Televisão

A.M.A.D.A.S — Amor. Amem-se!


Com texto de Regiana Antonini, ELIZABETH SAVALA é a estrela solitária (e pragmática) do espetáculo A.M.A.D.A.S, Associação de Mulheres que Acordam Despencadas, que esteve no Teatro de Santa Isabel, em Recife, nos dias 30 de abril e 1º. de maio. No palco, muito bom-humor, drama, explosões de sentimentos, emoção, partindo da personagem Regina Antônia!

AMADAS

As agruras de envelhecer sem máscaras. Uma lição de vida, onde a atriz, a Cunegundes de Êta Mundo Bom!, envolve o público com maestria, levando-o a se jogar no sentimentalismo delicioso criado por Antonini.

Elizabeth é taxativa: “Devemos saber envelhecer com dignidade!”, e despenca uma lição de vida sobre nós.

AMADAS

Enfim, A.M.A.D.A.S é uma comédia que vale a pena ser assistida nos Estados em que estiver. Você, que ainda não viu, não per-ca! 

Sobre a novela de Walcyr Carrasco, Savala nos garantiu: “Gente, ela está tendo 50 pontos de Ibope aqui em Recife! Obrigada!”.

AMADAS

Maravilha, né?

Finalmente, voltando a A.M.A.D.A.S, a trama é gostosíssima de se acompanhar, porque

Continue lendo

Tudo para o Sérgio

Sérgio Menezes. Ator.
Em Força de Um Desejo, novela das 18 horas escrita por Gilberto Braga, SÉRGIO MENEZES estreou contracenando com ninguém menos que Malu Mader, sua amiga até hoje. Ele viveu o Jesus, fiel escudeiro da personagem de Mader na trama de época. Em seguida, o ator ganhou papéis variados: de escritor, médico, pescador, fotógrafo, sempre se mantendo impecável nas atuações.

No espetáculo musical Ou Tudo ou Nada, que reestreia nesse dia 12 de janeiro, às terças, quartas e quintas, sempre às 20:30 horas, ele não faz diferente.

Onde, essa nova temporada? No Theatro Net Rio, em Copacabana.

 

ENTREVISTA EXCLUSIVA.

 

IZAN SANT – O musical: sucesso, indiscutivelmente. A que você imagina que se deve isso?

SÉRGIO MENEZES – Talento de toda equipe.
 

IS – Revela à gente como o Sérgio Menezes foi parar no elenco.

SM – Tadeu Aguiar, diretor da peça e um grande amigo talentoso, me convidou no final de 2014 pra fazer parte do elenco.
 

IS – O seu personagem no musical é uma mistura de determinação e receio. A determinação prevalece. E você, de que maneira a vê na vida do Jegue e na sua própria vida?

SM – Talvez a determinação seja algo em comum. Mas não me identifico tanto com esse personagem, embora tenha admiração profunda por ele. Somos muito diferentes! Em geral, sinto atração por viver pessoas diferentes de mim.
 

IS – Todos merecem uma boa rasgação de seda por causa da atuação. Mas, quem tem mais este mérito, ao seu ver? O Xande Valois, pela idade e o talento monstruoso?

SM – Xande é um supertalento, além de ser um cara bem maduro, apesar dos onze anos. Isso o torna mais notável ainda. 
 

IS – O que o seduz mais na personalidade do Jegue?

SM – O bom-gosto musical que ele tem.  Pra fazer bem o número que ele se apresenta, o “Jegue” deve ter ouvido muito Stevie Wonder, Michael Jackson, James Brown, Ed Motta, Martha Wash, Zelma Davis, Banda Black Rio, Ray Charles, Tony Momrelle, Incognito, Prince… enfim, todos essas joias do R&B, Soul e Jazz.
Sergio Menezes na pele de seu personagem, Jegue.


IS – Texto e direção do espetáculo! Conceitue-as.

SM – Refinados.
 

IS – Mudando um pouco de assunto, qual o seu melhor trabalho na TV? Seria o Jesus, da novela com a Malu Mader?

SM – Não sei se “Força de um desejo” foi o melhor trabalho, mas, definitivamente, inesquecível. Principalmente pelo fato de ter Malu como referência e grande companhia. 
 

IS – Um ator/ou atriz novelista admirável?

SM – Malu Mader.
Sérgio Menezes. À vontade no teatro.


IS – Filme marcante!

SM –Matrix”.
 

IS – Um livro que leu, ou está lendo, e recomenda?

SM –Universo numa casca de noz”, por Stephen Hawking.
 

IS – Escritor brasileiro!

SM – Clarice Lispector.
 

Momento de Ensaio.IS – Melhores comidas e bebidas?

SM – Comida Thailandesa, com um bom chardonay bem gelado!
 

IS – Qual o seu hobby, Sérgio?

SM – Playstation, Xbox… quase viciado. (Risos gostosos.)
 

IS – A melhor e a pior invenção do mundo são…?

SM – Muitas grandes invenções, mas vou citar uma paixão: carro. Pior invenção: política e suas vertentes. 
 

IS – Sobre a eventual ida do espetáculo para São Paulo, a terra da garoa, qual a sua expectativa em relação?

SM – Acho que vai funcionar bastante em SP.
 

IS – Você por você mesmo…?

SM – Sempre descobrindo coisas a meu respeito, me surpreendendo às vezes. 
 

IS – Concluindo, uma mensagem super do Bem do Sérgio Menezes aos fãs. Mande.

