marinho!

 

E vocês, colegas internautas, visitem o website da Estrela, que é o

Continue lendo

À galera de Santo André – SP: “Manual…” chegando…


É o Manual Prático da Mulher Desesperada, com Adriana Birolli e Alexandre Contini

Uma supercomédia que conta "as aventuras emocionais de uma jovem num sábado à noite, onde Alexandre interpreta um eventual ficante e o melhor amigo gay da personagem de Adriana". Como nos disse uma vez a atriz numa entrevista, "o espetáculo tem sabor de tutti-frutti, nele tem de tudo um pouco, é maravilhoso".

Fica a dica e o delicioso convite da própria Birolli a vocês de Santo André e aos turistas do local, para este dia 16 de outubro, vejam


Façam-se felizes, assistam a esse Manual Prático,
mulheres e homens! Assisti e recomendo.
 

Vídeo gentilmente cedido por: Alexandre Contini
 

A fanpage da atriz é

Continue lendo

Jazz, ação & requinte


Teatro. Carlos Arruza.
“O musical é uma coletânea das melhores músicas da dupla que escreveu ‘Chicago’, ‘O Beijo da Mulher-Aranha’, ‘Cabaret’…”.

Declaração carinhosa de CARLOS ARRUZA, imerso em um novíssimo trabalho: Tudo é Jazz. A partir de 7 de outubro, às 21:00, no Espaço Promon, Sala São Luiz, em São Paulo. 
Espetáculo requintado, capaz de despertar — ou agigantar mais — o amor que exista dentro dos espectadores, como ele mesmo reforça mais adiante.


ENTREVISTA EXCLUSIVA.
 

IZAN SANT – Claro que nós, da mídia, já sabemos do que se trata, mas, em seu ponto de vista, qual a melhor definição para o musical?

CARLOS ARRUZA – Divertido e extremamente sensual. Sofisticado até a última nota.

 

IS – O “Executivo”, quem é ele, propriamente?

CA Como todos os outros personagens, ele tenta encontrar um sentido a cada nova relação que se estabelece. Sai de um casamento com a Diva (Simone Gutierrez) para se aliar à Socialite (Alessandra Vertamati) e, com ela, produz novos musicais na Broadway. Neste processo, acaba se envolvendo com uma garçonete (Livia Dabarian), mas a coisa não para por aí…

 

IS – Como se preparou para o personagem?

CA Aulas de canto. A música é muito difícil e não temos tempo para respirar…  O musical é todo cantado e somos apenas cinco atores em cena.

 

IS – Uma curiosidade dos ensaios, ou de um deles.

CA Foram apenas 22 dias para preparar tudo. Uma tarefa insana, mas deliciosa.

 

IS – O que dizer a respeito do elenco e dos diretores?

CA Estamos muito Unidos. Já citei as meninas, mas faltou falar do Leandro Luna, que acabou de receber o prêmio Bibi Ferreira de melhor ator. A direção é de Daniel Kostáz, que é um querido e excelente profissional. Vânia Pajares é a diretora musical de um rigor absoluto, e Thiago Jansen, nosso coreógrafo. A equipe é uma sorte.

 

IS – Há um momento mais marcante do seu personagem? Se sim, revela ao site.

CA Só tem momentos marcantes, do início ao fim.

 

IS – Do que gosta de fazer nas horas de folga?

CA Aqui em São Paulo é comer.

 

IS – Bate-Rebate! Melhor novela de todos os tempos?

CA Amo novela. Fico com todas dos anos 80. Se tiver que citar uma: “Roque Santeiro”.

 

IS – Ator e atriz?

CATambém difícil escolher assim. Amo Dira Paes e, dos meninos, vou citar o meu amigo Deo Garcez.
Teatro. O personagem "O Executivo".

 


IS – Um(a) novelista.

CA Gilberto Braga. Sempre!

 

IS – Celebridade, qual a sua?

CA Narcisa Tamborindegue.

 

IS – Cor?

CA Vermelha.

 

IS – Amor!

CA Música.

 

teatro. Tudo É Jazz.
IS – Paz?

CANatureza.

 

IS – O Brasil hoje?

CAEu acredito!!!

 

IS – A melhor e a pior invenção do mundo são…?

CA – A melhor: o professor. A pior: aquele macarrão instantâneo no copinho. (Risos gostosos.)

 

IS – Personagem que sempre quis viver, mas ainda não o fez?

CA – Qualquer um do Gilberto Braga.

 

IS – Destino turístico!

CA – Roma.

 

IS – Algum sonho de consumo?

CA Entrar na loja do Tom Ford sem limite no cartão de crédito.    