SM - Nem tudo é o que parece ser. Confiem na intuição.

 

Fotos: Eduardo Bakr/Divulgação

 

Veja nossa 4ª. entrevista desta série:

Continue lendo

Um Recado do Coração

Fábio Bianchini em Foto Ensaio.Por: ator Fábio Bianchini
 

Venho desejar, a todos do Papo de Bem, uma caminhada de ano maravilhosa ao lado das pessoas que vocês amam, porque isso, pra mim, é o que importa.

Independente do lugar, o importante é estar cercado de pessoas queridas que nos amem.

E um 2016 próspero, com saúde, força de vontade e sonhos, porque sem eles não temos motivos para continuar.

Os sonhos, as vontades movem nosso destino.

Assim, temos motivos para prosseguir com o nosso desenvolvimento, nosso crescimento pessoal e espiritual!

Que neste Ano Novo nossos sonhos se realizem e possamos desfrutar de todo o melhor que a vida possa oferecer.

Deus não nos fez para sofrer, Ele nos fez para sermos felizes, e o mundo tem muito mais a oferecer de bom do que coisas ruins; afinal de contas, o que é ruim, geralmente, são coisas criadas por nós mesmos.

Então, que possamos fazer mais o bem e amar mais nosso próximo, a fim de transformar nossa realidade no Bem!

Feliz 2016 a todos vocês e seus familiares!

Beijos do Fábio!

 

Não viu nossa primeira ENTREVISTA com o
FÁBIO BIANCHINI, de Ou Tudo ou NadaFábio Bianchini vivendo Álvaro Assunção.

Ora, para ver, é só clicar

Continue lendo

Atores & Mitos

Adriana, a Lorena, e a Festa Mito.
A diretora do site sobre moda e fofocas NeoTop tem beijos sarcásticos, falsos sorrisos e adora alfinetar a rival Carol em Totalmente Demais. Eu me refiro à Lorena Domingos de ADRIANA BIROLLI que, em novo look, chegou para causar no horário das 19 horas. A atriz, ao lado dos atores ALEXANDRE CONTINI, seu namorado, e JOAQUIM LOPES, está, ainda, à frente da Festa Mito, evento imperdível e um divisor de águas em São Caetano do Sul – SP, terra natal de Contini.

Quer ficar por dentro de mais?

Os próprios Adriana e Alexandre nos contarão.

 

ENTREVISTA ESPECIAL.

 

IZAN SANT – Você é uma das atrizes mais queridas e super-respeitadas hoje. Como lida com a fama?

ADRIANA BIROLLI – O carinho do público é maravilhoso, é pra eles que fazemos o nosso trabalho, se eles têm carinho é sinal de que o trabalho mexe com eles, é incrível!
 

IS – Quando você decidiu que seria atriz, sempre quis?

AB – Faço teatro desde os oito, mas aos 15 decidi seguir como profissão.
 

IS – Instagram, Twitter, Facebook… De que modo é seu relacionamento com as redes sociais?

AB – O maior é o Insta, mas adoro Snapchat.

ALEXANDRE CONTINI – Gosto bastante, divulgo meus trabalhos e me mantenho perto dos amigos hoje distantes. 
 

IS – Sua nova personagem, a jornalista Lorena de Totalmente Demais, é bem moderna, um tanto ao estilo da Amanda de Império. Ambas têm algo mais em comum?

AB – Na verdade, são mulheres apimentadas mas diferentes, com objetivos diferentes, com jogos diferentes.
 

IS – Você me falou que um texto seu, provavelmente, estará no teatro em 2016, Alexandre. Pode nos adiantar algo sobre o que vem a ser?

AC – Sim, é uma comédia romântica onde um casal moderno sofre com os acasos do destino. Ele cuida da casa e sonha ser pai e ela arrisca a vida no mundo dos negócios. Superatual com o mercado atual. Cada vez mais as mulheres sustentam a família enquanto os homens cuidam dos filhos.
Adriana Birolli e Alexandre Contini. Atores, Mitos.


IS – Você poderá atuar nesta peça também?

AC – Está tudo encaminhado. Posso garantir que a protagonista será Carina Sacchelli, e tenho muita vontade de dividir o tablado com ela novamente. Então creio que dará certo.
 

IS – Tem sentido o assédio do público, como é lidar com isso, Adriana?

AB – É maravilhoso ver que o público tem carinho pela Lorena, eles também adoram ver o circo pegar fogo.
Joaquim Lopes também está na Festa Mito.


IS – Vamos a essa primeira Festa Mito! Abram pra gente, com suas próprias palavras, um pouco desse evento tão comentado.

AB – A festa se inspira em todo tipo de mitos, começando com o red carpet que mexe com o imaginário, teremos fotógrafos na porta registrando tudo e tudo será colocado on-line como num red carpet real, claro que não será de gala, as pessoas vão se vestir como sempre vai às suas festas, mas teremos sessão de melhores looks no site Garotas!

AC – Nasci no ABC e sempre senti falta desse tipo de evento. Meus amigos e eu sempre saímos do ABC e fomos a festas em São Paulo, Maresias e até Rio de Janeiro, daí pensei: “Tá na hora de trazer pra minha cidade um evento desse porte.” Estamos trabalhando em parceria com o Full House Studios, que vai trazer todo um layout 3D para a festa, aparelhos de ponta inovadores para o Brasil. Vai ficar incrível.
Adriana Birolli. Numa festa que promete!


IS – Enfim, uma nova mensagem híper do Bem de vocês aos amigos e fãs!

Continue lendo

“Ou Tudo ou Nada” com Fábio Bianchini


Notoriedade não é para qualquer um, não. FÁBIO BIANCHINNI, que esteve nas novelas de sucesso TititiCaras & Bocas e Guerra dos Sexos, além do curta-metragem Sinal, com Bianca Rinaldi, entre outros curtas, e dos longas FlordelisAs aventuras do Tio João, perdidos na floresta, está agora, arrasando, no elenco da montagem brasileira de Ou Tudo ou Nada, musical criado a partir de um êxito de bilheteria do cinema nos anos 90, The Full Monty. Fábio, dirigido por TADEU AGUIAR (o Xavier de Babilônia), dá vida a Bobby/Keno, um stripper colecionador de admiradoras nessa produção suntuosa e de elenco afiado. Ele vem sendo, nada menos, que um colírio para o público, principalmente o feminino, claro, e um acerto aos olhos de críticos, o que o faz realizado desde que abraçou com toda a sua força e talento este presente de personagem.
Fábio Bianchinni, Bobby.

Um dos momentos mais felizes de Bianchini, na televisão, ocorreu ao viver o Álvaro Assunção, amigo de Dercy Gonçalves (Heloísa Périssé) em Dercy de Verdade — dirigida por Jorge Fernando. Por ser um personagem sincero e positivista, acabou chamando a atenção dos telespectadores.

Positivamente com este querido ator, neste instante, mais uma
 

ENTREVISTA EXCLUSIVA.
 

IZAN SANT – Como pintou o convite para estar no musical?

FÁBIO BIANCHINIRecebi o convite três anos atrás, na época em que fazia a Peça “O dia em que raptaram o Papa”. Também dirigida por Tadeu Aguiar. Neste tempo ele já falou sobre o musical e sobre este mesmo personagem e se eu toparia fazer. (Na foto abaixo, com o ator Cláudio Mendes, no espetáculo.)
Bianchini em cena com Cláudio Mendes.


IS – O Bobby é o instigador para que o Jerry decida que irá conseguir dinheiro, através do strip-tease, para pagar a pensão do filho. Como você conceitua esse seu personagem, então, a partir dessa situação?

FBEle é um sobrevivente de toda a crise que acontece ali. É um cara que saiu do conforto da cidade a qual não mais oferta tal conforto e foi usar o que tinha de melhor, seu físico seu lado sexy e ganhar dinheiro desta forma, sendo um stripper. Dos motivos que leva Jerry a querer fazer o mesmo, a princípio é o preconceito em saber que um homem homossexual ganha dinheiro se apresentando para as mulheres, e ele, que se considera um homem de verdade, por ser heterossexual, não! Fica indignado com isso e resolve fazer o mesmo para espantar a crise. Depois acabam até mesmo virando colegas e até aprende uns truques com o stripper! (Aqui, ao lado do amigo Mouhamed Harfouch.)
Fábio Bianchini com os amigos Cláudio e Mouhamed.


IS – Grande parte das mulheres da plateia vai ao delírio quando você surge logo na primeira cena. Isso o envolve?  

FBTento não me envolver muito na emoção delas para não perder o foco da cena! Mas é inevitável não participar desta energia, o que faço é transformar a euforia, os gritinhos, os comentários que algumas vezes dá pra ouvir em incentivo para fazer uma boa apresentação. Me sinto bem! (Risos gostosos.)
Fábio Bianchini. Ensaio.


IS – E quanto ao reconhecimento desse personagem pelo público? O que tem ouvido de mulheres e homens no teatro ou nas ruas?

FBAs mulheres são mais tímidas, pedem uma foto, dão os parabéns, algumas falam que tenho uma bundinha bonitinha! (Risos.) O assédio maior são das senhorinhas, elas adoram. Já o assédio masculino é mais direto, dão os parabéns, falam do corpo, chamam de gostoso e até mandam umas cantadas. Levo numa boa. Acho engraçado.
Fábio Bianchini em Sinal.


IS – Qual o momento mais emocionante do espetáculo, ao seu ver?

FBSou suspeito pra falar de um momento emocionante porque gosto muito do espetáculo no todo. Mas destaco o número musical do Jegue, Sérgio Menezes, que é muito bem executado e divertidíssimo. Também a abertura do segundo ato feito com número musical da Janette, realizado lindamente pela Sylvia Massari junto aos seis rapazes! Gosto bastante. E o número final onde executam o strip-tease que todos esperam e, realmente, é emocionante, engraçado e a plateia vai ao delírio. Olha, sinceramente, gosto de tudo.
Fábio e seu Bobby em mais um momento de sensualidade.


IS – Do teatro para a TV. Que trabalho lhe deu mais prazer na Rede Globo? Arrisco um palpite, mas não sei: o Álvaro Assunção, de Dercy de Verdade.

FBSeu palpite está Certo. Foi, sim, a série “Dercy de verdade”, com o personagem Álvaro Assunção, amigo de Dercy em vida. Foi ótimo fazer parte da equipe, trabalhar com Heloísa Périssé e Jorginho Fernando. E todo elenco, que é maravilhoso. Uma equipe que já conhecia desde a novela “Tititi”, que também foi escrita por Maria Adelaide Amaral.
Álvaro Assunção.

 

IS – Você é um homem vaidoso?