 

IS – Carlos Arruza por Carlos Arruza?

CA – Demorei, mas hoje consigo rir de tudo e para Tudo.

 

IS – O público não pode perder Tudo é Jazz porque…?

CA – Está apaixonante. De verdade. Arte de muito bom gosto e muita emoção.

 

 

INGRESSOS, na bilheteria do Espaço Promon e AQUI.
 

 

Fotos: Divulgação

 

O pensamento positivo da vez é

Continue lendo

A Dama do Tudo


Chegando com papo novo, queridos leitores. Ou melhor, nova

ENTREVISTA ESPECIAL.

Conversei deliciosamente com SYLVIA MASSARI, uma artista que dispensa apresentações por ser uma superatriz, seja no cinema, no teatro ou na televisão.
Sylvia Massari. Uma artista completa.

Atualmente ela doa todo o seu brilho à pianista Janette, do musical Ou Tudo ou NadaNo dia 11 de março, Massari impressionou a plateia paulista com o poder de sua personagem. Ela e grande elenco estrearam em descomunal estilo no Theatro NET São Paulo, temporada que segue até 1º. de maio; portanto, você, que ainda não viu, não deixe de comparecer! É ação, drama, humor, emoção
Sylvia na pele de sua personagem Janette.

Mas, por falar em drama ele ou a comédia, o que a Sylvia prefere mais?

(Durante o bate-papo, uma galeria de trabalhos de Massari, com um pouco da sua vida pessoal.)      

 

IZAN SANT – Qual desses gêneros você se sente mais atraída a fazer? Embora faça os dois providencialmente.

SYLVIA MASSARI - Comédia, sem dúvida! É onde encontro minhas verdades.
Sylvia, Raul e Os Trapalhões.


IS – A Janette é séria demais, no entanto, ao mesmo tempo, amiga, ótima ouvinte e conselheira. Houve que tipo de laboratório para ela?

SM – Fui chamada muito perto da estreia, para substituir uma outra atriz. Não houve tempo para laboratório…  Ela veio surgindo aos poucos…
No teatro, só curtição.


IS – Um instante genial da personagem! Qual?

SM – Gosto do meu solo com os rapazes.
Um sorriso de Estrela.

 

IS – Uma cena mais feliz do musical, segundo você.

SM – A última, quando os rapazes finalmente tiram a roupa, para delírio da plateia. A mais engraçada, eu considero a do apartamento, quando recebem os Kits que irão usar no show.
Dama, principalmente, do teatro.

 

IS – Quanto tempo de dedicação teve para deixar pronta a Janette?

Janette convidando você. Vem!
SM – Foram somente 15 dias, mas continuei me dedicando a encontrá-la, depois da estreia.  
 

IS – Sua definição sobre o texto?

SM – Inteligente e engraçado. 
 

IS – Como curte a convivência nos bastidores?

SM – Literalmente, uma farra! Nós nos divertimos muito e trocamos experiências. É um camarim maravilhoso!
 

IS – Você desenvolveu diversos trabalhos na televisão, mas um dos que mais gostei foi na novela A Lua Me Disse, do Miguel. A sua cantora, a Morcega! Boas lembranças deste tempo? 

SM – Com certeza! Eu nunca vou me esquecer da Morcega. Ela era divertida e engraçada. Foi um prazer muito grande fazer o texto do Miguel. 
 

IS – Seu trabalho inesquecível! Ou trabalhos?

SM – “A Estrela Dalva”, A Amnésia de “Noviças Rebeldes”, a “Maria Santa”, minha boneca da Praça. Posso acrescentar a Luísa de Os “Fantastikos” (com K).
 

IS – Cor predileta?

SM – Azul.
 

IS – Perfume?

SM – Narciso Rodriguez.
 

IS – Autor(a)? ou mais de um(a)!

SM – Eu estudei muito Kafka e ele ficou pra sempre.
Com Diogo Vilela.

 

IS – Livro de cabeceira?

SM – O que estiver lendo no momento.

(Logo abaixo, a inesquecível personagem Maria Santa.)
A boneca Maria Santa, um mito do humor.


IS – Telenovela antológica?

SM – “Gabriela”.
A atriz com Roberto Carlos.


IS – A palavra mais apaixonante do mundo é…?

SM – Amor.
Uma freira adorável.


IS – Um gostoso passatempo?

SM – Cinema, à tarde, e um lanchinho no final.
Música. Uma atriz que canta superbem!


IS – O que não come, de forma alguma?

SM – Carne.
Sylvia em Paris e com o amigo Maurício.


IS – Como você se autodefine?

SM – Teimosa, Hiperativa e Batalhadora.
Sylvia e Max Wilson.