FBNão sou muito vaidoso no sentido cosméticos e produtos para beleza. Mas me cuido no sentido de manter a forma, exercícios físicos, boa alimentação. Isso já dá um trabalho danado! (Risos.) Mas gosto e faço com prazer!
Fábio Bianchini. Ensaio Fotográfico.

 

IS – A leitura atual do Fábio Bianchini é…?

FBLeio muitas coisas num mesmo período. No momento tô lendo Voltaire, "Candido"; também gosto muito de artigos sobre o cérebro, então compro revistas como a que estou lendo agora, “O mundo secreto do cérebro”, e ainda “Segredos da mente”. Este assunto me fascina.
Na Mira do Crime.


IS – O Brasil, hoje, encontra-se…? E precisaria de…?

FBDesculpe a sinceridade para a resposta, mas nosso país se encontra totalmente perdido e precisaria de grandes atitudes, atitudes nobres e de bons administradores, para se encontrar. Educação, saúde, segurança, política, economia. Assunto para se debater por horas! E estamos defasados em todos os aspectos. Precisaria de que nós tivéssemos mais atitude em cobrar nossos direitos, fazer valer nossas vontades e necessidades básicas, que não existem, mas não fomos educados para isso, fomos educados para aceitar e nós virarmos com o que temos. Precisamos reverter esta condição o mais rápido possível. Sei que uma pequena parte já faz. Temos que nos unir a esta parte e nos tornarmos grandes.
Sobre Desejos e Monstros.

 

IS – Na foto acima o vemos na adaptação para o teatro de Um Bonde Chamado Desejo, versão batizada de Sobre Desejos e Monstros. Mas agora, Fábio, qual a sua mensagem super do Bem aos admiradores do ator repleto de carisma que você é?

A Campanha Dreher.
FB – Muito obrigado pelo ator carismático! Quero desejar muitas felicidades e realizações a todos que gostam do meu trabalho. Que Deus os abençoe e que continuem mandando está energia positiva, pois só assim podemos colaborar para um mundo melhor. Fazendo o bem e desejando o bem ao próximo. Beijos, e obrigado de coração!
 

A peça está em cartaz no Theatro Net Rio às quintas e sextas às 21 horas; aos sábados, às 18 e às 21:30, e, aos domingos, às 19 horas, até 20 de dezembro.

 

O ator como o
Garoto-propaganda Manda Dreher.

 

Fotos:
Graça Paes/Divulgação
Gabriel Menezes
João Pedro Durão
Rodrigo Mesquita
ARQUIVO PESSOAL FB

 

Mais sobre os trabalhos
de Fábio Bianchini?
Encontre

Continue lendo

O pioneiro nas séries de lutas no Brasil


Ele é o criador do Pinoia Filmes, equipe de dublês e atores especialistas
em cenas de ação com lutas mais conhecida do país, no âmbito da Internet.

Fillipe Ramos em ação em série.

Praticante de Kung Fu, Jiu Jitsu e Capoeira. Ator no humorístico Papeiro da Cinderela, do SBT-Recife, aos 23 anos FILLIPE RAMOS já participou de diversas reportagens, como no Domingo Espetacular, na Revista do Cinema Brasileiro, no Vittrine, no Tás Aonde, no Interativo, dentre outros interessantes programas.

Morou no Rio de Janeiro, onde atuou em uma peça de teatro como ator, dublê e coreógrafo de lutas. Ministra oficinas de preparação de atores para cenas de ação e coordena a própria equipe de dublês.

Começou a gravar ainda na infância. Hoje, não produz mais, apenas participa de produções em que é convidado, devido à falta de apoio no Estado e às dificuldades pertencentes ao cinema independente. Fã do cinema de Hong Kong, é um grande conhecedor dos filmes chineses de lutas, tendo como ídolos e fontes de inspiração Bruce Lee, Jackie Chan, Donnie Yen, Sammo Hung, Yuen Biao, entre tantos outros.


ENTREVISTA EXCLUSIVA


IZAN SANT – Como era sua vida antes do teatro, da TV… enfim, do envolvimento com a arte de representar?

FILLIPE RAMOS – Não me lembro. Desde que me conheço por gente, a arte de representar faz parte da minha vida, e assim tem sido até hoje. Foi algo que surgiu muito naturalmente, ainda na infância.

 

IS – O nascimento do ator Fillipe Ramos, como aconteceu?

FR – Eu tinha 12 anos quando surgiram os primeiros celulares com câmera. A partir daí, comecei a reunir amigos e treiná-los para participarem de cenas de ação comigo. As produções tímidas eram postadas na Internet e logo passaram a ter uma repercussão considerável, atraindo novas pessoas, que me procuravam desejando participar desses vídeos, formando, assim, a equipe Pinoia Filmes. Em 2008, fiz minha primeira apresentação teatral com lutas e o resultado foi surpreendente: o teatro do Centro de Convenções da UFPE lotado e aplaudindo de pé, ao final. A partir daquele momento, tive a certeza de que era aquilo que eu queria, então passei a investir cada vez mais nas minhas produções independentes, e o resultado foi a maior nota da curadoria geral do Festival do Minuto em 2008, dentro da categoria Melhor Diretor de Recife e Olinda, e mais de duas milhões de visualizações em nossos vídeos, tornando o grupo o mais famoso do gênero no âmbito da Internet.

 

IS – Muitos o consideram um ator completo; este que vos fala, também. E você, como se define — como uma palavra ou frase — enquanto profissional da arte?

FR – Estou longe disso, sou apenas um aprendiz. Tenho a honra de trabalhar com muitas pessoas boas e a cada dia venho aprendendo mais com elas. Posso me descrever como um ator que faz as suas próprias cenas de risco, além de dublê e coreógrafo de lutas com artes marciais.
Fillipe Ramos e atores amigos.

 


IS – Da Internet para a televisão. Qual a história sobre?

FR – A internet foi a minha primeira porta e que me deu abertura a outras mídias. Comecei na TV como dublê de Jeison Wallace, a Cinderela, em uma série cômica do programa, intitulada “Jackie Chanha”. A partir desse trabalho, passei a fazer pequenas participações em diversos programas, e assim tem sido até hoje.
Fillipe Ramos surgiu como um produto da Internet.

 


IS – Você também dirige, tendo um recente trabalho na área. Conta isso à gente.

FR – Nós somos responsáveis pela primeira série de ação com artes marciais do país, “Luta de Rua”, que conquistou muitos fãs no país e até fora dele. Após o fim da mesma, gravamos o piloto de uma segunda série, intitulada “CAOS”, onde fui roteirista, diretor, produtor, preparador de elenco, coordenador da equipe de dublês e coreógrafo de lutas, além de ator principal. O episódio piloto está disponível no Youtube, e estamos em busca de angariar recursos para transformá-la em um produto para TV.
Mais um trabalho.

 


IS – Os shows de Stand Up Comedy, de que forma surgiram na sua caminhada?

FR – Ao ler algumas biografias, percebi que muitos dos artistas que admiro vieram do Stand Up, gênero de humor em que tudo que você faz e fala é de cara limpa e com textos autorais, o que o torna muito mais desafiador para quem o faz. Logo me interessei e passei a ler e escrever meus próprios textos. Anos mais tarde, dei os meus primeiros passos, e continuo nessa caminhada em paralelo com minhas produções de ação.
Treino de pura ação.

 

IS – O que gosta de fazer nas horas de folga?

FR – Dormir. Ultimamente confesso que não tenho tido tempo para muita coisa, pois trabalho muito e em diferentes coisas. Minhas poucas folgas nos últimos meses têm sido para o descanso.
"Caos'. Fillipe dirigindo atriz.

 


IS – Algum ator/ou atriz, pernambucano(a) ou não, chegou a ser espelho pra você?

FR – O que faço, até onde sei, nenhum outro ator pernambucano jamais fez, então não posso dizer que exista um espelho conterrâneo meu, a não ser os meus próprios atores e dublês, que são extremamente talentosos e partilham comigo de uma filosofia com raiz no Tao do Jeet Kune Do, onde o que realmente importa é você conseguir se expressar de forma honesta e em total sintonia com o próprio corpo, o que é muito difícil e trás uma enorme grandeza para as cenas.
Fillipe Ramos e mais do elenco de "Caos".

 


IS – Autores brasileiros que o seduzem, quais?

FR – Halder Gomes. O único que fala minha língua.
"Caos". Um pouco mais do elenco.

 


IS – Celebridades admiráveis do nosso Recife, ao seu ver. Tem algumas?

FR – Muitas, o Jeison Wallace, por exemplo, possui uma generosidade tão grande quanto o talento e prestígio que possui, o que o torna ainda mais admirável. Também posso citar José Pimentel, que se transformou em um patrimônio do nosso Estado graças às muitas lutas que travou e ainda trava em favor dos artistas da nossa terra.
Fillipe Ramos em "Luta de Rua".

 

IS – Um personagem que sempre desejou viver e ainda não o fez?

FR – Um personagem que possua distúrbios psíquicos, sou fã de filmes como “Mente Brilhante” e o nacional “Bicho de Sete Cabeças”. Talvez pudesse interpretar um vilão esquizofrênico.
Entre astros internacionais.

 

Com Mike Chat, ator de artes marciais, o Power Ranger Azul.
IS – Cite alguns trabalhos seus, em teatro, TV ou outro, que lhe fizeram muito bem.

FR –Primeiro Dia”, “Irmãos em Des_Controle”, “As aparências Enganam”, “Atlântida: O Reino da Chanchada”, “Quem Conta Um Conto”, “Parques e Praças”, “Luta de Rua” e “CAOS”.

 

IS – Fillipe Ramos por Fillipe Ramos?

FR – Alguém que não mede esforços em incentivar o cinema brasileiro a apostar na produção de filmes de ação com artes marciais, mostrando que somos capazes de fazer bons filmes do gênero.

 

IS – Fechando com chave de ouro, para amigos e fãs, qual a sua mensagem super do Bem?

FR – A arte marcial, assim como qualquer arte, é uma expressão do ser humano. Algumas expressões possuem sabor, outras são lógicas, mas a maior parte das artes marciais é uma performance de uma sequência repetitiva de movimentos mecânicos de um padrão fixo. Isto é pouco saudável, porque viver é se expressar; e, para se expressar, você precisa criar. Criação jamais é mera repetição. Lembre-se bem, meu amigo, de que todos os estilos são feitos pelo homem, e o homem é sempre mais importante do que qualquer estilo. O estilo conclui. O homem evolui. Então, no fim das contas, a arte marcial é uma expressão atlética do dinâmico corpo humano. A pessoa que expressa a própria alma com isso faz algo mais incrível ainda. Sim, a arte marcial é um desdobramento do que alguém é — sua raiva, seus medos — e, mesmo sob todas estas naturais tendências humanas (as quais todos nós experimentamos, afinal), um artista marcial ‘de qualidade’ consegue — no meio de todas essas agitações — ainda ser ele mesmo. Não é uma questão de ganhar ou perder, mas, sim, sobre o que se é em determinado momento e em ser dedicado de todo o coração com este momento em particular, fazendo o melhor possível. A consequência será do que quer que aconteça. Portanto, ser um artista marcial também significa ser um artista da vida. Já que a vida é um processo interminável, o praticante deve fluir neste processo e descobrir, atuar e expandir a si mesmo.” Bruce Lee.