IS – Família representa…?

SM – Tudo!!!
Sylvia com Glória Perez.


IS – Entre muitos fãs, você tem, além deste colunista que lhe fala, um superfã em Triunfo, no Rio Grande do Sul: o jovem ator Léo Borba. Agora, então, que mensagem híper do Bem você direciona aos seus outros fãs, que, tanto quanto eu e o Léo, a endeusam pela atriz espetacular que você é?

Continue lendo

Entrar

presente de artista

Bem-kete

O que gostaria de ganhar como presente de Natal? (Pode votar em até 2 alternativas)

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

msg do mês

Jebson Moraes - MSG DO MÊS

Aniversariantes

  • Adri Caetano (consultora/secretária – Igarassu/PE)
  • Adriana Esteves (atriz)
  • Adriane Pessoa (educadora – Igarassu)
  • Alinne Moraes (atriz)
  • Ana Alice Cabral (concl. Ens. Médio, Paulista/PE)
  • Brad Pitt (ator)
  • Carla Faour (atriz e roteirista)
  • Carlos Pedrosa (empresário – Itamaracá/PE)
  • Claudemir Gomes (prof. de Matemática – Igarassu)
  • Cláudia Raia (atriz)
  • Cynthia Peixoto (profa. de Português – Paulista)
  • Daniel Ávila (ator e professor de teatro)
  • Daniel Menezes (DKM Informática – Itamaracá)
  • Daniella Verolli (produtora de Eventos – Recife)
  • Danielle Winits (atriz)
  • Dionne Warwick (cantora)
  • Fábio Batista dos Santos (editor: vídeo e som – SP)
  • Fábio Bianchini (ator)
  • Fernanda Ribeiro (secretária – Igarassu)
  • Geneci Martelli (artista plástica – Tapurah/MT)
  • Gilson De Paula (ator – Recife/PE)
  • Giulia Gam (atriz)
  • Janaína Ana (aluna/Enfermagem – Itapissuma/PE)
  • Josenita Pereira (educadora – Olinda/PE)
  • Juliana Marcolina (intérp./Libras, Abreu e Lima/PE)
  • Kátia D’Angelo (atriz)
  • Leandro D’Melo (ator)
  • Leonardo Borba (ator – Triunfo/RS)
  • Lytah Cabral (recifense – residente em São Paulo)
  • Marcio Jorge Correa (Dj – Entre Rios do Oeste/AM)
  • Márcio Rosário (ator)
  • Marcondes Oliveira (biólogo – Recife)
  • Mariá Coutinho (turismóloga – Recife)
  • Marly Cabral (profa. de História – Recife)
  • Pedro Antônio (prof. de Inglês – Paulista)
  • Ricky Martin (cantor e ex-Menudo)
  • Rita Lee (cantora e compositora)
  • Rodrigo Andrade (ator, cantor e compositor)
  • Rodrigo Geraldini (biólogo – Conchal/SP)
  • Samuel Santos (ator, diretor, dramaturgo – Recife)
  • Selton Mello (ator e diretor)
  • Sílvio Santos (apresentador de TV)
  • Talita Monteiro (agente de saúde – Itapissuma)
  • Victoria Diniz (atriz)
  • Walcyr Carrasco (escritor, novelista e dramaturgo)
  • Wottson Carlos (func. da Unilife Saúde – Paulista)

Eventos

  • 04. Almir Rouche – especialmente na Festa de Nossa Senhora da Conceição – Santuário de Nossa Senhora da Conceição – Recife
  • 07. Cantata de Natal Nordestina: Corais e pastoril e lançamento do CD Quinteto Violado 46 anos, com Ed Carlos, Nádia Maia, Sanfoneiro Genaro e Sumara Ramos – às 17h – Gratuito – Fundaj / Avenida Dezessete de Agosto, 2187, Casa Forte
  • 13. Festival Rumor, com Lílian Campesato -às 20h – Gratuito – Teatro Hermilo Borba Filho / Rua do Apolo, 121, Recife Antigo
  • 19. Especial Roberto Carlos – às 19h30 – R$ 7,50 – Galeria Joana D’Arc / Avenida Herculano Bandeira, 513, Pina – Telefone: 99751-3503
  • 28. Peça “CIÚMES DE UM MISÓGINO” – com a bela atriz PRISCILA CARDOSO, nos dias 14, 15, 21, 22 e 28 (último) – às 19h – Antigo Café / Av. Marquês de Olinda, 274 – Recife

FOTO DE BEM

Foto de Bem - Maria Clara Nóbrega

Facebook

Entrevista

Arquivos

VÊ, GALERA – Clica