 

Nesta imagem, com Mike Chat, ator de artes marciais famoso por ter interpretado o Power Ranger Azul e por ser o criador do "XMA – Xtreme".


Fotos: ARQUIVO PESSOAL FR
 


ASSISTA AGORA AO
EPISÓDIO 1 DE "LUTA DE RUA",
GRAVADO NO RECIFE…

Continue lendo

Um Ator ConSagrado: Paulo Goulart

Pelo Fã Jânio José Siqueira

 

Caro PAULO GOULARTsou do Estado de Minas Gerais, estou no 5º. Período do curso de Serviço Social.

Pra mim, é como se você — Grandioso que é — ainda estivesse entre nós, por isso vou me dirigir a você na 1ª. pessoa, pois você é um Mestre-Ator Imortal em todos os corações brasileiros, e também do mundo. Principalmente no meu.
Paulo Goulart, um profissional antológico da Arte!

Onde quer que você esteja, venho lhe dizer que sou muito seu fã, de carteirinha, admiro demais os seus trabalhos e, também, você como pessoa.

Sua carreira é fantástica; seus personagens, maravilhosos.

Sigo sua trajetória desde 1997, na novela ZAZÁ, em que você interpretava ULISSES, um aviador; desde essa novela que comecei a me apaixonar pelos seus personagens, daí toda novela que você fazia eu assistia para vê-lo atuando.

Quando fiquei sabendo de sua “viagem”, sabe como eu me senti?

Continue lendo

Ele canta, principalmente, o amor

E anda crescendo no pódio estelar do sucesso

Este ator e cantor exímio “cresceu numa família onde a música sempre foi um estímulo importante.”
Oscar Alejandro.


De Cochabamba e com apenas 22 anos, o internacional OSCAR ALEJANDRO, que vive na ponte aérea Brasil-Bolívia-outros países, extravasa energia no palco; foi o que ele fez exatamente na gravação do delicioso programa Acesso Geral, da afiliada do SBT, a TV Jundiaí, neste dia 4. O artista vai ao ar no Acesso, liderado pelo apresentador Márcio, dia 24 de fevereiro, gente!
Alejandro em seu camarim, no Acesso Geral.


“Rodeado pela tia, pianista, e um primo cantor que vive nos Estados Unidos, sempre cantou para a família e também fazia shows pela cidade e região, além de estar sempre presente em entrevistas em rádios, TVs e na mídia impressa.”
O cantor e suas bailarinas na recepção da TV Jundiaí.


Oscar “canta “músicas próprias e hits de sucessos mundiais como David Gueta, Corona, Pit Bull, Cris Brown, entre outros." 

Uma self de Oscar Alejandro entre as dançarinas."O repertório selecionado para o CD de estreia incluiu músicas românticas e pop dançantes, uma mistura de acústico com eletrônico e arranjos que fizeram desse disco uma grande festa.”

Pois é, fãs e friends, começando por aqui, eu, Izan Sant, vou estar sempre informando a essa galera boa, representada por vocês, sobre os passos de sucesso do Alejandro.

Fiquem ligados!

 

Agradecimentos: Márcio (Acesso Geral),
                            Fabio Bouças, Sérgio Santos (Produção Musical),
                            Danielle Kas (Personal Style) e 
                            Fã-Clube Oscar Alejandro

 

Vejam um clip dele que vocês vão amar…

Continue lendo

O Theo do canto e da interpretação

Theo Becker. Olhar penetrante.
Me explicando a sua relação com a música, o ator e cantor THEO BECKER — um galã por excelência — tratou de ser taxativo: “O canto, para mim, é sagrado. É ancestral, está nas minhas veias, e quando não estou rouco (Risos gostosos), canto muito bem.”

É superessencial, segundo ele, cuidar-se devidamente. Garante estar fazendo isso muito mais que antes; está aprendendo a poupar a voz, a guardá-la para as horas certas.

“Acho que todo ator deveria saber cantar um pouco e tento evoluir ao máximo a cada ano”.

Com certeza, por isso, com o tempo, Theo tem estado cada vez mais afiado como cantor. Porque ator de 1ª. categoria, já sabemos que ele também é, daí
 

ENTREVISTA
ESPECIAL
.

 

IZAN SANT – Bateu um friozinho na barriga ao iniciar a carreira solo e lançar o CD Minha Vez

THEO BECKERSim, bateu um frio na barriga. Pois esperei passar um tempo, desde “A Fazenda”, para realizar esse projeto até as coisas se acalmarem e verem que aquilo era um personagem e agora é hora. É minha vez! Carreira solo pesa mais a responsabilidade nas costas de um músico.
 

IS – A ótima música Você é tudo que eu quero tem um gosto especial para o Theo Becker?

TBDesde adolescente tinha o sonho de começar uma banda e incluir no meio de músicas próprias minhas a música “Você é tudo que eu quero” como madrinha do estilo da banda, por eu idolatrar tanto Bebeco Garcia e a Banda Garotos da Rua.  
 

IS – De suas composições musicais anteriores, qual o seu xodó?

TBSem dúvidas, “Marcas na Areia”, minha primeira música de sucesso, trilha do meu personagem em “Prova de Amor”; devo isso à Record, ao Tiago Santiago e a Alexandre Avancinni. Nos shows, sinto que a galera conhece bem a letra e isso me realiza.
Ator com beleza e talento em dose dupla.


IS – Sabemos que você surfa desde os 6 anos, cursou Administração até o 6º. período, daí trocou esse curso pelo teatro. Destino mesmo?

TBSim, destino, e foi numa época que aprendi a escutar o que meu coração falava. Tipo vai à luta e não se acomode! Confie em Deus, em si mesmo e vá fazer o que mais deseja, pois a vida é uma só! Meu sonho sempre foi morar no Rio e fazer mil personagens onde eu pudesse viver outras vidas completamente diferentes da minha… interpretando.
Theo, flash and sun.


IS – Você viveu fenomenalmente o querido Álvaro do fantástico remake A escrava Isaura. Na época, a receptividade do personagem perante o público superou o que você tinha imaginado?

TBA recepção do público até hoje é formidável. Lembram muito e sei que, apesar de novo, segurei bem o personagem e fiz uma linha correta! Para aquela novela, tirei meu chapéu e aprendi muito com Leopoldo Pacheco, que deu um verdadeiro show fazendo Leôncio Almeida. Herval Rossano me elogiou 3 vezes durante os 8 meses por sempre estar com todos os enormes textos sempre bem decorados. E Tiago Santiago me ligou uma mês depois de minha primeira cena para me elogiar e dizer que estava aumentando meus textos, que já eram enormes… (Risos gostosos.) Fiquei assustado e realmente aumentou o grau de dificuldade. Mas consegui, graças a Deus.
Theo te dá a mão.


IS – Então hoje, mesmo, as pessoas na rua, quando o veem, ainda falam do eterno amor de Isaura com você?

TBSim, até hoje falam muito! A novela já passou três vezes na Record, está atualmente passando na Fox Life e foi vendida para o mundo inteiro, inclusive no horário nobre nos Estados Unidos. Me ligaram (Charles Master) de um PUb de lá na hora que estava passando.
Theo Becker and bike.


IS – Quanto aos seus outros personagens em Prova de amor, Caminhos do coração e Os mutantes, o que pode nos colocar sobre eles?

TBAdorei trabalhar com efeitos especiais como Homem Cobra em “Os Mutantes” durante dois anos fazendo a novela mais longa da história e de muito sucesso. Em “Prova de Amor” me realizei fazendo um surfista roqueiro, que é bastante do que sou na vida real… Me lançou como músico em 2006 e me abriu muitas portas!
Theo Becker and sun. Divulgação.


IS – Laços de família, Desejos de mulher, Malhação, Celebridade. Quais as lembranças boas dessas produções globais que deram o chute na bola para sua fama de galã?

TBA minha estreia na Rede Globo, considero minha maior saudade na vida! O sonho de minhas entranhas é voltar a ser convidado para uma produção na minha primeira casa, onde, talvez, eu nunca devesse ter saído. Voltar para lá é meu maior objetivo e, quando acontecer, vou agarrar com toda minha força a oportunidade. Trabalhar lá foi um sonho. Parece que foi em outra vida.
Sempre sensual.


IS – A sensação de ter feito uma novela do mestre Gilberto Braga é…?

TBPara mim, o maior dos Mestres é e sempre será Gilberto Braga, seguido de Tiago Santiago. Trabalhar com Gilberto foi um prazer ímpar e o texto desce redondo para cada personagem da trama! Impressionante!
Atuar e cantar estão em seu sangue.


IS – A vaidade lhe faz a cabeça?

Continue lendo

Apagando velinhas, Adriana Birolli


O niver da linda Adriana — que já entrevistamos aqui no site — aconteceu nesse dia 20 de novembro, friends. Um dia que foi, sem dúvida, estelar, por ela ser uma das mais brilhantes atrizes da nova geração.Adriana Birolli e Alexandre Contini.

Namorada de um estimado amigo meu, o igualmente brilhante ator Alexandre Contini, também diretor e produtor teatral, Birolli tem uma empatia sensacionalíssima com boa parte do público: mesmo fazendo em Império a temperamental e, às vezes, odiosa Amanda, consegue ser simpática aos olhos desses telespectadores.

Levando em consideração noveleiros com quem conversei, eles não chegam a ver a designer de sapatos como uma vilã aprendiz da Maria Marta, mas como uma jovem de fibra que, apesar de ser movida por dinheiro, tenta reconquistar o amor do passado de repente, também, por realmente amar. Aquele amor inconsciente. Será isso?

Na minha primeira entrevista pra outro veículo com essa curitibana, fiquei sabendo dela o gosto de ter sido Atriz Revelação pela interpretação de Isabel, em Viver a vida: “Bom demais. Eu costumo dizer uma coisa assim, que é um prêmio único, porque é uma vez só, não é? Você pode ser Melhor Atriz, ou Melhor Coadjuvante, ou outros prêmios pela vida inteira, mas o de Atriz Revelação é uma vez só. Tenho muito orgulho desses prêmios que eu ganhei; o de Atriz Revelação pela novela, já ganhei outros dois de Melhor Atriz com essa peça (‘Manual Pratico da Mulher Desesperada’) e com ‘Fina estampa’, mas, realmente, o prêmio de Revelação tem esse gostinho diferenciado de ser único.”

É, galera. O Papo de Bem deseja a essa fã do irmão, o cantor Carlito Birolli, e profissional apaixonada pelos fãs, muita paz, amor, saúde, sucesso e — como diria Contini — muita energia positiva em toda a carreira! Parabéns, Adriana!

SAIDEIRA! Ainda naquela entrevista, quando lhe perguntei qual a sua celebridade, ela respondeu:

Continue lendo

Entrar

presente de artista

Bem-kete

A(s) atriz(es) mais bela(s) do sucesso “O Outro Lado do Paraíso” é (são)...? Vote em até 2.

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

msg do mês

Fillipe Ramos

Aniversariantes

  • Adriana Souto M. Sales (secretária – Paulista/PE)
  • Adriano Athayde (cantor, compos. e prod. musical)
  • Alexandre Contini (ator, diretor e produtor teatral)
  • Alexandre Melo (jornalista – Recife/PE)
  • Alexsandro Alberto (ator – Recife)
  • Ana Maria Braga (apresentadora de TV)
  • Antônia N. Santana (dona de casa – Igarassu/PE)
  • Antônio Fagundes (ator)
  • Ayrlon Douglas (universitário/Medicina – Igarassu)
  • Benedito Ruy Barbosa (novelista)
  • Bruno Gagliasso (ator)
  • Carmita Galvão (mestra em Inglês – Recife)
  • Cindy Fragoso (atriz e iluminadora – Recife)
  • Cissa Guimarães (atriz e apresentadora de TV)
  • Dagmar Maria (ass. administrativo – Itapissuma/PE)
  • Diego Henrique Duarte (instrutor/make – Paulista)
  • Drico Alves (ator)
  • Edenize Gomes (profa. de Português – Olinda)
  • Edineide Wanderley (assist administrativo, Paulista)
  • Elias da Silva Nascimento (Itapissuma)
  • Fernando Augustus (gestor/Educ., músico, Olinda)
  • Flávia Albuquerque (pedagoga – Paulista)
  • Flávia Azevedo Madureira (dira. adm. – Recife)
  • Flávia Lacerda (diretora de televisão)
  • Gabriela Duarte (atriz)
  • Gerson Santos (editor/designer – Recife)
  • Gugga Macel (roteirista e produtor – Recife)
  • Haroldo Botta (ator, diretor e cons. de Feng Shui)
  • Humberto Martins (ator)
  • Isabelle Drummond (atriz)
  • Ítalo Lima (ator, diretor, DJ, Youtuber – Recife)
  • Jhonny Oliveira (prof. de Inglês/cineasta – Paulista)
  • João Gonçalves (fotógrafo e músico – Paulista)
  • Júnior Lima (cantor e músico/baterista)
  • Kaká (jogador de futebol)
  • Kayky Buonarroti – ator – Rio de Janeiro/RJ)
  • Kristen Stewart (atriz)
  • Laura Maria Carvalho (educadora – Paulista)
  • Lorrayne Couto (secretária, Nova Friburgo, RJ)
  • Louise Cardoso (atriz)
  • Maria Thereza Carneiro (psicóloga – Recife)
  • Mariana Ximenes (atriz)
  • Miguel Vita (ator)
  • Rick Di Castro (apres.: Transamérica – Recife)
  • Roberto Carlos (cantor, compositor e Rei da MB)
  • Sofia, 8 anos (filha do ilustre casal Uchôa Filho e Glória Valcácer – Igarassu)
  • Thaís Fersoza (atriz)
  • Tiago Santiago (ator, novelista e dramaturgo)
  • Valeska de Gracia (psicot. holística, São Pedro/SP)

Eventos

  • 12. No RIO DE JANEIRO: “Champagne e Confusão”, comédia com SYLVIA BANDEIRA e ótimo elenco – De sexta a domingo – 19:30 – até dia 10 de junho, Teatro Maison de France / Avenida Presidente Antônio Carlos, 58
  • 13. Em PERNAMBUCO: Oswaldo Montenegro apresenta Serenata – 21h30 – Balcão: R$ 114, R$ 57 (meia); Plateia: R$ 164, R$ 82 (meia) – Vendas: bilheteria do teatro, lojas Ticket Folia e site Eventim – Teatro Guararapes / Centro de Convenções, s/n, Salgadinho, Olinda
  • 14. The Fevers, Pholhas e Fernando Mendes – 21h – Pista: R$ 80, R$ 40 (meia), R$ 50 (social); Mesa VIP: R$ 75; Mesa Premium: R$ 100 (quatro assentos) – Vendas: bilheteria, lojas Ticket Folia e site do Classic Hall. Classic Hall / Avenida Agamenon Magalhães, s/n, Salgadinho, Olinda
  • 17. Demi Lovato – Pista: R$ 180, R$ 90 (meia); Pista Premium: R$ 480, R$ 240 (meia) – Vendas a partir do dia 22/02 – Classic Hall / Avenida Agamenon Magalhães, s/n, Salgadinho, Olinda
  • 20. Maria Rita: “Amor e música” – 21h – Plateia baixa: R$ 204, R$ 102 (meia); Plateia alta e balcão: R$ 164, R$ 82 (meia) – Vendas: bilheteria do teatro e site www.eventim.com.br – Teatro Guararapes

FOTO DE BEM

Fernanda Santana - Foto de Bem - Esta

Facebook

Entrevista

Arquivos

VÊ, GALERA – Clica